TRANSLATE/TRADUTOR

sábado, fevereiro 07, 2015

REPORTAGEM-BOMBA DE 'VEJA' DÁ UM MERGULHO NO LODAÇAL DE CORRUPÇÃO E ROUBALHEIRA QUE AFOGA O PARTIDO DO LULA E DA DILMA

Em outubro passado, os investigadores da Operação Lava-Jato, reunidos no quartel-general dos trabalhos em Curitiba, olhavam fixamente para uma fotografia pregada na parede. A investigação do maior esquema de corrupção da história do país se aproximava de um momento decisivo. Delator do petrolão, o ex-diretor Paulo Roberto Costa já havia admitido que contratos da Petrobras eram superfaturados para enriquecer servidores corruptos e abastecer o cofre dos principais partidos da base governista. Na foto afixada na parede, Paulo Roberto aparecia de pé, na cabeceira de uma mesa de reunião, com um alvo desenhado a caneta sobre sua cabeça. Acima dela, uma anotação: “dead” (morto, em inglês). Àquela altura, a atenção dos investigadores estava voltada para os outros personagens da imagem. Era necessário pegá-los para fechar o enredo criminoso. Em novembro, exatamente um ano depois de a antiga cúpula do PT condenada no mensalão ter sido levada à cadeia, o juiz Sergio Moro decretou a prisão de executivos das maiores empreiteiras brasileiras, muitos dos quais aparecem abraçados a Paulinho, sorridentes, na fotografia estampada no Q.G. da Lava-Jato. A primeira etapa da missão estava quase cumprida.
Entre os alvos listados na foto, apenas um ainda escapava aos investigadores. Justamente o elo da roubalheira com o partido do governo, o personagem que, sabe-se agora, comprova com cifras astronômicas como o PT — depois de posar como vestal nos tempos de oposição — assimilou, aprimorou e elevou a níveis inimagináveis o que há de mais repugnante na política ao conquistar o poder. 
Na quinta-feira passada, agentes da Polícia Federal chegaram à casa do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, com uma ordem judicial para levá-lo à delegacia a fim de prestar esclarecimentos sobre seu envolvimento no petrolão. Vaccari recusou-se a abrir o portão. Os agentes pularam o muro para conduzi-lo à sede da PF em São Paulo. Eles também apreenderam documentos, aparelhos de telefone celular e arquivos eletrônicos. Esse material não tinha nada de relevante. Vaccari, concluíram os agentes, já limpara o terreno. Num depoimento de cerca de três horas, o tesoureiro negou as acusações e jurou inocência. Nada que abalasse o ânimo dos investigadores. No Q.G. da Lava-Jato, um “dead” já podia ser escrito sobre a cara carrancuda do grão-petista.
A nova fase da operação foi um desdobramento de depoimentos prestados pelo ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, em novembro, como parte de um acordo de delação premiada. Barusco conquistou um lugar de destaque no panteão da corrupção ao prometer a devolução de 97 milhões de dólares embolsados como propina, uma quantia espantosa para um servidor de terceiro escalão. Ao falar às autoridades, ele disse que o PT arrecadou, entre 2003 e 2013, de 150 milhões a 200 milhões de dólares em dinheiro roubado de noventa contratos da Petrobras. Segundo Barusco, o principal operador do PT no esquema nos últimos anos era Vaccari, chamado por ele de “Mochila”, por andar sempre com uma mochila a tiracolo. Barusco contou que o tesoureiro — identificado como “Moch” nas planilhas que registravam o rateio do butim surrupiado — participou pessoalmente das negociações, por exemplo, para a cobrança de propina de estaleiros contratados pela Petrobras. Descendo a detalhes, Barusco narrou ainda uma história que, apesar de envolver um valor bem mais modesto, tem um potencial político igualmente explosivo.
O ex-gerente declarou que, em 2010, o então diretor de Serviços da Petrobras, Renato Duque, solicitou ao representante da empresa holandesa SBM no Brasil, Júlio Faerman, 300 000 dólares para a campanha petista daquele ano, “provavelmente atendendo a pedido de João Vaccari Neto, o que foi contabilizado pelo declarante à época como pagamento destinado ao Partido dos Trabalhadores”. Em 2010, Dilma Rousseff disputou e conquistou o primeiro de seus dois mandatos presidenciais. A situação do tesoureiro do PT deve se agravar nos próximos dias com o avanço das negociações para o acordo de delação premiada do empreiteiro Ricardo Pessoa, dono da construtora UTC. Pessoa coordenava “o clube do bilhão”, o grupo das empreiteiras que desfalcava a Petrobras. Vaccari recorria a ele com frequência para resolver os problemas de caixa do PT. Os dois conversaram várias vezes no ano eleitoral de 2014. Num desses encontros, segundo integrantes da investigação que já ouviram uma prévia das histórias pouco edificantes prometidas por Pessoa, Vaccari negociou com a UTC o recebimento de 30 milhões de reais em doações eleitorais. Cerca de 10 milhões de reais seriam destinados à campanha à reeleição de Dilma Rousseff. Os 20 milhões restantes, distribuídos por Vaccari ao PT e aos partidos da base aliada. Do site da revista Veja  

9 comentários:

fred oliveira disse...

