sexta-feira, julho 25, 2014

HUGO CARVAJAL, O GENERAL NARCOTRAFICANTE DO EXÉRCITO BOLIVARIANO DA VENEZUELA, É PRESO EM ARUBA E JÁ ESTÁ NAS MÃOS DOS AGENTES DA JUSTIÇA AMERICANA.

Carvajal, o general traficante do Exército Bolivariano, aparece cercado pelos agentes da DEA - Drug Enforcement Administration, do Departamento de Justiça dos Estados Unidos que preparam a transferência do prisioneiro para o território norte-americano.
O general reformado Hugo Carvajal, ex-diretor de Inteligência Militar e um dos homens mais temidos da Venezuela, foi preso na tarde de quarta-feira no aeroporto internacional Queen Batrix de Aruba, por sua suposta participação em operações de narcotráfico, segundo informa o jornal El Nuevo Herald, de Miami (EUA) em reportagem assinada pelo jornalista Antonio Maria Delgado.
Carvajal, que em 2008 havia sido incluído na lista negra do Departamento do Tesouro norte-americano, por sua suposta participação nas operações de narco-tráfico das FARC, foi detido após chegar à Ilha de Aruba num avião particular.
A detenção ocorreu por solicitação das autoridades norte-americanas, que esperam transferir o prisioneiro ao território norte-americano com a maior brevidade possível.
Segundo fontes consultadas por El Nuevo Herald, Carvajal era uma das engrenagens mais importantes na participação do Exército da Venezuela nas operações de narcotráfico.
“Esta é a jóia de Coroa. Este é o Pablo Escobar desta história”, disse uma das fontes envolvidas na operação que falou sob condição de anonimato.
Segundo a reportagem, o tiranete bolivariano Nicolás Maduro e seus sequazes todos histéricos, enlouqueceram com a notícia, enviando a Aruba uma delegação para tentar livrar o famigerado General Carvajal das garras da justiça americana. Já o diário espanhol ABC salienta que Carvajal controlava tudo em ligação com as FARC e promovia a lavagem de dinheiro por meio da PDVSA, a estatal petroleira venezuelana com é a Petrobras no Brasil.
Transcrevo, por isso, a reportagem completa de El Nuevo Herald no original em español. Carvajal era o homem-forte do finado caudilho Hugo Chávez e de Maduro. Trata-se portanto de peixe bolivariano graúdo. Vale a pena ler:
Carvajal era um dos principais elementos do núcleo duro do chavismo bolivariano, razão pela qual Nicolás Maduro e seus sequazes estão enlouquecidos.
Na foto acima a empáfia de Carvajal, o ex-poderoso General do Exército da Venezuela, homem de confiança do finado caudilho Hugo Chávez e do tiranete Nicolás Maduro, que operava o narcotráfico em conluio com as FARC, no momento em que foi fichado pela polícia de Aruba.
EN ESPAÑOL - El mayor general retirado Hugo Carvajal, ex director de Inteligencia Militar y uno de los hombres más temidos de Venezuela, fue arrestado la tarde del miércoles en el aeropuerto internacional Queen Beatrix de Aruba por su presunta participación en operaciones de narcotráfico, dijeron fuentes cercanas a la operación.
Carvajal, quien en el 2008 había sido incluido en la lista negra del Departamento del Tesoro por su presunta participación en las operaciones de narcotráfico de las Fuerzas Armadas Revolucionarias de Colombia (FARC), fue detenido tras llegar a la isla en un avión privado. La detención se produjo por solicitud de las autoridades estadounidenses, que esperan trasladarlo a suelo norteamericano a la mayor brevedad posible.
Según las fuentes consultadas, Carvajal era uno de los engranajes más importantes en la participación del Ejército venezolano en las operaciones del narcotráfico.
“Esta es la joya de la corona. Este es el Pablo Escobar de esta historia”, dijo una de las fuentes vinculadas con la operación que habló bajo condición de anonimato.
“Es el hombre que controla los movimientos [del narcotráfico], controla la operación, controla las entregas y controla el lavado de dinero. Tiene el control de todo el proceso”, agregó.
Pero el traslado de Carvajal podría demorarse, en vista de los esfuerzos legales para evitarlo emprendidos por el régimen de Nicolás Maduro, que envió un equipo especial a Aruba para que asumiera la tarea de asegurar su liberación, dijeron las fuentes.
Desde Caracas, el régimen manifestó su rechazo a la detención del mayor general, conocido en Venezuela con el sobrenombre de “el Pollo Carvajal”.
“Venezuela rechaza enérgicamente la detención ilegal y arbitraria del funcionario diplomático venezolano, portador de pasaporte que lo acredita como tal; Hugo Armando Carvajal Barrios, llevada a cabo en la isla de Aruba por parte de autoridades holandesas”, indicó la Cancillería venezolana en un comunicado.
“Venezuela hace un llamado firme al Reino de los Países Bajos (del que depende esta zona insular) para que rectifique este hecho injusto e improcedente, y para que sus autoridades en el vecino territorio procedan a la inmediata liberación del funcionario diplomático venezolano Hugo Carvajal”, continuó.
La detención de Varela se produce a los pocos días de que el ex juez venezolano Benny Palmeri-Bacchi fuese arrestado en el Aeropuerto Internacional de Miami, cuando se disponía a llevar a su familia a pasar unas vacaciones de dos semanas en Disney World.
Palmeri-Bacchi y el ex director de la Interpol en Venezuela, Rodolfo McTurk, son acusados de ayudar a transportar a través de Venezuela miles de kilos de cocaína destinados a Estados Unidos.
Palmeri-Bacchi compareció el jueves ante un juez federal de Miami y se declaró inocente. Las autoridades creen que McTurk se encuentra en Venezuela.
Los fiscales de Miami dijeron que los casos contra Palmeri-Bacchi, Mc Turck y Carvajal son los primeros que vinculan a funcionarios prominentes del chavismo con operaciones del narcotráfico.
Carvajal, jefe de la Dirección de Inteligencia Militar entre el 2004 y el 2009, había sido nombrado cónsul de Venezuela en Aruba en enero pasado.
Pero las fuentes dijeron que el mayor general llegó a Aruba con un pasaporte falso.
Cuando se dio cuenta de que lo estaban arrestando, Carvajal trató de zafarse del problema entregando el pasaporte diplomático que tenía y negando que el primero que había entregado era suyo, aún cuando también tenía su fotografía. Las autoridades de Aruba lo arrestaron de todas maneras y confiscaron los dos pasaportes.
Hombre cercano al fallecido presidente Hugo Chávez, Carvajal enfrenta varios procesos judiciales llevados en paralelo por distintas jurisdicciones legales de Estados Unidos, incluyendo la corte federal de Miami.
Según el caso llevado en ese tribunal, Carvajal y “otros militares y funcionarios venezolanos de alto cargo”, asistían las operaciones del narcotraficante colombiano Wilber Arilio Varela Fajardo, también conocido como “Jabón”, antes de que éste apareciera muerto en la ciudad venezolana de Mérida en el 2008.
La acusación elaborada contra Carvajal señala que éste y los otros funcionarios del régimen asistían a Varela al permitir que su organización exportara cocaína desde Venezuela, protegiendo a la banda de ser capturada y suministrando información sobre las actividades de las fuerzas armadas y de las organizaciones policiales.
“Tras la muerte de Varela, integrantes de su agrupación continuaron pagándole a Hugo Carvajal Barrios, alias “Pollo”, y a otros militares y funcionarios de los cuerpos de seguridad venezolanos de alto nivel para que siguieran asistiéndoles en sus actividades de narcotráfico”, resalta la acusación.
El documento de la corte también acusa a Carvajal de vender “cientos de kilos de cocaína a los integrantes de la organización de Varela”.
El mayor general retirado fue implicado públicamente en el 2010 por el presunto narcotraficante venezolano Walid Makled, quien en una entrevista concedida a la cadena Univisión declaró que Carvajal formaba parte de su nómina.
En la entrevista, Makled aseguró que la participación de las autoridades venezolanas en los envíos es total.
“[Es de] 100 por ciento, hermano, claro, porque es territorio venezolano […] En San Fernando de Apure, diariamente de ahí salen cinco o seis aviones cargados con cocaína hacia Honduras, de Honduras hacia México, y de México hacia Estados Unidos”, declaró Makled en la entrevista. Del sítio web El Nuevo Herald

