TRANSLATE/TRADUTOR

quinta-feira, outubro 27, 2016

GLOBALIZAÇÃO E GLOBALISMO: ENTENDA AS DISTINÇÕES ENTRE ESTES DOIS CONCEITOS PARA COMPREENDER O QUE DE FATO ESTÁ ACONTECENDO NO MUNDO INTEIRO.

Artigo do economista Nivaldo Cordeiro, no site Mídia Sem Máscara que transcrevo após este prólogo é muito oportuno ao separar muito bem dois conceitos distintos: globalização e globalismo. Aliás, esse tema tem sido recorrente aqui no blog. Tenho tratado disso em inúmeros artigos, mormente aqueles analisando a campanha presidencial americana. Todavia o artigo em tela contribui muito para o entendimento mais apurado desses dois conceitos. 

O tema jamais é abordado pela grande mídia que aliás já baniu do noticiário palavras como 'comunismo' como se essa deletéria ideologia estivesse desaparecido, ainda que aqui mesmo no Brasil partidos se declaram comunistas como o PCdoB, por exemplo, enquanto outros se escondem nas siglas PT, PSTU, Rede Sustentabilidade e por aí vai.

Assim, a grande mídia, controlada totalmente pelos comunistas segue escamoteando tudo aquilo que é essencial para entender o que de fato está acontecendo no mundo. Por isso o artigo de Cordeiro é essencial para entender o que é globalismo. Entendendo o conceito é possível então compreender essa funesta jogada dos ditos globalistas, os neocomunistas do século XXI. Leiam que vale a pena:

O noticiário diário, controlado por pessoas ideologicamente comprometidas com as ideias da esquerda, fala-nos de globalização como se o léxico tivesse um único significado. Com efeito, quando falam em globalização normalmente os órgãos de imprensa se referem a aspectos do comércio internacional e transações financeiras, movimento de pessoas e imigração, sem dar maiores explicações sobre outras coisas que estão implícitas na expressão. Quase nunca se vê no noticiário o aspecto político da outra globalização, aquela que propõe a integração política de todas as nações do Globo e a extinção equivalente dos Estados nacionais como entidade autônoma.

Esse processo político é, na verdade, a maior ameaça que paira sobre a humanidade desde a origem, uma vez que tal entidade política mundial não poderia ser outra coisa que não uma ditadura de uma elite burocrática iluminada que governaria acima e além dos anseios de liberdade das pessoas. Seria uma ditadura de fazer empalidecer qualquer outra do passado, desde a estrutura imperial do antigo Egito. O próprio processo de fazer desaparecer as instâncias autônomas nacionais não poderia ser pacífico, pois precisariam ter suas forças de defesa destruídas. A campanha eleitoral que se desenvolve nos EUA no momento trouxe à baila o embate das forças antagônicas em luta, Hillary representando a elite globalista que propõe o governo mundial – na verdade, uma ditadura policial feroz sobre toda a gente – e Trump representando as forças que defendem a autonomia das instâncias nacionais.


