TRANSLATE/TRADUTOR

quarta-feira, junho 03, 2015

"VISTA DIREITA", UMA GRIFFE DE FLORIANÓPOLIS QUE HÁ UM ANO REMA CONTRA A MARÉ VERMELHA DA TIRANIA POLITICAMENTE CORRETA

Camisetas originais de ótima qualidade e preços promocionais fazem o sucesso de 'Vista Direita'
Uma das iniciativas mais originais no mundo do empreendedorismo surgiu em maio do ano passado aqui em Florianópolis. Daniel Peçanha e Carlos Alexandre criaram a marca “Vista Direita” e este blog teve a primazia de dar a notícia com exclusividade o que acabou pautando a grande imprensa nacional. Veículos como O Globo, Veja, UOL, entre outros, publicaram reportagens sobre a nova griffe que pela primeira vez no Brasil remava no sentido oposto à corrente esquerdista e politicamente correta.
E a empresa que opera por enquanto apenas pela internet, diversificou seus produtos, reformulou o site de vendas e até mesmo criou um blog  vinculado ao site onde publica artigos e matérias sobre o tema que decora seus produtos, ou seja, o pensamento liberal e conservador. No lugar de Che Guevara estampando uma camiseta, Vista Direita evoca máximas do conservadorismo e do liberalismo, com frases de autores consagrados do Milton Friedman, Ludwig von Mises entre outros pensadores que se opõem ao deletério marxismo pregando a liberdade política e econômica.
Quem visita o site para adquirir os produtos oferecidos pela empresa, ainda tem o privilégio de poder ler o Blog Vista Direita, com excelentes posts nos quais predomina a temática libertária. 
Tanto é que transcrevo do Blog Vista Direita, o texto que segue que autoria de Warton Hertz (*), intitulado “A tirania do politicamente correto”, que vale a pena ser lido. De quebra, os leitores que ainda não conhecem o site Vista Direita, podem dar um pulo até lá. clicando aquiBoas compras galera!
Leiam:
Muito provavelmente, a maioria de nós já foi enganada pelo politicamente correto. O termo é bonito, soa bem, parece polido, cheio de virtude, digno de ser aprendido e posto em prática. Com o tempo, no entanto, aprendemos que se trata de um embuste, mais uma daquelas novas expressões incluídas em nosso vocabulário para confundir e dar aparência de virtuoso àquilo que é vil, frívolo e indecoroso; roupagem fina para  grosseria, ou um lobo em pele de cordeiro. Trata-se, na verdade, da pior ditadura que pode vir a existir: aquela em que os súditos se encarregam de subverter e subjugar os seus próprios comuns ao jugo de um poder tirano.
Essa é a realidade da sociedade contemporânea. Quando conversamos, dialogamos ou expressamos nossas ideias, fazemos o tempo todo como que pisando em ovos. As pessoas tornaram-se extremamente sensíveis a qualquer objeção ou ideia que venham a lhes desagradar. As palavras devem ser cuidadosamente escolhidas, e é preciso ter certeza que ninguém se sentirá ofendido com o que será dito.
O politicamente correto é a versão real da novilíngua, idealizada pelo governo autoritário do livro de ficção “1984”, de George Orwell. A novilíngua não nascia naturalmente como expressão da cultura e acúmulo de conhecimento do povo, mas pela condensação e remoção dos vocábulos e de seus significados, a fim de limitar o pensamento. Simplesmente não pode estar no universo das pessoas algo que elas não têm palavras para dar sentido pleno. Controlando, portanto, a linguagem, os governantes controlavam os pensamentos e qualquer oposição que pudesse surgir de novas ideias. Logo, não era preciso se preocupar em proibir a menção de coisas, pessoas, ou situações. Bastava diminuir o escopo de construção racional sobre elas.