O DESESPERO PETISTA

Por Nilson Borges Filho (*)
As denúncias contra o candidato Aécio Neves têm uma razão  muito simples: os índices de rejeição do petismo e a queda constante de Dilma Rousseff na avaliação dos eleitores. Ao contrário dos institutos Sensus e Datafolha, que colocam um empate técnico entre o senador Aécio Neves e a presidente Dilma Rousseff num possível segundo turno, o Ibope traz uma informação totalmente diferente, com vantagem da candidata petista sobre seus dois opositores. Em apenas uma semana, segundo o Ibope e sem qualquer fato novo, o eleitor mudou de opinião reelegendo a candidata petista em segundo turno. 
Curiosamente, os dados dos três institutos quando examinam a movimentação do eleitor no primeiro turno coincidem majoritariamente. Logo, existe aí um ponto fora da curva na pesquisa do Ibope. Assinale-se, ademais, que essa não é a primeira vez que o Ibope se afasta dos outros institutos de pesquisa de opinião quando se trata de eleição presidencial. Em menos de uma semana seria impossível uma guinada do eleitor, sem qualquer fato que justifique essa mudança, saindo de um empate técnico entre os dois candidatos melhor posicionados, para uma vantagem expressiva da candidata oficial.
As denúncias contra o candidato tucano, sobre a construção do aeroporto da cidade de Cláudio, não passam de uma estratégia petista na tentativa de inviabilizar o crescimento de Aécio Neves na opinião dos eleitores e estancar a queda ladeira abaixo de Dilma Rousseff. Não existiu qualquer tipo de ilegalidade na desapropriação de um pedaço de terra de propriedade de um tio-avô do senador mineiro, conforme pareceres de dois ex-ministros do STF, Ayres Britto e Carlos Veloso.
Além disso, o MP de Minas Gerais investigou essa mesma denúncia e se pronunciou pelo seu arquivamento por não ter encontrado um desvio mínimo da legislação que trata sobre o assunto. Pelo contrário, a decisão do governo mineiro em desapropriar aquele tal terreno para a construção do aeroporto de Cláudio trouxe economia para os cofres do Estado. Tanto isso é verdade, que o proprietário do terreno não concordou com o valor da desapropriação e ingressou em juízo para que seja decretada pela justiça mineira a sua majoração.
Como está sub-judice, o governo de Minas Gerais não desembolsou efetivamente a quantia da desapropriação, apenas consumou depósito judicial. Assim, com o desespero pela  possível derrota da candidata Dilma Rousseff, conforme demonstram as pesquisas, o PT tenta desacreditar o candidato Aécio Neves com denúncias vazias e sem qualquer fundamento jurídico que confirme ilegalidade do governo de Minas Gerais. Não é de se estranhar, pois essa é uma prática petista.
Em vez de enaltecer seus méritos – se é que os têm – o PT prefere assassinar reputações. Num primeiro momento, de forma covarde, os governistas tentaram macular a honra de uma jovem, a filha mais velha do senador Aécio Neves. Não deu certo, pela torpeza da denúncia e por ela não se sustentar por um minuto sequer. Agora, partem para cima do senador mineiro com uma questão que já foi investigada e considerada sem objeto pelo MPE para ser levada adiante.
Como novas pesquisas ainda virão – todas, com certeza, confirmando o derretimento da candidatura petista – é bem provável que Aécio Neves sofrerá outros ataques. Afinal, é o vale tudo tanto a gosto do lulopetismo, principalmente quando se sente acuado. O mercado já trabalha com o índice de 60% como Aécio será o próximo presidente do Brasil.
(*) Nilson Borges Filho é mestre, doutor e pós-doutor em direito e articulista colaborador deste blog.

quinta-feira, julho 24, 2014

REVIRAVOLTA NO ESCÂNDALO DA ROUBALHEIRA DA PETROBRAS TRAZ DILMA DE VOLTA AO OLHO DO FURACÃO E DECISÃO DO TCU PODERÁ SER REVISTA

Dilma quando presidia o Conselho de Administração da Petrobras, que aprovou a operação de compra da refinaria de Pasadena, nos EUA, cujo negócio resultou num prejuízo de US$ 792 milhões de dólares.
De acordo com esta matéria que transcrevo do site do jornal O Estado de S. Paulo, a decisão do TCU, no caso de Pasadena continua envolvendo a presidente Dilma Rousseff, que à época presidia o Conselho de Administração da Estatal. O TCU eximiu Dilma, mas o advogado do ex-diretor Nestor Cerveró, um dos envolvidos, levanta uma questão que recoloca a presidente novamente no olho do furacão. Isto quer dizer que Dilma não está livre da encrenca. Leiam:

Incluídos na lista de 11 ex-­diretores apontados pelo Tribunal de Contas da União como possíveis culpados pelos prejuízos da Petrobrás na operação de compra da refinaria de Pasadena, nos EUA, Nestor Cerveró e Ildo Sauer afirmaram nesta quinta­-feira, 25, que a responsabilidade do negócio foi, na verdade, do conselho de administração da estatal, que, à época da aquisição, em 2006, era comandado pela hoje presidente da República, Dilma Rousseff.

Eles recorrem ao estatuto da companhia para argumentar que cabe unicamente ao conselho a responsabilidade por aquisição de ativos, e não aos diretores.

Além de responsabilizar a antiga diretoria da Petrobrás, o TCU determinou o congelamento dos bens dos 11 ex-­dirigentes. A decisão, tomada na quarta, foi unânime.

O tribunal eximiu de culpa todo o conselho de administração da empresa utilizando o mesmo argumento apresentado publicamente pela presidente no início deste ano: o negócio só foi aprovado porque o resumo técnico que embasou a decisão estava incompleto. Cerveró foi o responsável por esse documento.

O advogado do ex-­diretor da área internacional da Petrobrás, Edson Ribeiro, disse que o TCU partiu de falsos pressupostos ao considerar que o conselho poderia tomar decisões de investimento unicamente baseadas em relatórios resumidos das condições do negócio.

