TRANSLATE/TRADUTOR

sábado, maio 21, 2016

O INVENTÁRIO DO CAOS: LULA, DILMA E TODA A CÚPULA DO PT PODEM TERMINAR SEUS DIAS NA CADEIA.

Reportagem da revista Veja que chegou às bancas neste sábado faz um inventário do caos, ou seja, a situação desastrosa em que Lula, Dilma e seus sequazes lançaram o Brasil. Enquanto a equipe econômica do governo do Presidente Michel Temer relatava no final desta sexta-feira em entrevista à imprensa o rombo nos cofres públicos, a herança maldita do PT, Lula se ocupava em dar entrevistas a veículos de mídia esquerdistas em nível internacional, exercendo a sua principal competência que é mentir. Ao canal russo RT em espanhol, Lula afirmou que o impeachment foi "um estupro à democracia brasileira". Antes deitou falação na Telesur, o canal comunista de TV da Venezuela, indo pelo mesmo caminho, ou seja, mentindo.

Lula teve o desplante de afirmar que o Senado pode reverter o impeachment, dentre outras mentiras histriônicas. Entretanto, a verdade é tão dramática que além do impeachment Dilma corre o risco de ir para a cadeia, juntamente com Lula e seus sequazes do finado governo do PT. Estupro à democracia é o que o PT promoveu ao longo de quase 14 anos desgovernando o Brasil. 

