TRANSLATE/TRADUTOR

quinta-feira, janeiro 18, 2018

A SMARTMATIC E O PODEROSO LOBBY DA DENOMINADA "INDÚSTRIA DO VOTO ELETRÔNICO" AVANÇAM SOBRE O BRASIL

O jornalista Claudio Dantas, da equipe do site O Antagonista é provavelmente - pelo menos até agora - o único jornalista da grande imprensa brasileira que está cobrindo a nebulosa história da provável contratação, pelo TSE, da empresa Smartmatic, nascida na Venezuela sob as bênçãos do então ditador Hugo Chávez, e que depois se mudou para o Reino Unido e se associou com a empresa SGO pertencente ao Lord Mark Malloch-Brown, do esquerdista Partido Trabalhista Inglês.

No vídeo do comentário do jornalista Claudio Dantas, constata-se que a sede da Smatmatic está constituída agora numa offshore em Barbados, mas também aparece no site da SGO conforme pode ser conferido aqui. 

Reproduzo o vídeo do comentário do jornalista Claudio Dantas:


UM FLASHBACK 
Em 11 de agosto de 2015 escrevi uma postagem aqui no blog que reproduzo como segue após este prólogo, creio que na época em que a Smartmatic havia se associado à britânica SGO, afinal o porfolio da diretoria da SGO mostra o Lord Malloch-Brown (dono da SGO) como Presidente e o venezuelano Antonio Mujica, criador da Smatmatic como CEO e Diretor, de acordo este print do site da SGO:
O Lord Mark Malloch-Brown, do esquerdista Partido Trabalhista britânico, Presidente da SGO e que em 2015 teria se associado à Smartmatic conforme consta em seu site.
De 2015 até hoje é possível que a Smatmatic tenha passado por uma reformulação mas o site da SGO, presidida pelo Lord Mark Malloch-Brown continua na internet.

Passo então a reproduzir a postagem que escrevi sobre a trajetória da Smartmatic no Reino Unido em 2015. Leiam:
A SMARTMATIC E O LORD INGLÊS

Neste vídeo o Lord Mark Malloch-Brown durante apresentação do funcionamento da máquina de votar da Smartmatic em vídeo postado no Youtube 21 de julho de 2015.

Banida dos Estados Unidos e sob investigação das autoridades norte-americanas, segundo o jornal New York Times, a empresa venezuelana de votação eletrônica Smartmatic, que operou a eleição presidencial aqui no Brasil em 2014, conseguiu entrar na Inglaterra, pelas mãos do Lord Mark Malloch-Brown, pertencente à Câmara dos Lords. Além do que consta na reportagem do The New York Times, há diversas acusações contra a Smartmatic, que foi criada graças ao apoio do finado caudilho Hugo Chávez, que também teria alocado recursos estatais para viabilizar a Smartmatic. Para saber mais sobre a Smartmatic e as acusações que pesam sobre essa empresa leia a reportagem especial que  postei aqui no blog em 12 de novembro de 2014 com link também para matéria do The New York Times.

Esse político e jornalista britânico que pertence às hostes do esquerdista Partido Trabalhista e que chegou a ser adjunto da Secretaria Geral da ONU, durante a gestão de Kofi Annan, é também um operador da empresa Quantun, fundo de hedge do mega investidor George Soros, segundo relata o analista norte-americano de tecnologia e comunicação CJ Wilson em matéria postada em seu perfil no Lindekin. 

CIPOAL DE MISTÉRIOS

Segundo Wilson, o Lord Malloch-Brown, uma figura no mínimo curiosa dada à sua desenvoltura em nível global, tendo atuado até mesmo como alto executivo do Banco Mundial, estabeleceu uma dupla parceria com a Smartmatic. O Lord criou recentemente uma empresa, a SGO e trouxe para dentro dela como CEO e Diretor o fundador e proprietário da Smartimatic, o venezuelano Antonio Mujica.

Por sua vez, o Lord Malloch-Brown figura como presidente da SGO e Mujica, da Smartmatic como 'diretor executivo'.

