TRANSLATE/TRADUTOR

domingo, junho 28, 2015

CAMPANHA DE LULA À REELEIÇÃO RECEBEU R$ 2,4 MILHÕES EM DINHEIRO VIVO DESVIADO DA PETROBRAS, REVELA O DELATOR DO PETROLÃO.

Caneco, tulipa, senha, contrassenha e milhões em dinheiro vivo. Empreiteiro grandalhão entregou o Lula. Peguem ele.
Em 2006, Lula conquistou um novo mandato ao derrotar, em segundo turno, o tucano Geraldo Alckmin. Com a vitória, ele adotou como prática zombar dos efeitos eleitorais do mensalão, descoberto um ano antes e até então o maior esquema de corrupção política da história do país. As denúncias de compra de apoio parlamentar, dizia o líder petista, não haviam sido capazes de conter o projeto de poder do partido. Também pudera. Sem que ninguém soubesse, na campanha à reeleição, Lula contou com a ajuda do petrolão e recebeu uma bolada desviada dos cofres da Petrobras. Segundo o empreiteiro Ricardo Pessoa, a UTC contribuiu com 2,4 milhões de reais em dinheiro vivo para a campanha à reeleição de Lula, numa operação combinada diretamente com José de Filippi Júnior, que era o tesoureiro da campanha e hoje trabalha como secretário de Saúde da cidade de São Paulo. Para viabilizar a entrega do dinheiro e manter a ilegalidade em segredo, o empreiteiro amigo de Lula e o tesoureiro do presidente-can­didato montaram uma operação clandestina digna dos enredos rocambolescos de filmes sobre a máfia.
Pessoa contou aos procuradores que ele, o executivo da UTC Walmir Pinheiro e um emissário da confiança de ambos levavam pessoalmente os pacotes de dinheiro ao comitê da campanha presidencial de Lula. Para não chamar a atenção de outros petistas que trabalhavam no local, a entrega da encomenda era precedida de uma troca de senhas entre o pagador e o beneficiário. Ao chegar com a grana, Pessoa dizia "tulipa". Se ele ouvia como resposta a palavra "caneco", seguia até a sala de Fi­lip­pi Júnior. A escolha da senha e da contrassenha foi feita por Pessoa com emissários do tesoureiro da campanha de Lula numa choperia da Zona Sul de São Paulo. Antes de chegar ao comitê eleitoral, a verba desviada da Petrobras percorria um longo caminho. Os valores saíam de uma conta na Suíça do consórcio Quip, formado pelas empresas UTC, Iesa, Camargo Corrêa e Queiroz Galvão, que mantém contratos milionários com a Petrobras para a construção das plataformas P-53, P-55 e P-63. Em nome do consórcio, a empresa suíça Quadrix enviava o dinheiro ao Brasil. A Quadrix também transferiu milhares de dólares para contas de operadores ligados ao PT.
Pessoa entregou aos investigadores as planilhas com todas as movimentações realizadas na Suíça. Os pagamentos via caixa dois são a primeira prova de que o ex-presidente Lula foi beneficiado diretamente pelo petrolão. Até agora, as autoridades tinham informações sobre as relações lucrativas do petista com grandes empreiteiras investigadas na Operação Lava-Jato, mas nada comparável ao testemunho e aos dados apresentados pelo dono da UTC. Depois de deixar o governo, Lula foi contratado como palestrante por grandes empresas brasileiras. Documentos obtidos pela Polícia Federal mostram que ele recebeu cerca de 3,5 milhões de reais da Camargo Corrêa. Parte desse dinheiro foi contabilizada pela construtora como "doações" e "bônus eleitorais" pagos ao Instituto Lula. Conforme revelado por VEJA, a OAS também fez uma série de favores pessoais ao ex-presidente, incluindo a reforma e a construção de imóveis usados pela família dele. UTC, Camargo Corrêa e OAS estão juntas nessa parceria. De diferente entre elas, só as variações dos apelidos, das senhas e das contrassenhas. "Brahma", "tulipa" e "caneco", porém, convergem para um mesmo ponto. Do site da revista Veja

4 comentários:

Anônimo disse...

Pode ser verdade: dizem que chantagista Lula está abatido, insone e mais algumas, pois o Dr Moro não é dos tais que chega virando a mesa: vai dando o arrocho aos poucos até sufocar, com provas cabais e o seu reu ficar sem saída!
Pestistas já admitem que em caso de prisão de Lula que os "movimentos sociais", sim, as milícias comunistas não teriam nem coragem de sairem às ruas defendendo Lula, temendo o povão de cerca de 202.000.000 contra uns sei lá 200 000 de esquerdistas.
De fato, é barra pesada encarar o povão enfurecido com a ratazana geral do PT, e com toda razão, a juventude então está prá lá de feroz com a quadrilha desse partido, mafia!

Berto pernambuco disse...

Para quem entende de computador,,, "Diebold - Warsaw GAS Tecnologia" e' um plugin que entra no seu computador quando voce instala o banking online do BB, Itau CEF etc. Diz aqui que "Esse problema se transforma assim numa invasão de privacidade generalisada promovida pela GAS INFORMATICA em parceria com a MICROSOFT, o Sistema Financeiro e a empresa proprietária da GAS INFORMÁTICA de nome DIEBOLD (que é a fabricante das URNAS ELETRÔNICAS!), fato que amplia o enfoque e torna essa questão muito mais ampla e profunda visto a polêmica reinante sobre a inviolabilidade das urnas eletrônicas de nosso sistema eleitoral." Alguem sabe informar sobre ? Leiam o restante aqui, http://forum.clubedohardware.com.br/topic/1113053-warsaw-1518886-gas-tecnologia/

Ferreira Pena disse...

Esse safado é um caneco, mas cheio de merda!

Anônimo disse...

Veja essas fotos!!!
Dilma vive pedalando com sua bicicleta, mas Fernando Collor também o fazia e veja como terminou.
Será que teremos o mesmo fim?
Collor pedalando - Foto:
http://og.infg.com.br/in/6232838-1c0-3b5/FT1086A/04-Casa-da-Dinda8-7-90.jpg
Collor com uma frase muito verdadeira em sua camiseta:
http://acervo.oglobo.globo.com/incoming/9543341-fac-947/imagemHorizontalFotogaleria/foto4.jpg