TRANSLATE/TRADUTOR

sábado, maio 16, 2015

REPORTAGEM-BOMBA DE 'VEJA' REVELA OS ESPÍRITOS MALIGNOS QUE TENTAM DETONAR OPERAÇÃO LAVA JATO PARA MANTER CORRUPÇÃO DO PT EM CONLUIO COM EMPRESÁRIOS

O texto que segue é um resumo da reportagem-bomba de Veja, cuja edição chega às bancas neste sábado e já está disponível para assinantes da edição digital. Leiam:
Um exército de advogados dos maiores e mais conceituados escritórios do país há mais de um ano esquadrinha os processos da Operação Lava-Jato em busca de algo que possa ser usado na Justiça para tentar questionar a validade das investigações sobre o maior escândalo de corrupção da história do país. É a única chance que os advogados têm de livrar da punição exemplar seus clientes, empreiteiros, políticos e funcionários públicos corruptos, que desviaram mais de 6 bilhões de reais dos cofres da Petrobras. É também a última esperança de proteger a identidade dos mentores e principais beneficiários do esquema que usou o dinheiro dos brasileiros para enriquecer e comprar o poder. Até hoje o Supremo Tribunal Federal e o Superior Tribunal de Justiça rejeitaram todas as incursões nessa direção. Na semana passada, o empresário Ricardo Pessoa, apontado como o chefe do clube das empreiteiras envolvidas, assinou um acordo de delação premiada, confessou sua participação no crime e se comprometeu a contar o que sabe - e o que ele sabe implica no caso o ex-presidente Lula, a campanha da presidente Dilma e alguns de seus principais assessores. A colaboração de Pessoa levará os policiais e os procuradores à derradeira fase da investigação, ao iluminar o caminho completo trilhado pelo dinheiro roubado e permitir que se rastreie com precisão a cadeia de comando. De onde menos se esperaria, surge agora uma incursão que pretende pôr tudo isso a perder.
Com o conhecimento do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, o comando da Polícia Federal em Brasília está investigando sigilosamente os delegados e agentes envolvidos na Operação Lava-Jato. VEJA teve acesso a uma sindicância aberta pela Corregedoria da PF e conversou com policiais que acompanham e participam da apuração. É preocupante. Segundo os corregedores, o procedimento foi instaurado para apurar "ilegalidades" praticadas pelos colegas do Paraná, onde estão centralizadas as investigações do escândalo da Petrobras. Que "ilegalidades" seriam essas? Os federais de Brasília acusam os paranaenses de instalar escutas para captar clandestinamente conversas de presos e dos próprios policiais. Uma dessas escutas foi descoberta na cela do doleiro Alberto Youssef, uma das principais testemunhas do esquema de corrupção. Em maio do ano passado, o doleiro encontrou um transmissor de voz escondido sobre o forro do teto de sua cela. Os corregedores acusam os delegados da Lava-Jato de ter colocado o aparelho para obter provas por meio de métodos ilegais. Parece grave - e é -, principalmente pelo que aparenta estar na gênese da investigação. "Isso vai provocar a anulação de toda a Operação Lava-Jato", diz, sob a condição de anonimato, um delegado de Brasília que participa da apuração. "A situação vai ficar feia. Vai aparecer mais coisa", advertiu. Essa entrevista foi feita na última quarta-feira à tarde.
Em privado, delegados próximos da cúpula da Polícia Federal admitem que o objetivo da "operação paralela" é carimbar a Lava-Jato com suspeitas de irregularidades - o que, fatalmente, abriria caminho para questionamentos judiciais sobre a operação e poderia resultar, em última análise, em sua anulação. Para o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Carlos Velloso, ainda que se comprove a suspeita de que teria havido interceptação ilegal na Lava-Jato, isso não seria suficiente para desqualificar toda a operação. "Se essa prova paralela não representa o início da investigação, então ela é declarada nula, sem prejudicar as demais provas", diz o ex-ministro. Para o delegado Jorge Pontes, ex-diretor da Interpol, o jogo está claro: "A minha suspeita é que haja um grupo de pessoas já cooptadas para tentar minar e comprometer a Operação Lava-Jato. Neste momento em que a sociedade brasileira tem uma expectativa histórica de o país deixar de ser vítima de corrupção institucionalizada, isso aí é uma tentativa da corrupção institucionalizada de criar no seio da polícia uma contenda que tem a intenção de jogar alguma dúvida sobre essa investigação". Do site da revista Veja

8 comentários:

sanseverina disse...

