TRANSLATE/TRADUTOR

terça-feira, junho 28, 2016

"OPERAÇÃO BOCA LIVRE" DA POLÍCIA FEDERAL INVESTIGA FRAUDES POR MEIO DA LEI DE INCENTIVO À CULTURA (ROUANET). GRUPO CRIMINOSO ABOCANHOU R$ 180 MILHÕES.

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira a Operação Boca Livre, que tem como alvos empresas que atuam na captação de recursos por meio da Lei Rouanet. Uma das suspeitas é a empresa Bellini Cultural, responsável pela captação de incentivos, por meio da Lei Rouanet, para a publicação de livros, promoção de grandes artistas, como Roberto Carlos e Daniela Mercury, e exposições de painéis fotográficos.
Ao todo estão sendo cumpridos 14 mandados de prisão temporária e 37 de busca e apreensão em São Paulo, Rio de Janeiro e no Distrito Federal. Os investigadores apontam que, ao longo de 20 anos, o grupo criminoso conseguiu abocanhar 180 milhões de reais em projetos a partir de superfaturamento de contratos, notas fiscais falsas e projetos duplicados.
Segundo a PF, as investigações apontaram que eventos corporativos, shows com artistas famosos em festas privadas, livros institucionais e até mesmo um casamento foram financiados com dinheiro público captado por meio da Lei Rouanet.
ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA
Na operação de hoje, além da Bellini, são citadas as empresas Scania, KPMG e o escritório de advocacia Demarest, Roldão, Intermedica Notre Dame, Laboratório Cristalia, Lojas 100, Nycomed Produtos Farmacêuticos e Cecil. Os presos são acusados de organização criminosa, peculato, estelionato contra União, crime contra a ordem tributária e falsidade ideológica.
Os presos devem responder pelos crimes de organização criminosa, peculato, estelionato contra União, crime contra a ordem tributária e falsidade ideológica.
Na Operação Lava Jato, que desvendou o bilionário esquema de cobrança de propinas em contratos com a Petrobras, a força-tarefa da Operação Lava Jato recolheu indícios que podem colocar em xeque a lisura de iniciativas culturais do país por meio da Lei Rouanet. O delegado da Polícia Federal Eduardo Mauat, por exemplo, encaminhou ofício ao Ministério da Transparência Fiscalização e Controle solicitando detalhes sobre os 100 maiores recebedores e captadores de recursos via Lei Rouanet nos últimos dez anos. Ele quer saber os valores recebidos pelos 100 maiores beneficiários naquele período discriminando a origem (Fundo Nacional de Cultura ou Fundos de Investimento Cultural e Artístico), os responsáveis por aprovar a liberação de verbas e também se houve prestação de contas dos projetos aprovados. Do site da revista Veja
JURERÊ INTERNACIONAL
Já o site Diário do Poder, revela que os suspeitos usaram o dinheiro público para fazer shows com artistas famosos em festas privadas para grande empresas, livros institucionais e até a festa de casamento de um dos investigados na Praia de Jurerê Internacional, em Florianópolis, Santa Catarina.

12 comentários:

Anônimo disse...

Não foi à toa a gritaria dos artistas e cantores para desvincular o Ministério da Cultura do Ministério da Educação, como se aquela não fosse ligada à essa.
Depois desta operação, com os resultados obtidos pela PF, já se teria farto material para justificar a união dos dois Ministérios em um só.

Cavalaria Ligeira

Anônimo disse...

Não é que poderiam arranjar um novo verbo para o português?
Antes tínhamos MALUFAR, e podemos ter hoje o PETEZAR!
Ambos não significam a mesma coisa, quer dizer pilhar, assaltar, furtar e semelhantes, porque não?
Sempre desconfiei da Lei Rouanet, mais se parecia tetas dos "artistas", maioria das vezes uns mercenarios mamadores nos cofres públicos,a liados dos comunistas do maldito PT, e de quebra, enchendo a cabeça dos desinformados de apoio ao esterco que são as ideologias marxistas!
Não é isso Chico, Caetano e Gil esquerdas-caviar?

Anônimo disse...

Pensei que o O Antagonista estivesse rackeado mas depois me lembrei que está fazendo alterações no visual do site. É uma pena pois apesar das posições atuais sobre a UE eles sempre dão bons furos de informações.

Ferreira Pena disse...

