TRANSLATE/TRADUTOR

segunda-feira, outubro 26, 2015

NA ARGENTINA SEGUNDO TURNO TEM SABOR DE VITÓRIA PARA OPOSIÇÃO E O GOSTO ÁCIDO DA DERROTA PARA O CANDIDATO DE KIRCHNER.

No comitê de campanha de Maurício Macri, sabor de vitória. À esquerda Macri ergue os braços comemorando o segundo turno.
De acordo com o jornal Clarín, a eleição presidencial na Argentina teve um final surpreendente levando o pleito para o segundo turno. Há na verdade um empate técnico entre o candidato de Cristina Kirchner, Daniel Scioli e oposicionista Maurício Macri, quando havia no fechamento desse que é o mais importante veículos de mídia da Argentina, um total de 90,23% das mesas eleitorais escrutinadas.

No comitê de campanha da oposição o clima é de festa. Já os Kirchneristas estão de cabeça baixa. Scioli, o candidato de Cristina Kirchner esteve longe de conseguir 50% + 1 dos votos.
Os números apontam para o segundo turno. Clique sobre a imagem para vê-la ampliada.
Seja como for, tem razão o candidato oposicionista Maurício Macri, para quem o resultado do pleito muda completamente a política da Argentina.

Este blog arrisca um palpite. O resultado dessa eleição não mudará apenas os rumos da política argentina mas terá evidentes reflexos em todo o continente há mais de uma década açoitado pelos psicopatas do Foro de São Paulo.

Ah! Vale lembrar que Cristina Kirchner recentemente pediu que Lula fosse lá na Argentina tentar dar uma força para o seu candidato. Pelo que se vê Lula não é mais aquele. Além do mais há quem afirme que ao contrário do marketing petista e dos jornalistas de aluguel o Apedeuta é um tremendo pé frio. 
Para ler mais e ver as fotografias da eleição na Argentina clique AQUI e vá direto ao site do diário Clarín.

24 comentários:

Anônimo disse...

Esse resultado, pequena diferença entre os dois primeiros colocados, lembra muito a eleição brasileira, em 2014, disputada entre Aécio e Dilma. Se na Argentina estão sendo usadas urnas eletrônicas fraudáveis como as do Brasil, o candidato de Cristina será eleito, sem a menor dúvida.

Anônimo disse...

Mesmo assim a popularidade dos psicopatas e' enorme. Psicopatia pega?!
Comeco a pensar que sim; pelo menos metadade da sociedade ta' ''psicopatada''! (LAVAGEM CEREBRAL)!
Era pra ser vitoria ja no 1*turno!

Anônimo disse...

Scioli estava bem à frente, daí Lula da Silva (que recebeu 30 milhões de pixulecos dos presos da Lava Jato), foi lá apoiá-lo na semana passada, resultado: o homem despencou!!!

Augusto disse...

LÁ COMO CÁ!
SE AS URNAS FOREM IGUAIS ÀS UTILIZADAS NO BRASIL, O TRUQUE PARA ENGANAR O POVO VAI SER O MESMO.
FRAUDE BOLIVARIANA A VISTA NA ARGENTINA...

Anônimo disse...

Conheço essa história... Sempre na corda bamba a esquerda vence, por pouca diferença, pq será né?!

Mas a esperança é a última que morre!

Anônimo disse...

Aluízio, tal e qual aquela canção sertaneja 'O Mineiro e o Italiano', Lula foi à Argentina e conseguiu milhares de votos para o candidato da oposição. Essa nauseabunda figura não pode nem sair às ruas do seu próprio país, pois o povo é capaz de fazê-lo ter o mesmo fim de Benito Mussolini; vai querer dar palpites nas eleições lá na Argentina? 'Menas', Lula, 'menas'.

Anônimo disse...

Tomara que dê certo. Que a Argentina fique livre do Kirchnerismo, o Brasil do petismo e assim, sucessivamente. Efeito dominó, acaba caindo o socialismo na AL e joga no lixo da história os últimos quatro mandatos e a cartilha do Foro de São.
A democracia e a liberdade agradecem.

TERMINATOR disse...

Nossa, desde a guerra das Falklands que a Argentina é só ladeira abaixo. Ops, tem pentacampeão me lembrando aqui que eles ganharam uma copa do mundo depois disto (dããã, que grande coisa, adianta isto de quê?). Mas espero sim que eles se ajeitem ajudando a AL a tirar estes bolivarianos da região.

Basta!!! disse...

E a apuração, é confiável ou será feita também a portas fechadas???!!!!

Anônimo disse...

Alô Argentina! Não votem no candidato do Lula, da Dilma e do PT! Aprendam com a crise dos Brasileiros e a miséria dos Venezuelanos.

Wagner Guimarães disse...

Prezado Aluízio, não sou analista político, mas tenho lido tanto sobre o assunto que já me arrisco a dar alguns palpites, e o meu palpite é o mesmo que o seu. A direita está ressurgindo com força na AL. Se o candidato Mauricio Macri vencer as eleições argentinas, será uma porta de entrada para futuras vitórias direitistas, no Brasil, Bolívia, Chile, e também, no local mais importante, a Venezuela, que é o antro de todo esquerdismo sulamericano. Existe um crescimento do sentimento anti-esquerdista na AL, depois de tantos desmandos, sobretudo no Brasil, onde o aparelhamento público, a corrupção e a falta de ética, colocou a sociedade à beira de um ataque de nervos.

Wanderley Camy disse...

Argentinos hermanos, CUIDADO!

