TRANSLATE/TRADUTOR

segunda-feira, novembro 21, 2016

GAROTINHO ENTRA COM NOTÍCIA-CRIME CONTRA JUÍZ DE CAMPOS DOS GOYTACAZES

Momento em que Garotinho reagiu quando era colocado na ambulância que o levou para o presídio de Bangu
O ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, alvo da Operação Chequinho da Polícia Federal, ingressou nesta segunda-feira, com Notícia-Crime contra o Juiz Glaucenir Silva de Oliveira, magistrado de Entrância Especial lotado na 3a. Vara Criminal de Campos dos Goytacazes, no Estado do Rio de Janeiro.
A petição, que foi ajuizada no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, nesta segunda-feira, 21, é assinada pelos advogados do escritório Fernando Fernandes, que atuam na defesa do ex-governador. Esta informação é do próprio Blog do Garotinho, sendo que a notícia-crime contra o Juiz de Campos dos Goyacazes pode ser lida na íntegra AQUI.
ARTÉRIA ENTUPIDA
Já o site G1 da Rede Globo, informa que Anthony Garotinho, passou por uma cirurgia para desobstruir uma artéria no coração e colocar um stent. Garotinho foi preso na última quarta-feira (16) por suspeita de compra de votos nas eleições municipais. O ex-governador do Rio passou pela cirurgia num hospital particular na Zona Norte da cidade, onde está internado desde a madrugada de sábado (19).

Garotinho tem 56 anos e disse que sentia dores no peito quando estava na sede da Polícia Federal. Ele foi levado para um hospital público e passou por exames, mas na quinta-feira (17), o juiz eleitoral de Campos, Glaucenir de Oliveira, mandou que o ex-governador fosse transferido do hospital para o complexo de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio.

No dia seguinte, a ministra do Tribunal Superior Eleitoral Luciana Lóssio, determinou que Garotinho voltasse imediatamente para o hospital. A ministra decidiu ainda que o político deverá cumprir a prisão preventiva em casa, até que o pleno do TSE julgue a ação proposta pelos advogados de Garotinho. Segundo os médicos, o estado de saúde de anthony garotinho é estavel. Ele permanece em observação na UTI do hospital.

7 comentários:

Anônimo disse...

Coisa de garotinho mimado.

Anônimo disse...

Impressionante é como um político da pesada quando é preso todas as enfermidades latentes afloram na hora!
Enquanto estavam em seus redutos, nada sentiam que os incomodassem a se manterem em suas negociatas e coisas mais ilícitas!
Lula mesmo, sendo preso, terá *AVC um atrás do outro, esperar prá ver!
*Ausencia de vergonha na cara.

Irmão do Eremildo disse...

.......Garotinho, 56 aninhos, novembro azul,...deviam aproveitar e chamar o João do Espírito Santo, aquele negão de 1,90m, com a mão que parece uma raquete de tênis para dar uma dedada no guri, assim saberíamos o estado da próstata dele, ficaríamos mais tranquilos.

Anônimo disse...

Tudo na verdade não passou de um prisão de ventre. Garotinho está totalmente curado e desde ontem já brinca todo feliz no playground do luxuoso prédio em que mora.

Anônimo disse...

O cara fez uma enorme encenação,um fiasco,tudo para escapar da cadeia.Um forte indicativo de que a cana é certa e ele sabe,senão não teria feito o que fez.Quando o bicho pega para esses malandros,elles "adoecem",e aí aparece um ministrinho safado que para tirar o 'doente' das mãos da justiça.Depois que estão a salvo viram machões,e encaram todo o mundo,afinal,tem um Tribunal Superior por garantia.

Região Agrícola disse...

Senhor Garotinho, o senhor deveria agradecer o juiz de Campos do Goytacazes. Nao fosse ele o senhor não teria descoberto a veia entupida do seu coração. Quando descobrisse seria tarde demais.

Anônimo disse...

Duas coisas precisam ser esclarecidas:
1. a primeira é a extensão da lesão encontrada na coronária dele. É comum que se encontrem lesões "não críticas" em coronárias de pessoas na idade dele, cujo significado é avaliado por outros exames que podem detectar se há efetivamente músculo cardíaco sob o risco de um infarto. Se esse foi o caso, bendita prisão, que o livrou de males maiores, talvez até de uma morte precoce.
2. Se a lesão não era crítica, houve então toda uma encenação com o objetivo não de tratá-lo mas sim de livrá-lo da prisão. Evidentemente, nenhum dos envolvidos irá apresentar provas contra eles mesmos. Fica a critério do Ministério Público investigar por perícia o que ocorreu.