A coisa vai pegar!

Anônimo disse...

Tudo se resume em saquear os cofres públicos em benefício de meia dúzia de PilanTras.
Os que criaram essa lei também devem responder.Ela foi construida com essa finalidade,basta ver quem se beneficiou e quais suas ligações,que vai desembocar na
elite empresarial e artística.Mais uma ramificação da máfia brasileira,

TERMINATOR disse...

KKKKKKKK. Esse palhaço da foto é um palhaço diferente dos bananeiros. Ele é muito mais agressivo, tem cara de mau e de que não leva desaforo para casa além, é claro, que eu duvido que alguém tenha coragem de fazer ele pagar as contas das roubalheiras e dá péssima gestão pública enquanto vê em contra partida um bando de vagabundos ficando ricos e poucos sendo presos. Esse é do tipo que o José de Abreu não iria querer encontrar numa pizzaria nem nos seus piores pesadelos. KKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Anônimo disse...

Falar o que. Sou músico e dei pulos de alegria quando o "Tremo" extinguiu por 2 dias o ministério da cultura. A realidade do músico brasileiro é bem diferente desses caras... Não temos apoio pra nada e por isso muitos se filiaram ao PT. Quando o mesmo era eleito numa cidade a quantidade de "boquinhas" era incrível. Conheci até um maestro de um coral (petista) que largou tudo quando o PT ganhou pois iria virar "secretário da cultura", por sinal foi um que cortou o apoio da tal da Lei Rouanet para um monte de músicos só porque não aceitavam o modo que a cidade estava sendo dirigida.... E ainda dizem que lutaram contra ditadura....

Anônimo disse...

Caro Aluízio
Lembra quando ha alguns anos a Betania conseguiu usurpar uma fortuna para recitar na internet? Coisa de mais de 1 milhão. O Chico, Caetano, Gil e outros tb abocanharam uma fortuna via Rouanet. Afora os outros pseudo artistas. Os artistas de verdade como Lobão, Milton Nascimento e outros, jamais precisaram disto. Nojentos! Que apodreçam na cadeia. Que coisa mais linda a operação BOCA LIVRE de hoje, que romântica! Espero que todos os bandidos disfarçados de artistas tenham o que merecem, quer dizer, o XADREZ. Não nos esqueçamos do casamento da Preta Gil. Ai tem Rouarnet.
Esther

Anônimo disse...

As operações do MP e da PF só confirmam o que nós tínhamos certeza.
Todo aquele que esbraveja e ataca a Lava Jato e demais, ou que defendem
esses governantes loucos pelo ganho fácil e vida mansa,
estão na verdade se protegendo ou defendendo o seu "leitinho", ganho
por corrupção.
Esta Lei só agracia uma parte dos artistas que estão
aliados e apoiando esta esquerda "bundalele" (termo seu Aluízio) que
destruiu nossa nação. Recuperar vai levar muitos anos, pois ficarão
ainda vociferando contra aqueles que trabalham pela nação.

Marcio

Anônimo disse...

Não consigo entender, expliquem: Faz anos que vejo escândalo em cima de escandalo ptista, e vejo o lula, esbravejando solto e a dilma, pasmem, ainda no palácio! Tudo numa boa tudo na maciota!

Carl disse...

De quem é a foto do artigo, Vanessa Graziotin?

Anônimo disse...

Delegado Rodrigo de Campos Costa, da Delegacia Regional da PF de Combate e Investigação contra o Crime Organizado.
A Força Tarefa da Operação Boca Livre, sobre dinheiro captado junto ao Ministério da Cultura por meio do incentivo da Lei Rouanet, deve estudar o Projeto do Livro "Os Meandros do Congresso Nacional, de autoria de um tal JOSUÉ DOS SANTOS FERREIRA, o qual apresenta-se como Deputado Federal Suplente. Portador do CPF nº 490.258.804-87, RG nº 797064 SSP/RN, CNH nº 01204290447 - Emissão 10/08/2005. Presidente de um tal IDELB, o qual além de ter obtido recursos da Lei Rouanet, para o dito livro, ainda pegou dinheiro na Petrobras, Correios e etc. Tendo inclussive lançado um celo do livro com o apoio dos Correios. Comprou carro, apartamento tudo com esse presente dos céus. E o mesmo é amigo do atual Ministro da Justiça ALEXANDRE DE MORAIS.