Para que os leitores tenham uma ideia ligeira de todo o mal que o PT fez ao Brasil e aos brasileiros, transcrevo um resumo da reportagem de Veja. Isso é o que se sabe por enquanto. Por isso Lula, Dilma e seus sequazes não podem mais andar pelas livremente pelas ruas do Brasil que não seja dentro de veículos blindados. Leiam:
PT FALIU O BRASIL
No momento em que o ministro Henrique Meirelles anunciava os nomes de sua equipe, na última terça-feira, em Brasília, a economia real expunha uma de suas facetas mais cruéis a uns poucos quilômetros da sede do Ministério da Fazenda. Desde as 6 horas da manhã, jovens, muitos deles com diploma universitário, formavam uma fila quilométrica para candidatar-se a uma vaga de trabalho numa rede de restaurantes. Foram mais de doze horas de espera debaixo de sol, depois de chuva, apenas para entregar um currículo que os habilitaria a um salário que varia de 800 a 1 500 reais, dependendo da qualificação, mais plano de saúde. É um microexemplo da grave situação que o Brasil atravessa. Os jovens são parte de um contingente de 11 milhões de desempregados, vítimas de erros em série na economia, uma dose cavalar de incompetência e muita corrupção nos governos comandados pelo Partido dos Trabalhadores. Na cerimônia, o novo ministro disse que tem pressa. Há realmente muito que fazer e, antes disso, muito a ser desfeito. As primeiras auditorias oficiais mostram que o descontrole e a falta de transparência na governança da presidente afastada Dilma Rous­seff não eram lendas criadas pela oposição, mas realidades amargas.
TAMANHO DO ROMBO
O exemplo mais evidente é o tamanho do rombo previsto para este ano nas contas públicas. Em apenas uma semana de inspeção, o buraco dobrou de tamanho. O governo Dilma pediu autorização ao Congresso para fechar o ano de 2016 com um rombo de 97 bilhões de reais. Esse descompasso assustador está na origem do caos econômico. A situação, porém, é muito pior. Primeiro, o governo estimou o rombo em 160 bilhões de reais (veja a tabela na pág. 53). Na sexta-feira, depois de novo cálculo, o rombo subiu para 170 bilhões de reais. Como se vê, Meirelles e sua equipe terão pela frente um desafio maiúsculo. O ministro já anunciou que pretende sanear as contas enfrentando as resistências a reformas importantes, como a da Previdência. As projeções do próprio governo mostram que, em trinta anos, o rombo do INSS, hoje de 133 bilhões de reais, vai aumentar quase vinte vezes, e deve superar a barreira dos 200 bilhões de reais já em 2020. Se nada for feito, os jovens de hoje, incluindo os 3 000 que disputam o emprego no restaurante em Brasília, poderão ficar sem os benefícios num futuro próximo.
AS BOMBAS ARMADAS
Exemplos de má gestão estão emergindo em praticamente todos os órgãos federais. No Ministério das Relações Exteriores, a dívida ultrapassa os 800 milhões de reais. A conta inclui os repasses aos consulados, a ajuda de custo dos diplomatas (muitos tiveram de contrair dívidas para pagar aluguéis) e os pagamentos de organismos internacionais aos quais o Brasil é associado. Nos ministérios dos Transportes e das Cidades há bilhões de reais em despesas autorizadas sem os recursos em caixa para quitá-las. O governo petista também deixou bombas armadas nas principais empresas estatais. Dá-se como certo entre os analistas do mercado financeiro que as estatais precisarão receber uma injeção de dinheiro público. Do contrário, não terão condições de honrar suas dívidas. A agência de classificação de risco Moody's calcula que será necessário cobrir um rombo monumental, de valor estimado entre 300 bilhões e 600 bilhões de reais. Na semana passada, já como consequência do descontrole, a Bolsa de Valores de Nova York impediu a negociação de ações da Eletrobras. O balanço da estatal é tão nebuloso que a empresa contratada para auditá-lo se recusou a fazê-lo.
GOVERNO CRIMINOSO