Só pra comentar a loucura da Coréia do Norte e seu psicopata ditador: estou lendo aquele livrão do Olavo de Carvalho (“O mínimo que v. precisa saber...”) que quase larguei de mão quando, logo no início, faz apologia do sentimento cristão de dar aos pobres, coitadinhos, etc., numa visão caolha do bicho homem (p.79/86 da 7ª. Ed). Mas, seguindo, ele reforça as diferenças entre o comunismo e o capitalismo, sempre enfatizando que o socialismo é uma “ideologia do futuro”, isto é, tudo de bom é pra amanhã, depois de amanhã, p. ex., em puro Mantega, ex-ministro da Dilmanta. Esse enfant terrible que comanda a morte na Coréia do Norte só tem a possibilidade de fazer e acontecer por que o regime há anos vem dopando o povo pelo condicionamento pavloviano do choque, do porrete, do medo ou, no melhor dos casos, através da educação dirigida. Mutatis mutandis, ou reagimos pra valer derrubando os “nossos” sociopatas petistas (o impeachment ou a renúncia sai ou não sai, oposicinha?) ou nossos netos acabarão chegando lá, sob o governo de um louco e boçal qualquer como esse aí.

Anônimo disse...

DECÁLOGO DA GUERRA REVOLUCIONÁRIA DO COMUNISMO: A TOMADA DO PODER PELA VIA PACÍFICA

Infelizmente, ainda deparamos com aqueles que, mesmo fazendo respeitável oposição ao PT e ao seu governo, ainda insistem em negar que esse partido pretenda implantar o comunismo em nosso país. Passam, frequentemente, ao largo do embate ideológico que está em curso e até discriminam quem ouse reportar-se à sinistra organização de comunistas, terroristas e narcotraficantes conhecida como Foro de São Paulo, criada por Fidel Castro e Lula da Silva com o objetivo precípuo de implantar o comunismo na América Latina. Para eles, todo o problema do país se resume na incompetência e na corrupção do PT, ignorando que este não é um partido político comum e, sim, um partido revolucionário que pretende estabelecer, por via pacífica - e, ao que se supõe, por fraudes eleitorais já em curso -, um poder hegemônico, de cunho socialista, no país e na América Latina. Esses opositores a que me refiro são “brasileiros bonzinhos” (grande parte deles milita no PSDB), que cumprem um importante papel no embate político-partidário, mas, que, infelizmente, acabam travando o tipo de luta que mais convém a esse terrível adversário das liberdades democráticas, que é o ex-Partido dos Trabalhadores, vulgo PT.

É para eles, mas não só para eles, que apresentanos este decálogo que colhemos, recentemente, nas nossas andanças pela internet, e que pode ser acessado por todos na rede. Vejam, então, quais são os passos da dominação comunista que ele aponta, seguidos de um breve comentário nosso:

1) Controlar politicamente o Judiciário.

Pensem, só como exemplo, no que o PT fez com o STF no julgamento do “Mensalão”, pela simples nomeação de dois novos ministros e a utilização de um outro que estava eticamente impedido de votar: houve, praticamente, um novo julgamento, com a reversão da condenação dos mensaleiros por crime de formação de quadrilha, entre outras excrecências. E pensem, também, no que o PT está insistindo em fazer ainda, com a nomeação, para o STF, de um advogado alinhado com o partido, a CUT, o MST e o Foro de São Paulo. Finalmente, pensem na campanha difamatória que os esbirros do lulopetismo movem, na internet, contra os juízes que ousaram condenar os seus bandidos de estimação. Lembrem-se do que foi feito com Joaquim Barbosa e do que se tenta fazer agora com Sérgio Moro. E concluam.

2) Desmoralizar o Congresso Nacional.

Pensem, só como exemplo, no toma-lá-dá-cá “nunca visto antes na história deste país”, e que permitiu que o governo do PT cooptasse uma verdadeira “base alugada” no Congresso. Mas pensem, sobretudo, na compra de parlamentares por meio dos propinodutos do “Mensalão” e do “Petrolão”, num verdadeiro golpe perpetrado contra a tripartição de poderes e, portanto, contra o Estado Democrático de Direito. E concluam.

3) Amordaçar o Ministério Público.

Pensem, só como exemplo, no que ocorre na Lava Jato, com os ministros da Justiça e da AGU agindo, precipitadamente, no sentido de promover acordos de leniência. Esse tipo de intervenção teria o objetivo de evitar delações premiadas de empreiteiros, e que poderiam comprometer, ao que tudo indica, as mais altas figuras do governo e do partido. Pensem, também, na recente denúncia de que há um grupo de pessoas ligadas ao governo e aos advogados dos empreiteiros corruptos trabalhando pela anulação da Operação Lava Jato, por meio da desqualificação dos métodos empregados pelo juíz Sérgio Moro e pela força-tarefa do MPF. E concluam.

4) Arrochar a coleta de impostos

Pensem, só como exemplo, no aumento da carga tributária, no arrocho fiscal e na usurpação de direitos dos trabalhadores que vêm sendo praticados para pagar a conta da incompetencia administrativa, dos gastos públicos, da corrupção, das pedaladas fiscais, do financiamento de ditaduras na América Latina e na África, e dos estelionatos eleitorais do governo do PT. E concluam.

5) Valer-se de dossiês para impor a vontade a banqueiros, empresários e adversários políticos.

(continua...)

Anônimo disse...

(continuaçao...)