Uma boa verbalização desses (maus) propósitos pode ser lida na encíclica Laudato Si, do Papa Francisco, que predica, a propósito da questão ambiental, tão cara aos globalistas:
“174. Mencionemos também o sistema de governança dos oceanos. Com efeito, embora tenha havido várias convenções internacionais e regionais, a fragmentação e a falta de severos mecanismos de regulamentação, controle e sanção acabam por minar todos os esforços. O problema crescente dos resíduos marinhos e da protecção das áreas marinhas para além das fronteiras nacionais continua a representar um desafio especial. Em definitivo, precisamos de um acordo sobre os regimes de governança para toda a gama dos chamados bens comuns globais.
175. A lógica que dificulta a tomada de decisões drásticas para inverter a tendência ao aquecimento global é a mesma que não permite cumprir o objectivo de erradicar a pobreza. Precisamos duma reacção global mais responsável, que implique enfrentar, contemporaneamente, a redução da poluição e o desenvolvimento dos países e regiões pobres. O século XXI, mantendo um sistema de governança próprio de épocas passadas, assiste a uma perda de poder dos Estados nacionais, sobretudo porque a dimensão económico-financeira, de carácter transnacional, tende a prevalecer sobre a política. Neste contexto, torna-se indispensável a maturação de instituições internacionais mais fortes e eficazmente organizadas, com autoridades designadas de maneira imparcial por meio de acordos entre os governos nacionais e dotadas de poder de sancionar.
O papa não esconde sua crítica ao “sistema de governança próprio de outras épocas”, ou seja, o Estado nacional como ele é. Defender “instituições internacionais mais fortes e eficazmente organizadas” não passa da defesa explícita desse totalitarismo mundial nascente. Não espanta que o chefe da Igreja Católica se sinta tão à vontade para defender tal alucinação política, pois a Igreja foi invadida e tomada pelas ideias comunistas desde meados do século passado, assassinado dessa forma sua própria tradição. O Papa Francisco é o apogeu, o epítome desse processo, fazendo da Igreja Católica a vanguarda das forças “progressistas” que pugnam pela globalização. Não preciso dizer que isso significa a auto destruição da instituição romana e a negação de seu papel teológico, a simples subordinação do pontífice e da própria Igreja ao reino desse mundo, tão denunciado nos textos evangélicos.
DESFAZENDO A CONFUSÃO
Essa globalização que está em pauta, tão deletéria e perigosa, esconde outra, que ocorreu principalmente desde o século XIX, que é a integração econômica. Veja-se que esta globalização não implica naquela outra defendida por Hillary Clinton e pelo papa. Aliás, ela foi obra da Inglaterra, cuja Coroa aceitou os preceitos dos grandes economistas do Reino Unido daquele século, notadamente Smith e Ricardo. Com efeito, a globalização econômica transfere a toda a humanidade os benefícios da divisão do trabalho e da elevação da produtividade automaticamente, via mecanismos de preços, fato que, para demonstrar, demandou o esforço teórico daqueles grandes gênios da ciência econômica. Sem ela, o mundo se entraria ainda em meio à miséria dos tempos antigos.
Aceitar a globalização à inglesa, que é o pressuposto da prosperidade econômica, não implica em defender a globalização política. Ao contrário, os ingleses de ontem e os de hoje se irmanaram para a defesa de seu Estado nacional na histórica votação do Brexit. Deram um sonoro “Não!” ao governo mundial, o que todos os países deveriam fazer de forma expedita. As eleições nos EUA colocam a disputa nos mesmos termos e é evidente que o triunfo eventual de Hillary Clinton seria um passo gigantesco no rumo da ditadura policial globalista.
O globalismo político exige o sacrifício das particularidades culturais e políticas dos povos que hoje estão sob o abrigo de seus próprios estados nacionais, que sempre foram usados para defender exatamente essa independência e particularidades. Por isso o inimigo principal dos globalistas políticos é o Estado nacional ele mesmo. Desde 1945 estão homogeneizando passo a passo os marcos jurídicos nacionais. Nós mesmos aprovamos, como se emeda constitucional (Emenda Constitucional 45) fosse, de forma automática, ditames de instâncias coletivas internacionais. Direitos humanos plásticos e elásticos que mudam permanentemente e que, mais das vezes, nem direitos humanos são, inclusive com o tema bisonho do ambientalismo, se tornaram o flagelo da nossa gente nas decisões do STF desde então. É com esse truque verbal que os globalistas estão avançando de forma inexorável, daí a importância histórica do Brexit e das eleições nos EUA.
Embaralhar o significado das coisas é a arte de engodo dos globalistas, a começar mesmo pelo significado da palavra globalização. Ela é boa e bem vinda nos termos de Smith e Ricardo. Ela é nefasta e deletéria nos termos papais e da candidata Hillary Clint. Nunca foi tão atual a advertência do Cristo ao dizer: “Orai e vigiai”. A ameaça satânica do “reino desse mundo”, a Babilônia do Apocalipse, nunca foi tão presente.
Quem viver verá.

10 comentários:

Anônimo disse...

Respondendo ao Coronel Renan:
Polícia do Senado é ficção e seus membros não passam de guardas e vigilantes.
Aqui:
http://www.tribunadainternet.com.br/policia-do-senado-e-ficcao-e-seus-membros-nao-passam-de-guardas-e-vigilantes/

Anônimo disse...