Há outros problemas a enfrentar a curtíssimo prazo. Ao perceber que o processo de impeachment era inevitável, Dilma Rousseff resolveu dar uma última contribuição à irresponsabilidade administrativa: demarcou terras indígenas em áreas de conflito, concedeu reajustes salariais impagáveis, nomeou aliados para cargos de confiança, liberou verbas a aliados do governo e anunciou medidas que ela própria sabia carecerem de financiamento. Ministros encontraram a contabilidade quebrada, com milhões de reais em dívidas com fornecedores, obras atrasadas e um emaranhado de nomeações de militantes petistas para cargos de terceiro escalão. "Estamos suspendendo um número absurdo de empenhos e de liberações que foram feitas nas últimas semanas. Há um punhado de nomeações que beiram a irresponsabilidade e uma série de outras coisas", diz o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, que, depois de vasculhar os arquivos da sua pasta, descobriu quase 1 000 cargos de confiança abertos pelo antecessor, o petista Ricardo Berzoini - metade dos quais, segundo ele, ocupada por fantasmas.
Num espaço de dez dias que antecedeu o seu afastamento, a presidente anunciou o aumento do benefício do programa Bolsa Família, a construção de 11 000 moradias do programa Minha Casa, Minha Vida -Entidades e o reajuste salarial em massa para quase 75 000 servidores. A bandalheira é justificada pelos petistas como uma inteligente estratégia política - forçar os novos ministros a cancelar as medidas generosas e alimentar uma agenda negativa.
COISA DE PSICOPATAS
O deputado tucano Bruno Araújo teve de desarmar a armadilha. Assumiu o Ministério das Cidades tendo como primeiro ato a suspensão da construção de milhares de moradias populares anunciada - sem previsão orçamentária - por Dilma. No dia seguinte, os movimentos de sem-teto divulgaram protestos contra o governo. A mesma casca de banana foi deixada no caminho do ministro do Planejamento, Romero Jucá. Ele foi obrigado a comunicar a revisão de reajustes salariais concedidos por Dilma. Algumas categorias já planejam greves.
No Ministério da Justiça, Alexandre de Moraes, o novo ministro, assumiu o cargo enfrentando protestos de índios contra a revisão da demarcação de terras realizada pela Funai um dia depois do afastamento de Dilma. As arapucas também se estendem à desapropriação de fazendas para a reforma agrária decretada no apagar das luzes, o que, evidentemente, deu ao Movimento dos Trabalhadores Sem ­Terra (MST) argumentos para acusar o governo de ter se rendido aos latifundiários. As lideranças já organizam protestos e invasões. O amplo pacote de "bondades" também incluiu o reajuste na tabela do imposto de renda, algo que até pode ser considerado justo, mas, neste momento de arrocho, terá o efeito de sugar mais 5 bilhões de reais do combalido Tesouro Nacional. O presidente interino Michel Temer deve apresentar nesta semana a primeira radiografia do governo. Vai denunciar o que ele considera uma operação de sabotagem e anunciar as medidas que serão implementadas para reverter o caos.
FAZENDO A LIMPEZA
A nova equipe econômica terá alguns dos maiores especialistas em finanças públicas do país - e, até recentemente, críticos impiedosos dos descaminhos do governo. Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central na administração Lula, já deixou evidente logo nos primeiros atos que fará uma assepsia nas empresas estatais. Para chefiar a Petrobras, o epicentro do maior escândalo de corrupção da história, o ministro nomeou o economista Pedro Parente, que ocupou o cargo de ministro do Planejamento e depois chefiou a Casa Civil no governo FHC. Ao aceitar o cargo na Petrobras, Parente reforçou a necessidade de uma gestão técnica e disse que não haverá mais indicações políticas para a diretoria da estatal. Foi a exigência do ex-ministro para aceitar o posto. O BNDES, um dos responsáveis pelo rombo nas contas públicas, será comandado por Maria Silvia Bastos Marques, ex-presidente da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). A executiva tem experiência em privatizações - e a venda de ativos do setor público, além do indesejado aumento de impostos, é uma das saídas estudadas para levantar recursos e abater a dívida pública. Do site da revista Veja