As cláusulas omitidas do resumo técnico determinavam que, em caso de desentendimento entre os sócios, a Petrobrás seria obrigada a adquirir a totalidade das ações da refinaria; e que a Astra Oil, então sócia da estatal no empreendimento, teria a garantia de retorno financeiro de 6,9% ao ano.
Após comprar 50% da refinaria em 2006, a Petrobrás foi obrigada a ficar com 100% da unidade após longo litígio concluído em 2012. A estatal admite prejuízo de US$ 530 milhões no negócio. O TCU apontou uma perda maior: US$ 792 milhões.

Toda a defesa de Cerveró será baseada no artigo 30.º do estatuto da empresa, que define que “o conselho de administração poderá determinar a realização de inspeções, auditagens ou tomadas de contas na companhia, bem como a contratação de especialistas, peritos ou auditores externos, para melhor instruírem as matérias sujeitas a sua deliberação”. Por esse ponto de vista, apenas a análise de um resumo das condições do contrato não é suficiente para balizar uma decisão de compra. “Só o conselho pode decidir sobre Pasadena e o conselho deveria ter examinado todas as questões que o estatuto determina”, disse o advogado.

Além de atacar o Conselho de Administração da Petrobrás, a defesa de Cerveró foca também no ministro José Jorge, relator do processo no TCU. Por meio de petição apresentada ontem, o advogado tentará invalidar a decisão judicial, sob o argumento de que Jorge não poderia ser o relator por já ter sido membro do conselho da Petrobrás. “Ele foi presidente do Conselho de Administração da Petrobrás em 2001 e 2002, tem interesses em sua decisão”, disse Ribeiro.

O TCU, por meio de sua assessoria de imprensa, respondeu que “qualquer petição nesse sentido que for apresentada ao TCU será devidamente analisada, e será dada publicidade à decisão que deliberar sobre ela”. Do site do jornal O Estado de S. Paulo

Sponholz: Os anões diplomáticos!


JUDEUS BRASILEIROS PROTESTAM CONTRA O ITAMARATY E TÊM ABSOLUTA RAZÃO!

A Confederação Israelita do Brasil (CONIB), divulgou uma Nota Oficial condenando a política unilateral do Itamaraty a respeito do conflito na Faixa de Gaza. Leiam:
A Confederação Israelita do Brasil vem a público manifestar sua indignação com a nota divulgada nesta quarta-feira pelo nosso Ministério das Relações Exteriores, na qual se evidencia a abordagem unilateral do conflito na Faixa de Gaza, ao criticar Israel e ignorar as ações do grupo terrorista Hamas.
Representante da comunidade judaica brasileira, a Conib compartilha da preocupação do povo brasileiro e expressa profunda dor pelas mortes nos dois lados do conflito. Assim como o Itamaraty, esperamos um cessar-fogo imediato.
No entanto, a lamentável nota divulgada pela chancelaria exime o grupo terrorista Hamas de responsabilidade no cenário atual. Não há uma palavra sequer sobre os milhares de foguetes lançados contra solo israelense ou as seguidas negativas do Hamas em aceitar um cessar-fogo.
Ignorar a responsabilidade do Hamas pode ser entendido como um endosso à política de escudos humanos, claramente implementada pelo grupo terrorista e que constitui num flagrante crime de guerra, previsto em leis internacionais.
Fatos inquestionáveis demonstram os inúmeros crimes cometidos pelo Hamas, como utilização de escolas da ONU para armazenar foguetes, colocação de base de lançamentos de foguetes em áreas densamente povoadas e ao lado de hospitais e mesquitas.
Também exortamos o governo brasileiro a pressionar o Hamas para que se desarme e permita a normalização do cenário político palestino. Lamentamos ainda o silêncio do Itamaraty em relação à política do Hamas de construir túneis clandestinos, em vez de canalizar recursos para investir em educação, saúde e bem-estar da população na Faixa de Gaza.
A Conib também lamenta que, com uma abordagem que poupa de críticas um grupo que oprime a população de Gaza e persegue diversas minorias, o Brasil mine sua legítima aspiração de se credenciar como mediador no complexo conflito do Oriente Médio.
Uma nota como a divulgada nesta quarta-feira só faz aumentar a desconfiança com que importantes setores da sociedade israelense, de diversos campos políticos e ideológicos, enxergam a política externa brasileira. (Via Blog do Reinaldo Azevedo)

ISRAEL QUALIFICA O BRASIL SOB O DESGOVERNO DO PT DE "ANÃO DIPLOMÁTICO". TEM ABSOLUTA RAZÃO!

Facsímile do jornal The Jerusalem Post com a notícia da paulada na diplomacia bolivariana do Itamaraty
A chancelaria de Israel rebateu nesta quinta-feira a nota emitida pelo Itamaraty condenando os bombardeios sobre Gaza. O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Yigal Palmor, usou palavras duras ao classificar a nota como “uma infeliz demonstração de por que o Brasil, um gigante econômico e cultural, continua sendo um anão diplomático”. “O relativismo moral por trás deste movimento torna o Brasil um parceiro diplomático irrelevante, que cria problemas em vez de contribuir para soluções”, acrescentou, em declarações reproduzidas pelo jornal The Jerusalem Post.
Um comunicado divulgado pelo Ministério das Relações Exteriores de Israel afirma que o país “expressa seu desapontamento com a decisão do governo do Brasil de chamar seu embaixador para consultas”. “Esta decisão não reflete o nível de relações entre os países e ignora o direito de Israel de se defender. Ações deste tipo não contribuem para promover a calma e a estabilidade na região. Ao contrário, impulsionam o terrorismo e naturalmente afetam a capacidade do Brasil de exercer influência”, diz o texto divulgado no site da chancelaria. “Israel espera apoio de seus aliados na luta contra o Hamas, que é reconhecido como uma organização terrorista por muitos países ao redor do mundo”.
O ministro das Relações Exteriores Luiz Alberto Figueiredo respondeu dizendo que “se há algum anão diplomático, o Brasil não é um deles, seguramente”. “Países têm o direto de discordar. E nós estamos usando o nosso direito de sinalizar para Israel que achamos inaceitável a morte de mulheres e crianças, mas não contestamos o direito de Israel de se defender. Jamais contestamos isso. O que contestamos é a desproporcionalidade das coisas”, acrescentou, segundo a Agência Brasil. Leia mais no site de Veja
MEU COMENTÁRIO: Esse Luiz Alberto Figueiredo é o tipo do asno dinâmico. E continua a falar sem parar esse monte de mentiras. Age como todos os histéricos que formam esse governo ridículo do PT que envergonha os brasileiros decentes, honestos e inteligentes.
O PT conseguiu destruir toda a tradição do Itamaraty que já teve gente da estatura de Osvaldo Aranha, o grande diplomata brasileiro que presidiu a reunião da ONU em 1947 que criou o Estado de Israel.
SALVE ISRAEL E O POVO JUDEU!

CUBA AFIRMA QUE SOBRINHA DE FIDEL CASTRO NÃO ESTAVA NO AVIÃO DE CAIU NA ÁFRICA. SERIA MAIS UMA AÇÃO DO G2 CUBANO?