MUITO BOM!

Cactus disse...

.

Nem uma nem outra, as palavras globalização e globalismo não existem, não tem uma definição. Globalização até pode ter, poderia se o efeito de tornar
algo em um globo, nada a ver com o que se quer dizer por aí.
.
Se alguém duvida, eu faço um desafio: quem consegue definir estas palavras?
.
Certamente ninguém, já perguntei a muita gente e não saiu nada. Os picaretas da engenharia cerebral, sabem muito bem disso, de tanto as pessoas ouvirem essas palavras, pensam que sabem o seu significado, ou seja, significa a forma como está se ouvindo. Não se questionam qual é a definição exata.
.
Outra coisa, pense assim, se o mundo é um globo - e claro que não é - como é que vai globalizar? Mais globalizado ainda? É ridículo, a não ser que
pelo fato de o mundo ser plano, a globalização seria justamente isto, tornar um globo nas mentes dos otários.
.
Globalismo, nesta ótica, pior ainda.
.
Algum bobo vai dizer: não, mas é a globalização do mercado.
E daí? O que é isso? Mercado tem vários tipos, defina um. E pior a frase teria que ser "globalização do mercado "x" ou "y"". É muito bizarro.
.

Anônimo disse...

A CARNIÇA COMUNISTA QUER É A "PEC DA TETA"!
A turma de vagabundos comunonazifascistas outro dia discursou raivosamente contra a PEC do Teto, pois detestam não poderem gastar á vontade o que não lhes pertence - farra com dinheiro alheio é com esses vermelhos sanguessugas!
Tempos atrás, Nelson Barbosa, ministro da Fazenda, apresentou "um conjunto de medidas fiscais" No Planalto, embora os comunistas gostem muito de propagandear O QUE NÃO FARÃO DE JEITO NENHUM - são feras em encenação teatral - pois enrolação e parasitagem é com esses golpistas!
Esses safados são assim: xingue-os do que você é, acuse-os do que você faz!
Quem aí lembra de Dilmacumba falando do "quanto pior melhor"?
Quem é mesmo a turma do "quanto pior melhor"?
A canalha esquerdista quer mesmo, sabe o quê?
É a "PEC DA TETA", para mamar e mamar até as tetas secarem e, como são desmiolados, aí depois se verá o que fazer...
Até se transformar o Brasil numa Venezucurucucuba!
"Seus" pilantras, ratos de esgoto!

.



BRASIL INTELIGENTE disse...

Meu Deus do ceu tem comentario de "gente"terraplanista.....pelo AMOR DE DEUS! cade meus sais mineriais!!! kkkkkkkkkkkkk larga a mao de ser BURRO vai estudar meu filho solta um balao, vai andar de barco, olha pra lua eu hein!!! ta loko!
mas voltando ao assunto do post que é o que interessa adorei o texto aluizio muito bom vou compartilhar, um dos poucos blogs de pessoas INTELIGENTES!!!!

Cactus disse...

Ao BRASIL INTELIGENTE.
.
Ai que burro, não tem argumento, dá zero para ele, Chaves!
.

Cactus disse...

A empresa C. N. N. tem uma reportagem em que Donald Trump afirma que a Terra é plana:
.
https://www.youtube.com/watch?v=0YcZr37Nqsk
.
Há uma larga parede de gelo que praticamente circunda toda a borda do mundo. Percebe-se claramente a diferença com o pólo norte, de acordo com a mentira global - que de global nada existe, só nas mentes contaminadas -, as condições e a temperatura deveriam ser iguais, mas não são, exatamente porque a terra é imóvel.
.
Veja o vídeo a seguir com várias filmagens, das quais as tevês não mostram. Se não mostram, escondem, trata-se então de uma conspiração da desinformação, mas... eu informo:
.
https://www.youtube.com/watch?v=Eur1dRaOR2Y
https://www.youtube.com/watch?v=Ztz53ZZENLk

.
Por que será que você não vê em nenhuma tevê no Brasil mencionar que o candidato a presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que a Terra é plana? Afinal os jornalistas, quase todos esquerdistas, gostam de desqualificar o Trump com base em meras palavras, não é verdade? Poderiam aproveitar até para chamá-lo de louco "com provas", não é mesmo?
.
Seria, por acaso, medo de fazer a população pesquisar sobre o assunto e descobrir a verdade?
.