Como  revela CJ Wilson, por trás da Samartmatic e da SGO está o mega investidor George Soros. A SGO é uma dessas tais empresas globais que dissemina a ideia de que o mundo precisa mudar, que está antiquado e que voto em papel é coisa do passado, que é possível errradicar a pobreza e ao mesmo tempo diminuir o aquecimento global e limpar o ar. Para ver as propostas da SGO, basta clicar aqui.

Por sua vez, Malloch-Brown, que iniciou sua carreira como jornalista trabalhando na revista The Economist, escreve com facilidade nos veículos da grande mídia internacional. Há um artigo do Lord no The Huffington Post em que ele critica o sistema eleitoral britânico que até hoje continua com o velho e seguro voto em papel, como ocorre, aliás, nas principais democracias do mundo.
Nesse artigo, qualificando a Smartmatic como "sua empresa", Lord Malloch-Brown tenta provar, mediante pesquisa encomendada pela própria Smartmatic, que o sistema de votação do Reino Unido causa uma falha, um déficit na democracia britânica exortando que está na hora de modernizar.
Acusa o sistema eleitoral britânico de afastar os eleitores. Como o voto é facultativo há uma cota de eleitores que decidem não votar por variadas razões. O argumento do Lord é que esse deficit de votantes deriva do processo, ou seja, se for introduzido o voto eletrônico e, particularmente, pela internet esse quadro poderia mudar.
Ora, num verdadeiro regime democrático como vigora no Reino Unido, os cidadãos são efetivamente livres para votar ou não. O voto é, portanto, verdadeiramente livre, inclusive dando o direito ao eleitor de se abster.
O que gira por trás desse lobby colossal são os bilhões de dólares calculados pela denominada "indústria do voto eletrônico". Como a Smartmatic foi expulsa dos Estados Unidos, diz CJ Wilson, o esquema montado pelo Lord Malloch-Brown tentaria reentroduzir o sistema Smartmatic em território norte-americano já que a esta altura está dentro da SGO e presidida por um Lord inglês. No entanto, adverte Wilson, as autoridades norte-americanos devem estar atentas a essa articulação.
ENGENHARIA SOCIAL
Dando uma olhada no site da SGO, se pode inferir imediatamente que se trata de uma pura articulação de engenharia social. E isso se evidencia no afã de "mudar o mundo", ou ainda que "o mundo exige mudanças", embora, como nota CJ Wilson, ninguém perguntou nunca ao mundo se ele realmente deseja essas mudanças. Para Brown - observa Wilson - o mundo terá então de ser mudado de qualquer maneira. E acrescenta: "Quanto mais alto o pensamento utópico, sua descida é para o totalitarismo brutal".
Embora na web há pouco mais de seis meses a SGO/Smartmatic não conseguiu fazer sair do papel nenhuma de suas mega propostas para um suposto "mundo melhor", todas elas fundadas na mais pura engenharia social embalada pelos deletérios ditames do pensamento politicamente correto. Quando essa gente vinculada a George Soros, ONU e ONGs variadas acena com mudanças que ninguém pediu, tem-se aí a receita para o totalitarismo global cuja imediata consequência é a destruição da democracia e, sobretudo, dos direitos individuais, utilizando-se justamente de uma de suas instituições fundamentais, que é o voto livre e direto, em papel, numa cabine eleitoral sob a fiscalização severa e ininterrupta dos fiscais partidários.
Basta lembrar como foram computados os votos da eleição presidencial do Brasil de 2014: numa sala fechada para os técnicos da Smartmatic sem a presença de nenhum fiscal dos partidos políticos. Em dado momento Aécio Neves despencou e a Dilma arrebentou a boca do balão. O resultado desse desastre se pode medir pelo estado de calamidade econômica e política em que o Brasil está mergulhado até hoje.
Quanto a Aécio Neves, lembro que imediatamente após o TSE proclamar a “vitória da Dilma”, o tucano-mineiro telefonou imediatamente para a “presidenta” cumprimentando-a pela “vitória".