Mariela Castro e a misteriosa notícia que circulou internacionalmente
Há pouco postei aqui no blog a notícia que a sobrinha de Fidel Castro, a ativista gay Mariela Castro, estaria entre os passageiros do avião que caiu nesta quinta-feira na África. Entretanto, a informação que circulou internacionalmente, foi desmentida, segundo o jornal El Nuevo Herald, de Miami (EUA) em postagem em seu site.
A matéria postada pelo El Nuevo Herald, da Agência EFE é procedente de Caracas, a capital da Venezuela.
E não seria de estranhar se essa falsa notícia não teria sido plantada pelo serviço de inteligência cubano G-2. Segundo a matéria veiculada por El Nuevo Herald, Mariela Castro teria aparecido em reportagem da emissora de televisão comunista bolivariana Telesur, toda faceira e contente.


MARIELA CASTRO, A SOBRINHA DE FIDEL CASTRO, ESTAVA NO AVIÃO QUE CAIU NA ÁFRICA NESTA QUINTA-FEIRA.

Mariela Castro é filha do ditador cubano Raúl Castro e e era conhecida como militante da causa gay (Foto: Veja)
ESTA NOTÍCIA FOI DESMENTIDA PELO GOVERNO CUBANO. VEJAM.

Mariela Castro, sobrinha do ditador cubano Fidel Castro, estava no avião da Air Algérie que caiu no Mali nesta quinta-feira, informa a rede americana ABCNews, com informações do aeroporto de Uagadugu, em Burkina Faso. O terminal foi o ponto de partida do voo AH5017 com destino a Argel. A sobrinha de Fidel, de 52 anos, é filha do também ditador Raúl Castro e atuava como diretora do Centro Cubano de Educação Sexual. Mariela é conhecida em Cuba por ser uma defensora dos direitos para os homossexuais. Até o momento, o governo e a imprensa oficial cubana não se pronunciaram sobre o caso.

A aeronave modelo McDonnell Douglas MD-83 decolou de Burkina Faso, país da costa oeste da África, à 1h17 (22h17 da quarta-feira, no horário de Brasília) e deveria ter aterrissado em Argel, capital da Argélia, às 5h10 (2h10, de Brasília), mas não chegou a seu destino. Segundo informa a rede CNN, o voo AH5017 caiu no Mali, a cerca de 500 quilômetros da fronteira com a Argélia.  O avião tinha 116 pessoas a bordo, incluindo seis tripulantes.
O desaparecimento do voo AH5017 operado pela Air Algérie acontece um dia após o acidente com o avião da TransAsia Airways, que matou 47 pessoas em Taiwan, e uma semana depois da derrubada do Boeing 777 da Malaysia Airlines no leste ucraniano, que vitimou 298 civis. Do site da revista Veja

CONTE TUDO, LULA! EM UM MINUTO TUDO O QUE A GRANDE MÍDIA SABUJA DO PT NÃO DIZ EM UM ANO.



Há um 1 ano e 7 meses, mais ou menos, Lula continua fugindo da imprensa com o diabo foge da cruz. O escândalo que envolveu a sua amante Rosemary Noronha, que pintava e bordava no comando da representação do Palácio do Planalto em São Paulo, nocauteou o falastrão de Garanhuns que passou então a falar por meio de ventríloquos. As últimas entrevistas que Lula concedeu foram para jornalistas a soldo do PT que operam os conhecidos blogs do esgoto.
Por isso a sobrevida política de Lula se deve aos jornalistas militantes do PT que atuam na grande imprensa brasileira. São esses psicopatas e histéricos as caixas de ressonância de Lula, o chefe do mensalão e seus segredos de alcova.
Todavia, há ainda jornalistas com “J” maiúsculo na grande mídia brasileira, como Augusto Nunes. Além de de possuir um texto fabuloso, Augusto Nunes tem versatilidade profissional inaudita na área do jornalismo. Domina todas as mídias, incluindo a televisão, sendo capaz de num minuto sintetizar o que equivale a uma ampla reportagem ou a mil horas de Jornal Nacional da Globo. 
E o que estou afirmando pode ser conferido neste vídeo. Em 1 minuto, Augusto Nunes, diz o que nenhum jornalão ou rede de televisão diz ou dirá algum dia. 
Compreende-se, portanto, a dedicação de Lula e do PT na tentativa de instituir a censura à imprensa. Na verdade o objetivo é calar Editora Abril, que edita Veja, porque praticamente o resto dos grandes meios de comunicação nacionais já se dedicam a exercer o hábito deletério de lamber o rabo de Lula e de seus acólitos.
Perdoem a rudeza da última frase. Mas lamentavelmente, esta é a linguagem que Lula e seus acólitos entendem.

LULA, DILMA E SEUS SEQUAZES DO PT NÃO TÊM AUTORIZAÇÃO DA NAÇÃO BRASILEIRA PARA ENXOVALHAR ISRAEL. VIVA ISRAEL E O POVO JUDEU!

No momento em que o governo antissemita do PT lança uma condenação contra Israel e chama de volta o embaixador brasileiro naquele país a Brasília, quero deixar consignado aqui que como cidadão brasileiro deploro esse ataque gratuito ao povo judeu. E quero dizer mais: essa decisão do governo brasileiro de adular terroristas islâmicos é uma iniciativa exclusivamente de Lula, Dilma, do PT e seus sequazes. Eles não representam o Brasil, pois estão acumpliciados com o movimento comunista internacional por meio do Foro de São Paulo, organização esquerdista fundada por Lula e Fidel Castro em 1990, destinada a exterminar a democracia e a liberdade em toda a América Latina.
Aliás, o Brasil tem uma profunda ligação histórica com o povo judeu. Haja vista que foi o grande político e diplomata brasileiro Osvaldo Aranha, que, em 1947, na qualidade de chefe da delegação brasileira na recém criada ONU, quando essa entidade ainda não se tinha transformado num viveiro de psicopatas comunistas, presidiu a II Assembléia Geral da ONU quando foi oficializada a criação do Estado de Israel. Um brasileiro, portanto, é personagem de destaque na história de Israel. Além disso, a comunidade judaica no Brasil é expressiva e diversos judeus ajudaram no desenvolvimento do Brasil escolhendo este país para empreender.
Lula, Dilma e seus sequazes do PT, não têm autorização dos cidadãos brasileiros, pelo menos a maioria que os deplora, de atacar e enxovalhar Israel e o povo judeu. O governo do PT já é considerado pela maioria dos brasileiros decentes e honestos com um governo espúrio, acumpliciado com os maiores criminosos do planeta, com destaque para os facínoras que comandam a China, Rússia, Cuba, Venezuela, Coréia do Norte, Irã e mais uma miríade de ditaduras africanas que oprimem, torturam e assassinam seus povos no afã de obter o poder perpétuo.
E, como não poderia deixar de ser, pelo fato de há mais de 40 anos exercer o jornalismo, lanço também aqui e agora a minha mais profunda condenação à grande mídia brasileira e internacional, com raras exceções, pela campanha difamatória mentirosa contra o Estado de Israel e o povo judeu. E eu sei muito bem o que estou dizendo porque convivi de perto com essa malta de psicopatas, histéricos e imorais.
Lamentavelmente, devo assinalar com pesar e vergonha incontidos, que mais de 90% dos jornalistas no mundo inteiro são antissemitas, constituem um classe vagabunda em todos os sentidos. Em esmagadora maioria são diletantes, preguiçosos, vadios, ignorantes, viciados em entorpecentes, imorais e, para completar, são mentirosos e áulicos de primeira hora com todos os regimes políticos espúrios que existem na face na Terra. Seus ídolos são os comunistas de todos os matizes, o terror islâmico e os bandidos e assassinos de modo geral. No caso do Brasil, seguramente 99% dos jornalistas constituem um bando de acólitos do PT e seus satélites. São eles que insuflam o antissemitismo mentindo todos os dias em colunas de jornais e nas redes de televisão, sem falar na internet e redes sociais. 
Por tudo isso, lavro aqui a minha total solidariedade ao Estado de Israel e ao povo judeu.  Menos aos judeus traidores que cospem no prato onde comem e bem vivem. Alias, foi durante o governo socialista de Israel que foi criada a famigerada Faixa de Gaza, dito território palestino, embora a Palestina nunca existiu. A vagabundagem terrorista islâmica que domina a Faixa de Gaza é constituída por árabes, árabes islâmicos.
Israel não pode, não deve sob hipótese nenhuma, se acovardar e nem se dobrar ante o bando de jornalistas psicopatas que vêm sustentando por meio da grande mídia internacional essa campanha difamatória mentirosa contra Israel e o povo judeu. Muito menos à ONU, aquele viveiro de víboras comunistas, um bando de tarados ideológicos, viciados, imorais e podres!
VIVA ISRAEL E O POVO JUDEU! 