16 comentários:

Luiz Oliveira disse...

Isso por si só já seria suficiente para extinguir o maligno e perverso pt e mandar lula e dilma para a cadeia.

Anônimo disse...

O RETRATO DO PT, A CÓPIA FIEL: 60 MIL ASSASSINATOS POR ANO.

Anônimo disse...

Funciona assim: como o BNDES não tinha todo o dinheiro que o governo queria destinar a seus empresários favoritos — como o multifacetado Senhor X —, o Tesouro começou a emitir títulos da dívida com o intuito de arrecadar esse dinheiro para complementar os empréstimos.


20 obras que o BNDES financiou em outros países

http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1985

Anônimo disse...

Caro Aluízio
Lula/Anta faliram o País. O Petrolão é o maior escândalo de corrupção até aparecer o do BNDS, ELETROLÃO,Fundos de Pensão, etc. Os elementos não respeitaram nem a aposentadoria dos empregados das Estatais. Rasparam tudo e foram tão burros que pensaram que jamais seriam descobertos. Cadeia neles.
Esther

Anônimo disse...

CHAMADA DE "DITADURA MILITAR" PELOS CONSPIRADORES COMUNISTAS DO PT, EIS ALGUMAS DAS OBRAS DOS GENERAIS, NO TEMPO DO SAUDOSO REGIME MILITAR!
Criação de 13 milhões de empregos;
A Petrobrás aumenta a produção de 75 mil para 750 mil barris/dia de petróleo;
Estruturação das grandes construtoras nacionais;
PIB de 14%. O de hoje em dia é....... 0,... (zero vírgula alguma coisinha);
Construção de 4 portos e recuperação de outros 20;
Criação da Eletrobras;
Criação da Nucleobras e subsidiária;
Criação da Embratel e Telebras;
Usina Angra I e Angra II;
Indústria aeronáutica, naval, bélica e automotiva;
É restabelecida a autoridade por 21 anos;
Pró-alcool (95% dos carros no país);
ConstruídaS as maiores usinas do MUNDO: Tucuruí, Ilha Solteira, Jupiá e Itaipú;
Exportações crescem de 1,5 bilhões de dólares para 37 bilhões;
Rede Asfaltada de 3mil para 45 mil KM;
Redução da inflação de 100% ªª para 12% ªª, sem controle do preço* e sem massacre do
funcionalismo público;
? Fomento e financiamento de pesquisa: CNPq, FINEP e CAPES;
Cursos de mestrado e doutorado;
INPS, IAPAS, DATAPREV, LBA, FUNABEM;
FUNRURAL;
Programa de merenda escolar e alimentação do trabalhador;
Criação de várias Universidades
Criação do FGTS, PIS, PASEP;
Criação da EMBRAPA (70 milhões de toneladas de grãos);
Duplicação da rodovia Rio Juiz de Fora e da Via Dutra;
Criação da EBTU;
Implementação do Metrô em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e Fortaleza;
Criação da INFRAERO, proporcionando a criação e modernização dos aeroportos brasileiros
(Galeão, Guarulhos, Brasília, Confins, Campinas - Viracopos, Salvador, Manaus);
Implementação dos Pólos Petroquímicos em São Paulo (Cubatão) e na Bahia (Camaçari);
Prospecção de Petróleo em grandes profundidades na bacia de Campos;
Construção do Porto no Maranhão;
Construção DE ginásios, conjuntos aquáticos e complexos desportivos em
diversas cidades e universidades do país;
SNI;
Polícia Federal;
Zona Franca de Manaus;
IBDF Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal, hoje é o IBAMA;
Conselho Nacional de Poluição Ambiental;
Reforma do TCU;
Estatuto do Magistério Superior;
INDA Instituto de desenvolvimento agrário;
Criação do banco Central (DEZ64);
SFH Sistema Financeiro habitacional;
BNH Banco Nacional de Habitação;
Construção de 4 milhões de moradias;
Regulamentação do 13º salário;
Banco da Amazônia;
SUDAM;
Reforma Administrativa, Agrária, Bancária, Eleitoral, habitacional, Política e
Universitária;
Ferrovia da soja;
Rede Ferroviária ampliada de 3mil e remodelada para 11 mil KM;
Frota mercante de 1 para 4 milhões de TDW;
Corredores de exportações de Vitória, Santos, Paranaguá e Rio Grande;
Matriculas do ensino superior de 100 mil em 1964 para 1,3 milhões em 1981;
Mais de 10 milhões de estudantes nas escolas (que eram realmente escolas);
Estabelecimento de assistência médico sanitária de 6 para 28 mil;
Crédito Educativo;
Projeto RONDON;
MOBRAL;
De 12 para 200 milhas náuticas as águas territoriais do País.
ENQUANTO ISSO...
ALGUMAS OBRAS DO PT, quantias extraídas do BNDES, SÓ EM DÓLARES:
Porto de Mariel Cuba - U$ 782,000,000,00.
Hidrelétrica Chagla, Peru - U$ 320,000,000,00
Soterramento da Ferrocarril Sarmiento Argentina U$ 1,500,000,000,00.
Metrô do Panamá U$ 1,000,000,000,00.
Metrõ de Caracas -U$ 732,000,000,00.
20 aviões para a Argentina da Embraer - U$ 595,000,000,00!
E mais diversas obras de 100 a 500 milhões de dólares e mais propinas, perdão de dívidas, obras começadas e inacabadas para gerarem propinas e tudo á revelia, "em sigilo"!
AO ORDEM ERA QUEBRAR O BRASIL, miserabilizar a população, como na Venezuela e submeter o povo daqui numa ditadura comunista!

Anônimo disse...

Cadeia é pouco!Pena não existir pena de morte!Vagabundos!!!!!

samuel disse...

COMPLEMENTO AO "Anónimo 21 maio, 2016" OS MILITARES FIZERAM O BRASIL MODERNO. O grande engano foi não terem escolhido a ECONOMIA LIBERAL, sem intervenção do estado.
Democracia é inviável a não ser com ESTADO MÍNIMO. A imprensa e a Justiça nos EUA é também uma m#$@a. O que faz a diferença? A ECONOMIA NOS EUA É GERIDA PRIVADAMENTE: Essa a diferença que mantém a democracia.

Anônimo disse...