Anônimo disse...

INFILTRAÇÃO MAÇÔNICO-COMUNISTA NA IGREJA!
Sabemos que desde a década de 20 existe uma conspiração para infiltração sistemática na Igreja católica da maçonaria - 2 famosos maçons Vindice e Nubius, confiram seus projetos - e prepararam essa infiltração em 1824 para chegarem à consecução final depois de mais de 100 anos!
O processo funcionou como previram; iniciaram via Lênin da década de 20 adiante por meio de seus subsidiarios comunistas!
Doutra forma, enquanto os regimes comunistas - IDEM OS NAZISTAS E FASCISTAS, HOJE RESUMIDOS NOS COMUNISTAS - promoviam a mais brutal e ostensiva perseguição aos cristãos nos seus territórios, Antonio Gramsci doutrinava que o ataque frontal à Igreja não ia funcionar: CONVINHA infiltrar-se nela nos seminarios e congregações religiosas, assim corrompê-la e destruí-la por dentro - processo de implosão - esvaziá-la de todo conteúdo espiritual, montando uma doutrina similar à verdadeira por meio de seus agentes-padres infiltrados, espalhando essa doutrina falsificada, socializada, assim enganar o povo, e esse processo funcionou!
Todo esse esquema subversivo foi denunciado por Bella Dodd e Yuri Bezmenov, ex agentes stalinistas, arrependidos, desistentes!
Todos sabem há não poucos comunistas padres na Igreja, como os alinhados com as esquerdas, como ao PT: Frei Betto, Pe Comblin, L Boff, Pe João, assim como os defensores do PT, enfiados em seus movimentos, como no anarquista MST, até desses no episcopado, famosos como D Hélder, D Balduíno, D Waldir Calheiros, D Casaldáliga, Cardeal D Arns(outro dia comemorando 94 anos e pondo boné do MST) e tantos mais revolucionarios!
Até a propria direção da CNBB desde sua fundação vem ostensivamente defendendo a agenda socialista, aliada da esquerdista Teologia da Libertação-TL do L Boff e do idem PT - portanto do comunismo internacional-globalismo-ONU-Illuminati-Nova Ordem Mundial!
O MARXISMO CULTURAL tem sido a mais eficiente arma de penetração comunista na Igreja e na sociedade por meio da midia geral para se propagandearem!
Aliás, de subversão das massas os comunistas são mestres - vivem disso por o regime deles ser obsoleto e falido - sendo a favelada Cuba o exemplo e agora a Venezuela do Chávez-Maduro em que desgraça total se transformou após a entrada dos vermelhos caóticos no poder!
Os estragos que os abutres do PT fizeram com o Brasil dá ideia do poder de devastação dessas aves-de-rapina!

Anônimo disse...

Esquerdalhas acabaram com a cidade de DETROIT

A cidade que foi durante décadas o símbolo da riqueza americana começou a eleger esquerdistas em 1961 e continuou até 2009 governada apenas por esquerdistas, seus programas sociais e seu assistencialismo ...
Com os sindicatos superpoderosos e cheios de direitos as grandes empresas não suportaram (só a GM gastou 100 bilhões de dólares com custos médicos e aposentadorias nos últimos 15 anos ). Os antagonistas poderiam postar aqui o vídeo, seria um bom programa para os cariocas assistirem ...

Por que Detroit faliu:
https://www.youtube.com/watch?v=6IwTtz1XNrI

Anônimo disse...

Veja na lista apresentada no vídeo legendado, abaixo, como conseguiram acabar com a cidade de DETROIT

A cidade que foi durante décadas o símbolo da riqueza americana começou a eleger esquerdistas em 1961 e continuou até 2009 governada apenas por esquerdistas, seus programas sociais e seu assistencialismo. Com os sindicatos superpoderosos e cheios de direitos as grandes empresas não suportaram (só a GM gastou 100 bilhões de dólares com custos médicos e aposentadorias nos últimos 15 anos).

Por que Detroit faliu:
https://www.youtube.com/watch?v=6IwTtz1XNrI