quarta-feira, julho 23, 2014

O CASO DO AEROPORTO MINEIRO. OU: QUANDO O JORNALISMO É DOMINADO POR PSICOPATAS E HISTÉRICOS.

Sem alterar o tom de voz, com educação e sem rompantes, Aécio Neves apenas cumpriu o dever de colocar a verdade no seu devido lugar. E ponto final.
Em um pronunciamento breve em sua chegada ao comitê de campanha em São Paulo nesta terça-feira, o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, afirmou que escolheu, quando governador de Minas Gerais, uma área que pertencia a um tio-avô dele para a construção de um aeroporto no município de Cláudio porque era a opção “mais barata”. Aécio entregou à imprensa no início desta noite dois pareceres que ele solicitou a ex-presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o caso. Os ex-ministros Ayres Britto e Carlos Velloso atestam, no documento, a legalidade do processo realizado pelo tucano quando governador.
“Era o (terreno) mais barato. Já tinha uma pista de terra nele. Seria sim um ato contra o erário se eu fizesse uma obra muito mais cara numa área onde a topografia não justificasse”, justificou Aécio.
“A campanha começou e como nossos adversários gostam, com mentiras e ataques à honra. Essa é uma praxe dos nossos adversários do PT. Portanto, quero dizer duas coisas. O que circulou na imprensa é que teria havido a construção de um aeroporto por parte do governo de Minas numa área de um tio-avô meu em Cláudio. Essa informação é mentirosa. Não existiu nenhuma construção em nenhuma área privada. A área foi desapropriada em benefício do estado como atestam todos os documentos que vocês vão receber hoje. A desapropriação foi feita pelo estado em R$ 1 milhão. O proprietário, na época, apresentou proposta de R$ 9 milhões, mas ela foi desapropriada com o valor depositado de R$ 1 milhão. Se houve alguém favorecido nisso foi o estado e não o meu parente.”
Pouco antes, o coordenador-geral da campanha, Agripino Maia, também sugeriu uma ação eleitoral por parte dos adversários. “A denúncia foi feita, claro, que por vazamento de algum órgão de governo que tem a informação, que é quem controla o funcionamento de aeroporto, quatro anos depois, no início da campanha eleitoral”, disse.
A campanha do tucano entregou à imprensa também uma cópia das justificativas do Ministério Público de Minas Gerais para o arquivamento de uma investigação sobre a obra do aeroporto em fevereiro deste ano.
“A investigação é muito bem-vinda, mas quero dizer que, assim como aconteceu em inúmeras obras em Minas, nossos adversários sempre de forma anônima, na maioria das vezes, buscava que o MP fizesse investigação. Eu soube ontem que o MP investigou essa obra neste ano e arquivou esse processo porque não encontrou nenhuma ilegalidade.” Do site de O Globo
UM VIVEIRO DE PSICOPATAS
MEU COMENTÁRIO: O que não deixa de causar espécie é que essa história do aeroporto de Cláudio, cidade do interior de Minas Gerais, foi manchete da Folha de S. Paulo deste domingo, o que significa que a direção do jornal reputou como a matéria mais importante da edição.
Para um jornal que contrata como colunista o chefete do movimento sem teto do PT como articulista semanal, sabendo-se que esse elemento conduz a invasão de propriedades públicas e privadas em São Paulo, não é de admirar. 
Lamentavelmente tudo indica que a Folha de S. Paulo foi terceirizada pelo PT para produzir os famigerados "dossiês" contra a Oposição. 
A campanha eleitoral está apenas começando e desta feita o PT conta com os préstimos daquele que é considerado um dos principais jornais da grande mídia brasileira.
A propósito, a mesma Folha de S. Paulo, correu mais do que depressa para entrevistar uma das figuras mais asquerosas, mentirosas, um psicopata completo que esteve recentemente no Brasil. Refiro-me ao tiranete bolivariano do Equador, Rafael Correa, que dentre os seus maiores feitos como presidente daquela republiqueta foi instituir a censura à imprensa, depois de uma perseguição implacável contra os jornalistas, obrigando-os fugir do país.
A entrevista foi realizada pela jornalista Mônica Bérgamo, colunista da Folha, com o seguinte título: "Restauração conservadora ameaça ciclo progressista". De autoria dessa semovente, como dos demais semoventes da Folha, jamais se lerá uma linha de condenação à deletéria regulação da mídia, ou controle social da mídia, leia-se "censura", como deseja o Lula, o psicopata-mor, o chefete da horda de comunistas vagabundos que compõem o PT e o Foro de São Paulo.
Por aí se pode concluir que boa parte jornalistas brasileiros é a favor, pasmem, da censura à imprensa! Aliás a Fenaj e os todos os sindicatos de jornalistas do Brasil transformaram-se em departamentos do PT. Eles pretendem, inclusive, ser mais comunistas do que qualquer comunista que já apareceu na face na Terra!, afinal, são excrescências que brotaram sob o adubo dos cursos de jornalismo, locus que reúne o maior número de psicoptas e histéricos que já apareceu no meio universitário. É de lá que saem os profissionais com a missão do partido de montar dossiês contra a oposição democrática e dar voz a tiranetes criminosos como Rafael Correa, depois que conseguem infiltrar-se nas redações dos veículos de mídia.
Por tudo isso, é imperioso que o PT seja alijado do poder para sempre, já que a ciência demonstrou de forma cabal que a psicopatia é incurável e todos os petistas e esquerdistas de todos os gêneros são psicopatas. 
E as provas estão aí ao vivo e em cores. Até porque não estou revelando nenhuma novidade. A Folha de S. Paulo é o exemplo concreto, na verdade um viveiro de psicopatas. Todavia a direção da Folha de S. Paulo sabe muito bem que o dia em que tentarem impor a censura a esse jornal serei o primeiro a me levantar para defendê-lo, procedimento que tomarei em relação a qualquer veículo de mídia. 