A Veja.com publica hoje uma biografia do Presidente Temer: criado numa família numerosa de imigrantes libaneses, numa chácara a dois quilômetros da cidade, frequentava a escola primária (portanto dos 7 aos 11 anos), indo e voltando a pé. Quando entrou para a faculdade de Direito/USP morava, como tantos jovens sem recursos de sobra, numa ‘república’ de estudantes. Como se lê, percorre um caminho paralelo não muito distante do de Lula, consideradas a origem e a vida modesta. A diferença se expõe no ESFORÇO, na DEDICAÇÃO ao estudo, na META de ser alguém na vida com o PRÓPRIO TRABALHO. E, além disso, é educado e atencioso com todos mesmo já sendo professor universitário, autor de livros, deputado e dono de um renomado escritório de advocacia, como pessoalmente posso atestar. E NÃO admite palavrões, entendeu Lula da Silva? (lídia)

Anônimo disse...

É…. realmente a cifra é assustadora. Mas, não me parece que o seja para o governo interino, uma vez que, após constatar esses números, decidiu recriar o Ministério da Cultura, com todos os seus vícios e áreas, prometendo ainda, pasmem, mais benesses. Estão brincando com fogo. Estão avisados.

Anônimo disse...

Tem muitas dessas empresas e obras criadas pelo governo militar que foram quebradas e destruídas, intencionalmente, para apagar os feitos desse período.

Anônimo disse...

As implementações do Metrô em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife e Fortaleza foram por causa da Guerra Fria e do medo de uma guerra nuclear. Os militares, preocupados com a proteção da população civil, além de resolver problemas de transportes, criaram os metrôs também como abrigos de uma possível guerra nuclear.

Ferreira Pena disse...

Infelizmente ainda não acredito que essa canalha vai pagar pela desgraça feita ao Brasil. Não confio na justiça, pois a única exceção é o juiz Sérgio Moro, e ele sozinho não pode mudar nada. O STF tem uma ação vergonhosa e lenta. Vejam o que aconteceu com a turma condenada no Mensalão, hoje todos anistiados.

Anônimo disse...

Só um milagre...vamos orar e Amém!!!!

Anônimo disse...

Acredito q o número de assassinatos é bem maior.

Poirot disse...

Ao anônimo 21 de maio acima, sobre os militares, com certeza não registraram seu legado em cartório, como Lula, o Grande... pilantra fez, mas escondeu a herança maldita.

Nem uma palavra das realizações dos militares nesse período é falado em sala de aula, a única coisa que repetem como um mantra são os "anos de chumbo". Fico imaginando como seria o Brasil se esses dinossauros tivessem assumido o poder.
Vale a leitura:

"O Brasil que dava certo e tinha um plano"

...Entre 1964 e 1978 elevou-se o produto interno bruto, PIB, de US$ 23 bilhões para US$ 164 bilhões; ampliou-se o comércio exterior de US$ 2,6 bilhões para US$ 25,9 bilhões; estendeu-se a rede rodoviária federal, de 27.939 Km, para 83.943 Km; aumentou-se o potencial hidrelétrico, de 6.840.000 Kw, para 23.604.000 kw.

Tudo o que foi citado foi feito apenas nos vinte anos dos governos militares. Agora, exercite sua memória e cite qualquer grande empreendimento realizado nos últimos vinte anos, além da venda a preços módicos de nossas conquistas?...(Carlos Hernán Tercero)

Integra:
http://www.polestrare.org/obrasilquedavacerto.htm

"As mentiras mais perniciosas são as que

se beneficiam do emprego de meias verdades,

pois elas somente podem ser refutadas por quem

seja capaz de lhes acrescentar as metades suprimidas".

Carlos Hernán Tercero


http://www.polestrare.org/politica.htm

SUCRIS disse...

TODOS ESSES ESCÂNDALOS.TODOS ESTES CRIMES CONTRA O BRASIL E SEU POVO.TODO ESTE RETROCESSO TRAZENDO O CAOS E O PIOR DESEMPREGO DE TODOS OS TEMPOS. E NADA,NÃO ACONTECE NADA...A CARAVANA PASSA E OS CÃES LADRAM... TRISTE POVO!TRISTE PAÍS!