Da mesma maneira, o politicamente correto quer sugerir verbetes que nos imponham um pedido de autorização para falar sobre determinados assuntos, tornando imoral o uso de sinônimos diversos. Começa-se com coisas simples, aparentemente sem consequências importantes: o aleijado é deficiente físico; o cego é deficiente visual; o relacionamento homossexual é homoafetivo; o viciado é dependente químico, e assim por diante. Por mais que saibamos que existem maneiras discretas de se referir a determinadas situações, tornamo-nos mal educados e incorretos pelo simples fato de usar algumas palavras, que em si nada têm de ofensivas, são apenas descritivas.
No entanto, o mais grave ocorre quando da emissão de opiniões, de ideias ou da consciência. Expressar desacordo tornou-se discurso de ódio, e qualquer parecer contrário aos interesses de um determinado grupo vira “fobia”. Ou seja, opinião é criminalizada sem a necessidade de lei.
O uso constante do sufixo “fobia” é uma clara imposição da novílingua, a aceitação forçada do discurso oficial, bem como o de rotular oposição como discurso de ódio.  Na era do politicamente correto, todos nos tornamos, de alguma maneira, fóbicos e odiosos. Se alguém não concorda como o modo de pensar ou de agir de outra pessoa, logo é acusado de ter fobia e odiar aquele a quem se opõe.
Uma demonstração bem clara dessa prática se dá no caso do programa Mais Médicos. Se você argumenta que o Brasil tem meios alternativos de resolver os problemas da saúde pública com seus próprios médicos, e, por isso, é contra a vinda de profissionais cubanos, vão lhe chamar de xenofóbico. Não interessa que você levante bons argumentos racionais, e que você não tenha nada contra os cubanos pelo fato de serem de outra nacionalidade. Você se tornou xenofóbico. Ponto final.
Igualmente, se você é contra determinada ideologia ou partido político, qualquer coisa que vier a falar contra eles, será denunciado como discurso de ódio.
É interessante também notar que isso cria uma armadilha para todos os lados envolvidos no momento que se exterioriza discordância. Veja só um exemplo que gera discussões acaloradas: quando o cristão defende princípios conservadores acerca da sexualidade, ele é rotulado de homofóbico. Ironicamente, a acusação retorna, e os homossexuais são chamados de cristofóbicos. Trata-se, claramente, de um coletivismo generalizado, que não expressa a realidade de nenhum dos grupos.
Note bem, basta acrescentar o sufixo fobia e pronto! Está aí a defesa de tuas ideias. Faça-o de acordo com tua preferência: o importante é dificultar que a outra pessoa construa argumentos, mesmo que para isso seja necessário transformar o diálogo em ataque pessoal, fora do campo da razão. Se alguém tentar argumentar contra uma prática ou uma ideia, não deixe de gritar aos quatro cantos que aquele discurso é cheio de ódio, e aos olhos de muitos, você sairá vencedor.
Quando o debate e a expressão são limitados, em vigia constante de uns sobre os outros acerca do que é certo dizer ou não, sobre quais palavras podem ser usadas e acerca do que se é permitido pensar, o diálogo, o confronto de ideias e a dialética tornam-se impossíveis. Instaura-se, assim, uma ditadura disfarçada e alimentada pelos próprios escravizados.
O que resta é o silêncio: vivemos a tirania do politicamente correto.
(*) Warton Hertz  é advogado e empreendedor. Bacharel em Direito pela UniRitter. Bacharelando em Teologia no Seminário Martin Bucer. Mestrando em Teologia e Ética nas Faculdades EST.
> Clique aqui para comprar sua camiseta: Tirania do Politicamente Correto.