Sponholz: O fim está próximo. Legado do PT será um monturo de lixo!



terça-feira, julho 22, 2014

O ATAQUE BRUTAL DO SOCIALISMO DO SÉCULO XXI CONTRA A CIVILIZAÇÃO OCIDENTAL, SUAS ORIGENS E ESTRATÉGIAS.



Esses dois vídeos postados no Youtube contribuem para esclarecer muitas coisas desde a criação e fundação por Lula e Fidel Castro da organização esquerdista transnacional Foro de São Paulo em 1990; a eleição de Barack Obama nos Estados Unidos, passando pela dominância de governos esquerdistas em praticamente toda a América Latina; a leniência dos Estados Unidos ante à bárbarie que vem sendo cometida pelo chavismo bolivariano na Venezuela; a inversão de valores verificada agora mesmo quando Israel se defende do ataque dos terroristas árabes radicados em Gaza e passa a ser rotulado como algoz; o brutal assassinato de quase 300 pessoas perpetrado pela derrubaba do avião na conflagrada Criméia; a transformação da União Européia e a ONU em aparelhos esquerdistas, ou ainda a recriação dos “sovietes” de Lenin pelo PT no Brasil e outras questões correlatas no âmbito internacional de difícil entendimento pela maioria das pessoas.
Ao mesmo tempo, torna-se incompreensível revoltas e manifestações aparentemente difusas e espontâneas em diversos pontos do planeta ou ainda gigantescas manifestações e paradas gay que não correspondem em termos numéricos ao total de gays e transgêneros no mundo. Ao mesmo tempo torna-se também incompreensível a campanha pela liberação das drogas enquanto a minoria de consumidores de cigarros de tabaco é patrulhada constantemente, embora o tabaco não altere o comportamento de seus usuários. Em contrapartida se sabe que todas as drogas pesadas como o crack, a cocaína ou mesmo a suposta inofensiva maconha, transtornam a mente de seus usuários. 
Se os leitores prestarem bem a atenção, cada vez que ligam a a televisão, o rádio, abrem um jornal ou revista ou navegam pela internet encontrarão em destaque eventos que, por sua natureza, não têm a importância que a grande mídia lhes confere. Inclui-se aí, por exemplo, matérias sobre uma suposta hecatombe em decorrência do aquecimento global e, em outra ponta, reportagens que pelo conteúdo não mereceriam de jeito nenhum o destaque que ocupam nos veículos de mídia. Note-se, por exemplo, a exaltação ao hedonismo sob todas as formas, que se expressa nas matérias sobre gastronomia por exemplo. No alto dos sites de notícias e nas páginas principais dos jornais e revistas estão receitas gastronômicas e um turbilhão de ilustrações, que antes apareciam em páginas especializadas. Numa outra ponta, os fatos de ficção escandalosos das novelas viram manchetes.
A discussão e o debate sobre os temas essenciais cada vez mais tornam-se periféricos, quando tais assuntos não são simplesmente escamoteados. 
Os vídeos acima respondem a todas essas perplexidades e indagações. Reúnem uma série de revelações que são desconhecidas pelas quase totalidade do grande público nacional e internacional. Tal ignorância em relação às origens dessa verdadeira engenharia social em curso não se circunscreve à camada menos letrada da população em nível nacional e internacional. Pela via da lavagem cerebral operada pelas escolas e universidades, muitas gerações já tiveram seus cérebros abduzidos, fato que os cega completamente em relação ao que está de fato ocorrendo: a destruição em larga escala dos valores que fundamentam a civilização ocidental, que são a democracia e a liberdade que por sua vez estão ancoradas nas crenças judaica e cristã. Por isso qualquer viéis de tradição e civilidade é desprezado.
Tanto é que programas como estes contidos nos documentários dos vídeos acima jamais serão passados nas redes de televisão ou nas escolas e universidades. Para entender o que está acontecendo no Brasil e em todo o planeta, é preciso saber, pelo menos, três coisas fundamentais: o que é a Escola de Frankfurt, quais são as ideias do marxista italiano Antonio Gramsci e quem foi Saul Alinky. Não é só isso, claro. Mas a compreensão sobre isso já é um bom começo.
E para concluir: os vídeos acima ajudam também a explicar as tais manifestações que vêm ocorrendo no Brasil desde o ano passado. Como já afirmei logo de saída aqui no blog no ano passado, todas essas manifestações são organizadas e financiadas pelo Foro de São Paulo, por meio do governo do PT, que também utiliza terceirizados como o PSOL, PCdoB, PSTU e demais partidos esquerdistas. Tudo isso faz parte do movimento comunista internacional e seu projeto de global de poder total e irrestrito.
Costumo afirmar que a partir da dissolução da ex-URSS e a queda do Muro do Berlim, ao contrário do que pensa a maioria, não foi o fim do comunismo, mas o seu recomeço triunfante, quando passou a agir de acordo com as ideias gestadas pelos psicopatas da Escola de Frankfurt e aquelas contidas nos manuais de Antonio Gramsci. Sobre Gramsci, recomendo aos leitores que leiam este texto de Olavo de Carvalho. E lá no site de Olavo terão uma verdadeira biblioteca gratuita contendo excelentes artigos, ensaios, vídeos, entrevistas. Aliás Olavo de Carvalho é um especialista de excelência no tema deste pequeno artigo que acabei de postar. A ele devo boa parte de tudo o que tenho aprendido sobre estes assuntos que acabei de abordar de forma muito sintética. 
O  comunismo não existe mais? Então tá.