Pensem, só como exemplo, nos vários dossiês elaborados pelo PT contra adversários políticos nos últimos anos, como o “dos aloprados” e o “dos cartões corporativos”, e no permanente “asassinato de reputações” posto em prática por esse partido contra quem quer que ouse se opor ao seu “projeto seco, raso e golpista de poder”, tal como foi definido pelo ex-ministro do STF, Ayres Britto. E concluam.

6) Direcionar a produção artística e cultural e controlar a imprensa (e, hoje, a internet).

Pensem, só como exemplo, no malogrado projeto de criação da ANCINAV - do primeiro mandato Lula -, que pretendia controlar a produção audiovisual no país, nas sucessivas tentativas de impor a tal “democratização dos meios de comunicação” - um objetivo que o famigerado Foro de São Paulo estabeleceu para todos os países que estão sob a sua esfera de influência, a fim de implantar a ditadura comunista na América Latina -, e nos ataques cotidianos que próceres do PT e seus esbirros na internet desferem contra a liberdade de imprensa. E concluam.

7) Instalar núcleos de ativistas em todos os órgãos da administração pública.

Pensem, só como exemplo, no está acontecendo na Petrobrás, a nossa maior empresa, completamente devastada pelo aparelhamento político empreendido pelo governo do PT. Algo semelhante deve estar acontecendo, por certo, em outras estatais. Pensem, também, nos milhares de cargos de confiança criados pelo goveno do PT desde a fatídica posse de Lula da Silva. Pensem, enfim, no fato de que muitos dos órgãos da administração pública já se encontram, hoje, transformados em órgãos de expressão e controle do partido dominante. E concluam.

8) Promover a instabilidade no campo.

Pensem, por exemplo, nas invasões de propriedades e nas destruição de laboratórios de pesquisas promovidas impunemente pelo MST, bem como na sua recente convocação por um ex-presidente - como se fosse um exército -, para lutar em defesa daqueles que estão saqueando o país. Ainda que essa convocação seja vista apenas como retórica. E concluam.

9) Desmoralizar e desmantelar as Forças Armadas, inclusive com a criação de forças paralelas.

Pensem, só como exemplo, no revanchismo com que as Forças Armadas - que são a instituição que desfruta de maior respeito dos brasileiros - têm sido atacadas pelos derrotados pelo contragolpe de 64, a pretexto de defesa dos direitos humanos e de reparações históricas, e no sucateamento das suas instalações e recursos. Pensem, também, na leniência com que as milícias do MST - o “exército do companheiro Stédile” - vêm sendo tratadas pelos que deveriam coibir suas ações terroristas no campo. E concluam.

10) Desarmar a população.

Pensem, só como exemplo, no Estatuto do Desarmamento e nas sucessivas tentativas de criminalizar a posse de armas por parte dos cidadãos de bem deste país, enquanto os bandidos se armam até os dentes, aterrorizando a população, inclusive com armamentos que deveriam ser de posse exclusiva das Forças Armadas. Pensem, também, no enfoque que o governo deu ao Mapa da Violência de 2015, recentemente publicado, com forte ênfase. não sobre as 56 mil mortes ocorridas num país em que a segurança pública se desmancha a cada dia, mas sobre o número de assassinatos por armas de fogo. E concluam.

Creio que todos concluíram facilmente Pelo óbvio, é óbvio. Se há alguém que não tenha concluído, sugiro-lhe, com todo o respeito: peça que alguém desenhe para você, certo?

Lucas Daniel



Anônimo disse...

Pr. Silas Malafaia 'detonando' o candidato do STF

https://www.youtube.com/watch?v=ev_rgBF2oA8

Anônimo disse...

A ditadura do PT será aniquilada por todos os lados e níveis.
Os líderes do PT serão obrigados a sair do país com seus familiares.
Aguardem petistas, vocês conhecerão o inferno na terra.

Luis Barboza disse...

Muito boa sua esplanação. Só acrescento que o Decálogo de Lênin tem mais itens.

jcv-ctba disse...

Gostei muito da sua lucidez e pela profundidade de informações que você expõe. Pensamentos instigantes que nos levam a refletir e, que até muito pouco tempo, pela manipulação da Agenda Comunista e pelos Idiotas Úteis, não eram possíveis de ver, pois a verdade logo era bombardeada com frases feitas. Parabés e eu ainda tenho que terminar o de ler o livro do prof. Olavo de Carvalho, "O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota", mas foi através dos vídeos dele que eu retirei um véu negro que cobria meus olhos.

jcv-ctba disse...

Gostei muito da sua lucidez e pela profundidade de informações que você expõe. Pensamentos instigantes que nos levam a refletir e, que até muito pouco tempo, pela manipulação da Agenda Comunista e pelos Idiotas Úteis, não eram possíveis de ver, pois a verdade logo era bombardeada com frases feitas. Parabés e eu ainda tenho que terminar o de ler o livro do prof. Olavo de Carvalho, "O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota", mas foi através dos vídeos dele que eu retirei um véu negro que cobria meus olhos.