13 comentários:

Anônimo disse...

"BOM QUE O POVO SAIBA QUE HOUVE ELEIÇÕES. OS ELEITORES DE NADA VALEM, MAS OS QUE CONTAM OS VOTOS DECIDEM TUDO" - Stálin.
Traduzindo para o momento presente globalista-SMARTMATIC-ONU-NOM:
"VOTE EM MÁQUINAS ELETRÔNICAS E ELAS ESCOLHEM O CÃODIDATO QUE ATENDA AOS PERFIS E INTERESSES DOS ACIMA"!
NESSE ÍNTERIM, O IBOPE, DATA FOIA E FOIA DE S PAULO etc. esquerdistas mais desde já fazem as "PESQUISAS" e escolhem o candidato que vencerá as eleições, líquido e certo, será um dos socialistas e ou comunistas, podendo ser até a desgraça PT...
NÃO VOTEMOS JAMAIS, SOB HIPÓTESE ALGUMA, NÃO SEJAMOS OTARIOS CRENDO EM SERIEDADE EM MÁQUINAS ELETRÕNICAS - AINDA MAIS PARA CAM-SENADO E PRESIDENCIA: O RESULTADO ANTECIPADAMENTE SABEREMOS QUAL SERÁ!

Anônimo disse...

Se isso for verdade é melhor fazer as malas e procurar um aeroporto internacional ou exigir que sejam usadas cédulas para votação sem nenhuma urna eletrônica. Que volte como era e como é em muitos países democráticos, apenas cédulas de papel.

Antipetista disse...

É por esta e outras que me faz perder as esperanças no Brasil. Dá desânimo mesmo.

Anônimo disse...

O sócio Victor Manuel dos Reis é sócio de várias empresas em SP
https://www.consultasocio.com/q/sa/victor-manuel-dos-reis

Anônimo disse...

Ainda é pouco.


MINISTRO GILMAR MENDES É VAIADO EM RESTAURANTE E FOGE
https://www.youtube.com/watch?v=bJWCRab1qFQ

Veja o que aconteceu quando o Gilmar Mendes foi ao jogo do Santos
https://www.youtube.com/watch?v=Bt0eVI5CmfY

Anônimo disse...

Temos que sair da net e ir às ruas. Sem os movimentos, MBL VEM PRA RUA... , porque todos os movimentos são ligados às gangues vermelhas que assaltam o país.
Dia 24 é um excelente dia para começar. Desde 88 nosso país está sendo vilipendiado pelos canalhas daqui aliados a estrangeiros, que a única coisa que fazem é sugar nosso país e seu povo de todas as formas.

Anônimo disse...

O partido comunista mais antigo do Brasil. O pai de todos os vemelhos

PMDB, O VERDADEIRO PARTIDO COMUNISTA RAIZ

LUCIO HOFFMANN
June 2, 2017

No Brasil, os comunistas já tentaram chegar ao poder inúmeras vezes.


A Intentona Comunista de 35 é um grande exemplo. Nessa, os comunas foram derrotados, mas continuaram na luta.

Já na década de 60, novamente os comunas tentaram o golpe.

Em 64, com o apoio da sociedade civil, a igreja, a imprensa, etc, os militares tomaram o poder, evitando que os comunas dessem um golpe.

Os militares prometeram que o governo seria de apenas 01 (um) ano e, após isso, a promessa era a de eleições livres, o que não ocorreu.

Podemos afirmar que em 1965 houve o verdadeiro golpe militar, pois nos 20 anos subsequentes, o Brasil só teve generais presidentes.

Nesse período, houve o confronto entre os milicos e a turma da esquerda.

A esquerda na época era dividida em duas. A que lutava com armas e a que não lutava. Esse último grupo era composto por aqueles que foram exilados e os que ficaram no Brasil e fundaram o MDB em 65.



Lembrando que, na época em que os militares estavam no poder, somente dois partidos políticos eram permitidos. A Arena e o MDB.