POLÍCIA SUSPEITA QUE SINDICATOS FINANCIAM O TERRORISMO PRATICADO PELOS ESQUERDISTAS NO RIO DE JANEIRO

A investigação da Polícia Civil sobre a participação de manifestantes em atos de vandalismo revelou indícios do envolvimento de sindicatos no financiamento de protestos. As evidências foram levantadas a partir do monitoramento, autorizado pela Justiça, de telefonemas e e-mails, além de depoimentos ouvidos no inquérito da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI) que resultou na Operação Fire Wall.
Como a investigação era voltada apenas para a apuração de atos de violência, os indícios foram usados para abrir um novo inquérito, com o objetivo de chegar aos financiadores. Entre as entidades de classe citadas, figuram o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe), o Sindprev e o Sindpetro. Este último, segundo a polícia, teria fornecido dinheiro, transporte, carros de som e alimentação para ativistas participarem de ocupações e manifestações violentas. Em contrapartida, integrantes do sindicato teriam cobrado o recolhimento de assinaturas contra o leilão do Campo de Libra — maior reserva do pré-sal do país.
De acordo com as investigações, Jair Seixas Rodrigues, o Baiano, atuaria como elo entre o Sindpetro e os manifestantes. Ligado à Frente Internacionalista dos Sem Teto (Fist), Baiano teria recebido dinheiro do sindicato para mobilizar ativistas para invadir e ocupar prédios, além de dar transporte a grupos que realizaram um protesto violento contra o leilão, em outubro passado, na Barra da Tijuca.
Manifestantes tentam invadir a Câmara dos Vereadores durante protesto em outubro do ano passado: a Polícia Civil abriu um novo inquérito para investigar a ligação de sindicatos com ativistas acusados de vandalismo.  Foto do site de O Globo
COQUETÉIS MOLOTOV CONTRA POLICIAIS
Na ocasião, dezenas de adeptos da tática black bloc (de confronto) entraram em choque com homens da Força Nacional de Segurança e do Exército no entorno da Praça do Ó. Apesar do forte aparato de segurança, os manifestantes conseguiram por duas vezes furar o bloqueio, lançando coquetéis molotov nos homens da FNS.
Antes dos confrontos, muitos dos ativistas violentos carregavam bandeiras do Sindpetro, que manteve um carro de som no local. Há indícios de que Baiano teria sido o responsável pela mobilização. “Financiado pela Fist e pelo Sindpetro, Baiano teria pago a pessoas para praticar vandalismo durante o protesto contra o leilão de Libra”, diz o inquérito. “O mesmo teria acontecido nos atos Ocupa Cabral e Ocupa Câmara. Além das refeições, os financiadores teriam fornecido os materiais para confecção de cartazes e as passagens dos ativistas”.
Baiano não é o único apontado na investigação como suspeito de receber recursos de sindicatos. Elisa Quadros Pinto Sanzi, a Sininho, aparece num telefonema pedindo a um integrante do Sepe cem quentinhas para um ato. Na escuta, contudo, não fica claro se ela conseguiu. O elo da ativista com o Sepe é Filipe Proença de Carvalho Moraes, conhecido como Ratão. Ele figura entre os 23 manifestantes que tiveram as prisões preventivas decretadas na sexta-feira e permanece foragido (juntamente com mais 17).
Filipe encabeça um grupo formado por professores das redes estadual e municipal que dissemina a adoção de ações diretas, com depredações de patrimônios público e privados, enfrentamento de policiais, pichações e resistência em ocupações.
Sininho também recorreu a outros sindicatos, como revelam conversas captadas em 9 de junho passado. A ativista fez contato com pessoas ligadas a entidades como o Sindpetro e o Sindiprev, para pedir quentinhas para índios que participavam de uma assembleia organizada por ela referente à Aldeia Maracanã.
Nesse mesmo dia, Sininho disse que a assembleia seria na Uerj e que a reserva do auditório estava em nome de Camila Jourdan, professora de filosofia da universidade. Logo em seguida, Sininho manteve contato com a namorada de Rafael Rêgo Barros Caruso, que está foragido, dizendo que as quentinhas seriam para indígenas que participavam de um evento na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.
DINHEIRO PARA COMIDA, BEBIDA E CIGARRO
Em depoimento, uma ex-integrante do grupo de manifestantes disse na DRCI que Sininho “sempre tinha dinheiro e costumava pagar comida, bebida e até cigarro para quem aceitava participar da linha de frente das manifestações”. A jovem, que passou a colaborar com a polícia, relatou que Sininho e seu ex-namorado Luiz Carlos Rendeiro Júnior, o Game Over, recolheram dinheiro para custear a alimentação de manifestantes que atuaram em vários atos, inclusive fora do estado.
A ativista teria custeado a viagem de Fábio Raposo Barbosa, o Fox, e outra manifestante ainda não identificada pela polícia. A dupla viajou para São Paulo logo após o fim do Ocupa Cabral para organizar o Ocupa Alesp, movimento à frente da Assembleia Legislativa de São Paulo.
Numa agenda apreendida durante a Operação Fire Wall na casa de Sininho, policiais encontraram uma espécie de contabilidade do grupo. Ao lado das cifras, aparecia a rubrica de Game Over com a destinação do dinheiro. A descoberta reforçou o depoimento da testemunha, que atribuiu a Sininho e Game Over a responsabilidade por recolher e distribuir os recursos.
O inquérito da DRCI revela ainda que o advogado Marino D’Icarahy, pai do foragido Igor D’Icaray, impediu um dos presos detidos na Fire Wall de assinar um depoimento onde admitia que alguns manifestantes recebiam para participar de atos violentos. O advogado teria dito: “Ele não vai assinar p. nenhuma. Ele tem direito a falar só em juízo”. Do site do jornal O Globo

Sponholz: Cheiro de mofo no ar!


segunda-feira, julho 21, 2014

REJEIÇÃO DO ELEITORADO DERRETE O PT QUE AGORA LUTA PARA TENTAR LEVAR DILMA AO SEGUNDO TURNO

Repercute amplamente artigo assinado pelo secretário-geral do PSD, Saulo Queiroz, prevendo a derrota acachapante de Dilma Rousseff. Não apenas dela, mas de todo o PT. O artigo, intitulado “De mal a pior”, foi publicado no site do Estadão, porém dentro da coluna de análise política do jornalista João Bosco, baseado em Brasília.
O artigo está muito bem fundamentado, revela que o autor tem informações privilegiadas, a par de seu profundo conhecimento da política brasileira, sobretudo no que concerne às últimas décadas. Saulo Queiroz é um veterano personagem político brasileiro, segundo anota o analista João Bosco. Teve participações decisivas no processo de redemocratização que elegeu Tancredo Neves, em 1984; na Constituinte de 1988 e, mais tarde, na aliança que elegeu Fernando Henrique Cardoso. Egresso do PFL, depois DEM (Democratas), é atualmente o Secretário Geral do PSD liderado pelo ex-prefeito paulistano Gilberto Kassab.
A rigor, são poucos os políticos brasileiros que detêm a bagagem de experiência e participação ativa na política acumulada por Saulo Queiroz, razão pela qual o que ele escreve e assina embaixo não são palavras ao vento. Por um lado, o escrito tenta justificar o apoio de Kassab e do PSD à “presidenta” que, seguindo o raciocínio do articulista, estaria sendo vítima de uma rejeição total, irrestrita e sem volta do eleitorado em relação ao PT, ou as duas coisas. Isso seria o efeito efeito mortal do mensalão, segundo afirma Queiroz. Seja como for, não deixa de ter sentido a análise formulada. Intui o articulista que a ficha caiu para a opinião pública quando esta conheceu, por meio do julgamento no STF, o tamanho da corrupção petista. Ao que eu aduzo: antes tarde do que nunca.
Além disso, há que se contextualizar a análise de Queiroz neste momento, lembrando a inusitada manchete da Folha de S. Paulo do último domingo que tentou desqualificar o candidato oposicionista Aécio Neves. E mais: quem acompanha a crônica política da grande imprensa brasileira constata que nenhum jornalista produziu qualquer conteúdo que possa ser comparável ao artigo de Saulo Queiroz. E tem mais: seu escrito não foi publicado na seção consagrada pelo Estadão a articulistas colaboradores, mas dentro de uma coluna de política. Transcrevo na íntegra:

