TRANSLATE/TRADUTOR

domingo, fevereiro 07, 2016

O PÚBLICO E O PRIVADO

Por Merval Pereira
Transcrito do site de O Globo
Marcelo Odebrecht, então presidente da empreiteira, comentou com conhecidos, pouco antes de ser preso pela Operação Lava-Jato, a atuação de Leo Pinheiro, presidente da OAS, no sítio de Atibaia: “O que que tem o Léo ajudar o Lula naquele sítio dele? São amigos, não custa nada ajudar”.

Sabe-se agora, pela reportagem da Folha, que o comentário era, na verdade, uma defesa prévia, pois também a Odebrecht ajudou a reformar o sítio cuja propriedade é atribuída ao ex-presidente.

E o cerne da questão é justamente esse, a complacência com que o público e o privado foram sendo misturados nesses anos petistas, em trocas de favores entre o estado brasileiro e empresas privadas, tipo “uma mão lava a outra”.
É verdade que esse sistema não foi inaugurado com o PT, mas foi esse partido que o institucionalizou, demonstrando uma capacidade insuspeitada de organização. Diz-se que o ex-presidente Fernando Henrique acreditava que Lula e o PT não teriam condições de governar o país em 2002, quando foi eleito pela primeira vez, e procurariam um acordo com o PSDB.

Ledo e ivo engano, como gosta de dizer o Cony. A capacidade de aparelhamento do estado revelada pelo PT nesses 13 anos de poder é impressionante, não deixando pedra sobre pedra da construção institucional que vinha sendo organizada depois do controle da hiperinflação.

É nesse contexto que se inserem as investigações sobre os possíveis bens ocultos do ex-presidente Lula, e suas palestras pelo mundo patrocinadas por diversas empreiteiras, todas envolvidas na Operação Lava-Jato. Seria uma resposta definitiva se Lula enviasse ao Ministério Público as gravações de todas as palestras que deu pelo mundo, provando que não há nada de ilícito na sua atividade.

O maior indício do temor de Lula é a prioridade de sua equipe de advogados de defesa: retirar do juiz Sérgio Moro a responsabilidade do processo, alegando que o tríplex do Guarujá nada tem a ver com a Operação da Lava-Jato. Só que tem.

A propriedade do hoje famoso tríplex de Guarujá é controvertida justamente pelas declarações do próprio Instituto Lula, que desde que uma reportagem do Globo de dezembro de 2014 denunciou que Lula recebera o tríplex com adendos incorporados ao projeto original pela OAS, inclusive um elevador privativo interno, já confirmou a propriedade de Lula e voltou atrás diversas vezes.

Seria simples convocar uma entrevista coletiva com os blogueiros oficiais e mostrar a eles documentos que provassem que o presidente, ou Dona Marisa, devolveram as cotas que dizem ter tido no Bancoop e receberam de volta da OAS o dinheiro aplicado.

Eles não fariam perguntas embaraçosas e a defesa estaria disponível na internet. Claro que é difícil explicar por que a OAS gastou mais de R$ 700 mil num apartamento avaliado em R$ 1,5 milhão e ainda devolveu dinheiro para o antigo proprietário. Ou por que um engenheiro importante da Odebrecht aproveitou suas férias para fazer de graça um trabalho no sítio de Atibaia sem saber direito para quem estava trabalhando e por que.

Mas nada de concreto é feito, só negativas vazias e ataques ao que seria uma “caçada” a Lula, que mereceria, por seu histórico, um tratamento “mais respeitoso”, de acordo com o ministro Jaques Wagner.

O contrário é que seria necessário, que Lula tivesse mais respeito com a população e desse explicações razoáveis sobre o tríplex do Guarujá e também sobre o sítio de Atibaia, que está em nome de sócios de um filho seu.

É inegável que a propriedade é usada por Lula e sua família como se fosse deles, pois até mesmo parte da sua mudança foi mandada para lá quando ele deixou o governo, em 2010. Há depoimentos diversos, nos dois imóveis, de gente que viu Lula e parentes usufruindo do local, orientando obras, e comprovação da participação de executivos e engenheiros das duas empreiteiras.

Ontem Lula admitiu que frequenta o sítio, que seria propriedade de amigos da família. E por que esse proprietário, Fernando Bittar, que é sócio de um filho de Lula e filho de um líder petista, não vem a público revelar que tem muito prazer em que Lula use seu sítio como se fosse seu? E que gostou muito que a Odebrecht tivesse feito reformas de graça na sua propriedade para dar mais conforto a Lula. Ou que prove que pagou pelas reformas. O outro sócio, Jonas Suassuna, já tirou o corpo fora dizendo sua parte no sítio não tem nada a ver com a que Lula frequenta.

5 comentários:

Augusto disse...

A casa do DINDO...
https://fbcdn-sphotos-d-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xfp1/v/t1.0-9/12650928_1036807276342053_999328078692803613_n.jpg?oh=5edc03295d00aefd14e2ef6103b6538c&oe=5737E057&__gda__=1462243550_3d02b7cb09d3e715757f6b33268e1377

Anônimo disse...

Até antes das denuncias Lula estava quietinho, não demonstrava nunca que não era proprietario, menos menos ainda locatario, coisa assim, e depois do estouro da coisa é que vem a público se desculpar?
A empreiteira gastar 700 000 numa reforma de um ap sem retorno, cá prá nós, é dose crer numa dessa, é "bondade" demais pra gente cujo deus é o dinheiro e apenas interesses, nada mais!
Quando eu era devota da mula-sem-cabeça acreditava nos golpistas Lula e seu PT, agora não, me converti!
Comunista não assume nada de erros; a culpa é sempre dos outros, são um bando de oportunistas e gatunos de primeira linha, sendo provas se aliarem a bandidos terroristas, traficantes etc.!

Anônimo disse...

E alguém acredita que esse safado tem apenas essas propriedades? Não sei se é verdade ouvi que dona Marisa tem duas fazendas de criação de cavalos na Italia, verdade? Que os italianos nos ajudem e desvendem esse mistério.

Anônimo disse...

Tudo foi bem planejado antecipadamente pela senhora Da Silva, logo sua "famiglia" que goza de cidadania italiana estará na Itália desfrutando afortunadamente da riqueza pilhada do tesouro brasileiro.

Anônimo disse...

Caro Aluízio
Muitos aqui estão dizendo que FAMIGLIA da silva IRÁ PARA A iTÁLIA GOZAR IMPUNIMENTE DO QUE SURRUPIOU. nÃO É VERDADE. eLES SE ESQUECEM DO ACORDO DE EXTRADIÇÃO ENTRE O bRASIL E iTÁLIA E A GANA QUE OS ITALIANOS TEM DE lULA POR NÃO TER EXTRADITADO O bATISTTI. A Itália extraditará os Silva, caso os mesmos fujam pra lá, ou seja, não terá escapatória.
Esther