Fiquem espertos!

Se há por ai uma empresa chamada SMARTMATIC, não confiem!

Com certeza já devem estar armando a FRAUDE iminente pró governo!

Anônimo disse...

Na Argentina tem urnas eletrônicas?
BOM QUE O POVO SAIBA QUE HOUVE ELEIÇÕES. OS ELEITORES DE NADA VALEM. MAS OS QUE CONTAM OS VOTOS DECIDEM TUDO" - Stálin.
Aí reside o perigo!
O chantagista Comunismo é criação das vigaristas elites internacionais - os malfeitores comunistas fingem combater as elites - mas são eles os cabeças, ocultos, e eles são seus laranjas - para manterem os povos atrasados e poderem surripiarem esses incautos, usando sempre de uma propaganda muito forte, comprando a mídia geral mais abrangente do país!
Os vampiros Comunistas falam uma mas fazem tudo aos contrario!

Anônimo disse...

Se lá tiver clone do PToffoli......

Pegasus disse...

COM AS URNAS ELETRONICAS E SO FIRULA ,VAI CONTINUAR TUDO IGUAL

Carlo Germani disse...

Aos fatos:

1)l/3 do eleitorado argentino é Kircherista.
Tal como aqui,com o petismo.São os oportunistas,ávidos pelo assistencialismo/Populismo de Estado.
Apesar do histórico político insano,parece que o eleitorado argentino
está optando pela sensatez,ao promover o segundo turno.

2)Pelo visto o apoio do fantoche-farsante Lula a Scioli foi um "tiro no pé".

3)Macri pelo que demonstra não será bolivarianista.

4)A eleição de Macri será um efeito dominó em toda a América do Sul.

5)Macri ganhará a eleição,por pouco.

6)Maldição Argentina:Nunca um Governdor da Província de Buenos Aires foi presidente eleito.

7)A Cretina Kirchner,assim como Lula,Dilma,...,serão varridos da política.

Aguardemos os acontecimentos de 22/11.
PS:22+11=33 (que número!).

PS:Na Argentina não existem urnas eletrônicas.É no papel mesmo.

Anônimo disse...

muito cuidado em comemorar esses índices apertados...

parece ser só disfarce para darem o golpe final no segundo turno...

ganhar de lavada significa escancarar possíveis fraudes nas urnas...

por isso essa turma parece ter optado por "ganhar apertado", para legitimar a apuração...


lea ruas disse...

Alguém responda se as urnas estão batizadas, sim ou não? se estiverem, adeus eleição. Me lembra o Brasil. bjs

Claudio Ribeiro disse...

O candidato Scioli, candidato de Cristina Kirchner vencerá as Eleições e será eleito. Essa será a prova cabal de que as Urnas Eletrônicas são manipuladas pelo "Foro de São Paulo". Os mesmo sistema que é praticado aqui é praticado lá, na Bolívia, na Venezuela, e outros países membros do Foro de São Paulo. Infelizmente.

Anônimo disse...

"Em 2011, a Argentina iniciou a implantação de equipamentos eletrônicos Vot-Ar[15] de 3ª geração, com registro simultâneos impresso e digital do voto. Na Província de Salta, 33% dos eleitores votaram nas novas urnas com voto impresso e a previsão é de ampliar para 66% em 2013 e 100% dos eleitores em 2015 [16] .

Na eleição municipal de 09/out/2011 na cidade de Resistência, capital da Província Del Chaco no norte da Argentina o desempenho do equipamento eleitoral Vot-Ar argentino foi descrito no 2º Relatório do CMind.[17] ."

https://pt.wikipedia.org/wiki/Urna_eletr%C3%B4nica

Anônimo disse...

E viva a América "latrina"!

Anônimo disse...

O problema não está nas urnas, mas na apuração dos dados. Pode ser qualquer tipo de urna eletrônica, com biometria e voto impresso de 4ª ou 5ª geração. Quem conta os votos é o que conta.

Tataum disse...

O voto impresso dificulta, mas não impede a fraude. Em primeiro lugar, se você não rubricar ou assinar o voto impresso, ou seja, se você não confirmá-lo, a urna cheia de votos impressos da seção eleitoral pode muito bem ser trocada por outra urna cheia de votos, mas pró-governo, em algum tribunal eleitoral da vida. Em segundo lugar, o voto “quente” ou válido, para fins de apuração e definição do processo eleitoral, é o voto eletrônico, ou seja, o voto impresso não definiria a eleição. O voto impresso seria somente para conferência em caso de denúncia de fraude (e apenas na seção suspeita e conforme solicitação formal, ou seja, sem conferência automática e universal de toda a eleição). Logo, fica a pergunta: Por que não alçar o voto impresso à condição de veículo fundamental ou cédula eleitoral válida, ativa e objeto da apuração? Sugiro então uma inversão da situação atual de modo que o voto impresso confirmado pelo eleitor seja o voto primário ou principal e o voto eletrônico seja o de conferência. De qualquer forma, o voto impresso serve para atenuar as fraudes nas eleições, mas não após elas, pois o pixuleco corre solto e a traição aos eleitores também, tanto lá, como cá.

Claudio Ribeiro disse...

O candidato Scioli, candidato de Cristina Kirchner vencerá as Eleições e será eleito. Essa será A PROVA cabal de que as Urnas Eletrônicas são manipuladas pelo "Foro de São Paulo". O MESMO sistema que é praticado aqui é praticado lá, na Bolívia, na Venezuela, e outros países membros do Foro de São Paulo. Infelizmente.