Esse filme de terror tera' que ter um final feliz para a decencia, a honestidade e para o povo brasileiro. Nao pode dar em nada para os poderosos do pt. Resta lembrar que um petista condenado no mensalao, o PIZZOLATO, fugiu para a Italia onde ficou preso por um tempo por ter utilizado documentos falsos mas agora esta' solto, leve, e usando o dinheiro que havia transferido para a Europa. Quantos deles nao fizeram essa transferencia do dinheiro? E Pizollato, nao tem um meio de faze-lo responder pelos crimes pelos quais foi condenado?

Anônimo disse...

Todos os atos e fatos, devidamente esclarecidos e comprovados, envolvendo o PT, seja de forma direta ou indireta, já seriam suficientes para a extinção da legenda. O que está faltando?
Medo de quê?
Tomarem as ruas, crise institucional?
Isso é o que acontece quando só se tem partidos afinados com a esquerda em um país. O PSDB é centro-esquerda, mas é!
Não temos um Partido Liberal para valer, republicano e verdadeiramente democrático. Isso não interessa aos que querem viver à margem da Lei, sem nenhuma responsabilidade.
Quando será o tão esperado dia em que assistiremos algum início, que seja!, de amadurecimento?
Quando o povo mais humilde e trabalhador começar a enxergar e a se indignar.

Cristiano disse...

200 MILHÕES DE US$ SÓ PARA CAMPANHAS, E OS 86,5 BI? FARC, NDRANGHETA, HAMÁS, HISBOLLAH, ISIS , EPP, BOKO HARAM SABEM EXPLICAR
.
Busquem no YouTube PT MÁFIA ITALIANA COCAÍNA PETROBRAS
.
MATAM OS CATÓLICOS E AINDA TEMOS QUE PAGAR NOVAMENTE PELO CRIME NAS BOMBAS DE COMBUSTÍVEL?
.
Cristiano Arruda Cruz

Cristiano disse...

Deram muito tempo para Vaccari esconder os arquivos. No entanto ele ao dizer não para um juiz, ele esteve a mentir. Que venha a consequência da péssima escolha de ser um assassino indireto. CorruPTion mata!

Anônimo disse...

O Brasil para melhorar tem de haver uma desratização geral do PT, que no tempo de FHC o censurava disso e daquilo - eles é quem queriam fazer a pilhagem - e o acusavam de desvio de verbas e eles do PT, além de desviarem, ainda subsidiam outros países em detrimento do sempre sofrido Brasil.
Como Lula disse: se não fosse a TL não estariam no poder, também prestigiada pela esquerdista CNBB e algumas seitas protestantes, como a IURD e outras seitas "progressistas" ou comunistas, tanto faz.

Cristiano disse...

Que comecemos a incendiar as sede do pt, pcdob, psol, pstu, pco, e congêneres.

Anônimo disse...

200 e' uma pequena fatia do bolo enorme; continuam rindo!

Anônimo disse...

Espia a capa da Istoé desta semana:

http://www.istoe.com.br/capa

Veronica Ruzzi disse...

Moro nesta ilha do tamanho do (...) do Pardal à 37 anos. Ao longo deste tempo observei o crescimento e a decadência desta ilha em todos os sentidos, devido principalmente a nefasta politicagem e roubalheira que sempre foi corriqueiro nesta ilha, é só olhar a sua volta: um dos maiores crimes ambientais é praticado no famoso loteamento de nome Jurêre Internacional, que tem o cheiro característico de esgoto a céu aberto, assim como todo o Brasil, com este exemplo sabemos que o povo brasileiro não mexe uma palha para mudar a realidade, fecha os olhos e os ouvidos, a lei é desrespeitada a todo o segundo das 24 horas diárias, principalmente por seus representantes havidos por dinheiro em comum acordo com a politicagem. Isto serve para o resto do País. Portanto um povo que não tem a minima vontade de exercer uma cidadania, que assiste a tudo sem enxergar nada, que se acomodam com empreguinho oferecido pelo seu candidato, que corre atras de todos os beneficios para não suar a camisa, que joga recem nascidos na lata do lixo, que chamam de ladrão toda a pessoa que ao longo da vida trabalhou para ter um teto decente em cima da sua cabeça, este povo esta perdido para sempre, quem sabe daqui a 200 anos sendo pessimista, tenha mudado alguma coisa....