12 comentários:

Jurandir disse...

PT cai em desgraça. Lula é vaiado em aeroporto brasileiro...

Lula foi sonoramente vaiado nesta segunda-feira, 01/06, ao embarcar em voo de carreira.

A saia justa foi tão constrangedora que no interior da aeronave as informações são de que a solução encontrada foi colocar o ex-presidente na cabine dos pilotos.

http://www.canalgama.com.br/pt-cai-em-desgraca-lula-e-vaiado-em-aeroporto-brasileiro/

Anônimo disse...

FUTURO “POLITICAMENTE CORRETO”
Se um homem hétero for cantado por um homem gay, para recusar a cantada terá de responder: - desculpe, mas já tenho namorado. Do contrário, será acusado de homofobia.
Se o gay cantador for negro, terá o hétero de provar ainda, se branco for, que não o recusou por racismo.
Será crime dizer que um negro ou negra é feio ou feia. Somente poderá ser chamado de feio o branco.
Se uma negra quiser namorar um branco, será discriminada pelos homens negros; se um homem negro quiser namorar uma branca, esta será odiada pelas mulheres negras.
Se um homem negro bater na namorada branca, nada lhe acontecerá porque quem der queixa será acusado de racismo; se um homem branco agredir a namorada negra, será acusado de machismo e racismo.
Se um homem negro recusar cantada de gay branco, não será chamado de homofóbico mas sim de negro de bom gosto; se for o oposto, o branco será acusado de homofobia e racismo; se os dois forem negros, o hétero será acusado de homofobia, mas, por ser negro, será depois perdoado.

Anônimo disse...

o papa que não temia assombração:
COMUNISMO NAZISMO E FASCISMO = CHUVAS ÁCIDAS.
NAZISMO E FASCISMO = PESTES NEGRAS.
COMUNISMO = PESTE VERMELHA.
Bento XVI.

Anônimo disse...

Lula é nefasto. Lula faz mal para o Brasil.
Lula é tão nefasto quanto Alvaro Dias ou Dias Toffolli ou Frei Betto ou zé Dirceu ou ainda Leonardo Boff ou nefasto como Gilberto Gil, Caetano e Chico Buarque.

Merecem nosso repudio, VAIA, MUITA VAIA para Jaques Wagner, Tarso Genro, Gilberto Carvalho, Ricardo Pessoa, João Santana,Frankilin Martins, Rui Falcão merecem ser vaiados

Anônimo disse...

Aloysio Nunes (PSDB-SP) vai tentar, pela terceira vez, fazer com que a Secom detalhe os critérios usados pelo governo para investir em publicidade, sobretudo na internet.

O senador tucano acaba de protocolar um requerimento em que pede para Edinho Silva explicar, entre outros pontos, se há pesquisas ou um ranking de audiência de sites que indiquem à secretaria de comunicação como dividir o pão da publicidade oficial.

Nunes enviou requerimentos semelhantes aos ex-ministros Helena Chagas, em 2013, e Thomas Traumann, em 2014, mas não ficou satisfeito com as respostas.

Por Lauro Jardim



Alguém sabe responder, se o senador requer esses pedidos por estar faltando papel higiênico na casa dele?
Pedir e ficar insatisfeito, não resolve nada.
Vamos lá senador Aluísio, pegue seu revolver!
2015 já está pela metade.

Anônimo disse...

LULA VAIADO NO AEROPORTO
https://www.youtube.com/watch?v=GCdlIH6kVCg

Degil Propag disse...

http://www.canalgama.com.br/pt-cai-em-desgraca-lula-e-vaiado-em-aeroporto-brasileiro/

Anônimo disse...

PESQUISA SOBRE REDUÇÃO DE MAIORIDADE PENAL EM SANTA CATARINA:
A Favor.......................71,3%
Contra.........................22,8%
Não Opinaram.............5,9%
http://www.robertolorenzon.com.br/noticia/pesquisa-sobre-reduaao-de-maioridade-penal-em-santa-catarina./41528

Anônimo disse...

PT cai em desgraça. Lula é vaiado em aeroporto brasileiro:
http://www.canalgama.com.br/pt-cai-em-desgraca-lula-e-vaiado-em-aeroporto-brasileiro/
Vídeo:
https://www.youtube.com/watch?v=GCdlIH6kVCg

Anônimo disse...

Seria bom se o pessoal da Vista Direita também disponibilizasse a opção de adesivos, faixas e etc (com a opção de "cola por dentro" e "cola por fora") com os mesmos slogans, já que existe uma 'arte final' das frases e figuras. Quanto mais opções de escolha, maior será a capilaridade.

Anônimo disse...

O país está a cada dia mais violento EXATAMENTE por causa delles: os portadores da ideologia comunista. Por isso cabe aos homens de bem tirá-los de lá, queiram elles ou não!!!

Anônimo disse...

Esse texto (de Warton Hertz) é 110% lógica!