Com o fim da ditadura militar, houve uma cisão na Arena. Essa virou dois partidos, o PDS e o PFL.

Já o MDB virou o famoso PMDB.

Por qual motivo eu escrevi isso?

Para mostrar que as raposas velhas do PMDB são todas oriundas da esquerda da década de 60.

Essa turma é toda de comunistas.



Não podemos esperar algo decente vindo do PMDB.

Da mesma forma, não podemos esperar nada das raposas velhas do PSDB, uma vez que o PSDB foi fundado em 88 por dissidentes do PMDB.
https://www.areuniao.com/single-post/2017/06/02/PMDB-o-verdadeiro-partido-comunista-raiz


Comunistas ex-PMDB criam novo partido, mas terão que disputar eleição em legendas "emprestadas"... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2010/07/23/comunistas-ex-pmdb-criam-novo-partido-mas-terao-que-disputar-eleicao-em-legendas-emprestadas

Do partido comunista mais antigo do país, o PMDB, vejam o que disse José Márcio
https://www.youtube.com/watch?v=vptWG2tRETc

Anônimo disse...

O tempo está passando e pouco movimento de rua tem sido feito para obtermos o voto impresso. Temos que reconhecer o esforço do Modesto Carvalhosa atuando na parte jurídica, mas parece a que nossa inércia é muito grande. Houve uma primeira marcha pelo voto impresso, mas com pouca adesão.
A população já está convencida de que estas máquinas não são confiáveis. E o que é mais preocupante é que não existe ninguém das esquerdas interessado em brigar pelo voto impresso.

Sebastião

Anônimo disse...

Calma, Gente!!
Os governantes e autoridades pintam com a cara e fazem de palhaço apenas os povinhos de merda do terceiro-mundo!!
Com gente que pula carnaval e assiste futebol e novelas o ano inteiro como os brasileiros eles respeitam e ficam pianinhos!

Anônimo disse...

DESESPERÔÔÔÔÔôôôôô...
No esquerdista UOL, o vômito no bico do FHCacarejante:
"O BRASIL CORRE O RISCO DE ELEGER UM HITLER OU UM TRUMP"!
Resposta a esse capacho do PT e tremendo idiota-útil dos globalistas:
COM BOLSONARO, O BRASIL NÃO CORRE O RISCO DE ELEGER MERDA IGUAL A TI, PORRA IGUAL A LULA OU OUTROS COMUNISTAS, COMPARAVEIS A QUALQUER TARADO, DAS BASES IDEOLÓGICAS E AÇÕES DE POL POT, HITLER, STÁLIN, FIDEL CASTRO, KIM JONG, MADURO...
Chame os outros do que v é e acuse os outros do que v faz Lênin.
Quanto mais AS ESQUERDAS criticarem e temerem Bolsonaro, mais nele firmemente votaremos!

Anônimo disse...

se os milicos não viam motivos para se mexerem, eis ai agora um motivo e tanto...

é simplesmente inaceitável ir para mais uma eleição com essas urnas, essa empresa no comando de tudo e com esses institutos de pesquisa de sempre...

não dá!

Anônimo disse...

Caros amigos estive em uma consulta com um médico renomado que atende generais , fiquem tranquilos ...........

Anônimo disse...

Fraude nas urnas eletrônicas HACKEADAS em Pirapora/MG

No ano passado foram hackeados 3.839 votos nas urnas eletrônicas de Pirapora/MG.
A Justiça Eleitoral de Minas Gerais não deixou a Polícia Federal fazer a perícia nas urnas, somente permitiu a análise dos “logs” da última eleição.
Foi feita a perícia nos “logs”. Resultado:
a) 22 casos de eleitores que já haviam votado ou que já haviam votado por ele.
b) 2.310 eventos apontaram a existência de “mesários rápidos”.
c) 1.507 eventos apontaram a existência de “votos rápidos”.
Confiram o processo no TRE/MG neste link:
http://inter03.tse.jus.br/sadpPush/ExibirDadosProcesso.do?nprot=48512017&comboTribunal=mg