De mal a pior
Por Saulo Queiroz
A última pesquisa Datafolha mostrou a extensão de uma doença que avança pelo País: a rejeição ao PT e a Dilma. Como são duas entidades diferentes, não é fácil saber qual é depositária do percentual mais forte, mas há indícios de que a rejeição ao PT é de controle mais difícil.
Outro aspecto que fica claro é sua susceptibilidade ao contágio, que aumenta com maior velocidade nos grandes conglomerados urbanos, mas avança também, mais lentamente, nas pequenas cidades e até em espaços que pareciam imunes, como o Nordeste, onde a rejeição a Dilma alcançou incríveis 23%.
Para se ter uma ideia do que isso significa vale lembrar que na eleição presidencial passada, em pesquisa Datafolha de 23.07.2010, a rejeição a Dilma em todo o País era de 19%. Nesta última pesquisa já alcança 35%, quase o dobro de igual período em 2010.
Para uma identificação mais precisa do depositário da maior taxa de rejeição, se o PT ou Dilma, é preciso uma rápida caminhada pelo País, começando pelo Sul. O PT tem candidato nos três Estados, mas apenas no Rio Grande do Sul seu candidato está em segundo lugar nas pesquisas.
No Paraná e Santa Catarina estão em terceiro. No Sudeste, o desempenho é pífio em São Paulo com Alexandre Padilha, sofrível no Rio de Janeiro, com Lindhberg Farias ,em quarto lugar, e sem expressão no Espírito Santo.
Apenas em Minas Gerais, com Fernando Pimentel, apresenta um desempenho satisfatório, mas a lógica é que ele não resistirá a máquina de moer carne que o espera, com Aécio Neves crescendo nas pesquisas para Presidente, um candidato ao governo, Pimenta da Veiga, de boa história, e um ao Senado, com a qualidade e aprovação de Antonio Anastasia, o governo do Estado e a maioria de deputados.
No Nordeste seu candidato na Bahia, maior colégio eleitoral da região está muito atrás do candidato do DEM. É segundo no Ceará e apenas no Piauí mantém folgada liderança. Nos demais Estados apoia candidatos de outras legendas, o que significa dizer que nestes quatro anos não consolidou personagens estaduais para concorrer ao cargo de governador, o que demonstra fragilidade partidária.
A pergunta que fica é: que culpa cabe à presidente Dilma por esta fragilidade do PT em seu principal reduto eleitoral que é o Nordeste. Penso que muito pouca. No Norte, afora o Acre onde pode reeleger o governador, não tem presença de destaque nos principais colégios eleitorais, visto que apoia o PMDB no Pará e Amazonas, além de fazer o mesmo em Tocantins.
No Centro Oeste tem candidato a reeleição no Distrito Federal com baixa perspectiva, em Goiás sem nenhuma e no Mato Grosso não tem candidato. Apenas em Mato Grosso do Sul tem perspectivas concretas de vitória porque seu candidato, o senador Delcídio Amaral, está bem a frente nas pesquisas e tem baixa rejeição. A questão é saber até onde ele resistirá ao processo de contaminação, visto que o Estado é vizinho de São Paulo e Paraná, onde é virulenta a rejeição ao PT – a maior em todo o País. Há que se vacinar para controlar o contágio.
Finalmente, é quase chocante que um partido que comanda o País há 12 anos, tenha favoritismo para eleger apenas três governadores, em Estados de pequena densidade eleitoral e dois senadores. Cinco em 54 disputas majoritárias. Quase nada. A pergunta, repetitiva, é se foi Dilma a responsável por uma rejeição que se estendeu por todo o Pais ou se foi o PT o principal responsável pela rejeição de Dilma. Não vale dizer que as duas se encontram.
A verdade é que estes últimos quatro anos de governo da presidente Dilma foram marcados por dificuldades na economia, não só aqui no Brasil, mas em quase todo mundo. Evidente que o governante paga uma conta que nem sempre é sua, como aconteceu nas eleições realizadas na Europa, mas é do jogo da política.
Lula presidente, a economia bombou, ele soube tirar proveito político disso e se tornou quase um ídolo no País. E ainda arrastou seu PT para o bom caminho da vitória nas eleições de 2010. Mas será que as dificuldades de Dilma, a baixa avaliação de seu governo, seria a causa principal para o desgaste do Partido em quase todos os Estados ou será que a causa é mais além?
Com certeza, mais além. No período do governo Dilma o País viveu o episódio que representou o maior massacre pelo qual já passou um partido na história política desse País: o julgamento do mensalão. Meses e meses de intensa cobertura de televisão, rádios e jornais de um julgamento onde o principal réu acabou se tornando o PT.
Engana-se quem acha que isto não teve grande importância. Teve sim e pensar o contrário é um menosprezo à opinião pública. Evidente que foi determinante para criar esse vírus da rejeição ao PT, que se espalha pelo País. A bem da verdade, nem Dilma nem seu governo têm qualquer coisa a ver com o mensalão. Ela, como muitos outros candidatos petistas, é apenas uma vítima.
Quanto à eleição presidencial deste ano o quadro caminha para um desfecho trágico para o PT e sua candidata. Quem estiver olhando para os números atuais das pesquisas e avalia que há um quadro de indefinição comete um erro básico de julgamento.
Há um status totalmente diferente entre os competidores, porque enquanto Dilma é conhecida por 99% dos eleitores, 19 e 36% desconhecem Aécio e Eduardo Campos, respectivamente. Todos os dados das pesquisas atuais mostram apenas a notória rejeição da candidata à reeleição.
Aécio e Campos são fatos para após o início do horário eleitoral. Vale que olhemos um pouco para 2010. Em 23.07, havia um empate entre Dilma e Serra, ambos com 36% de preferência. Em 15.09, com 25 dias de horário eleitoral, Dilma tinha 50% e Serra 27%.
Evidente que, agora, em meados de setembro, quando todos conhecerem melhor Aécio e Campos, os números serão diferentes e, tudo indica, um deles estará a frente de Dilma e, muito à frente, ambos, em uma simulação de segundo turno.
Não é provável, mas não impossível, que nesta data a campanha da presidente esteja com a preocupação voltada para assegurar sua presença no segundo turno. Apenas isso, porque não haverá mais nenhuma perspectiva de vitória.

Sponholz: Putin imita Lula!


DEPOIS DAS SUCESSIVAS VAIAS, MARKETING DO PT TERÁ DE USAR ESQUEMA TECNOLÓGICO DE HOLLYWOOD PARA MOSTRAR DILMA E LULA SENDO APLAUDIDO POR MULTIDÕES


Um leitor deste blog que acompanha as postagens por meio do Facebook, e comentarista assíduo, observa que provavelmente o João Santana, o marketeiro do PT, que tem o status de ministro sem Pasta da Dilma, poderia contratar um estúdio de Hollywood, para criar os efeitos especiais a serem aplicados nos programas de TV do horário eleitoral do PT.
Embora o baiano João Santana, que no exterior tem se dedicado a eleger tiranetes bolivarianos, como por exemplo Chávez e Maduro na Venezuela, e o ditador de Angola, intitule-se o último "socialista romântico", provavelmente não hesitará em buscar a competência e a inteligência "duzamericanu", aquela "elite branca e de olhos azuis exploradora".
Segundo o referido leitor, só os recurso proporcionados pelo famoso Chroma Key serão capazes mostrar a Dilma e o Lula sendo apaludidos por multidões, haja vista a ameaça concreta de que se colocarem a cara na rua serão vaiados. O vídeo acima mostra como funciona os fabulosos truques muito usados no cinema e que com a tecnologia criam realidades virtuais.
Tanto Dilma como Lula há muito tempo só aparecem para públicos previamente selecionados pelo PT. Lula, por exemplo, que prometeu percorrer o Brasil para fortalecer a campanha da Dilma, o máximo que faz é ir de sua casa até o museu do Lula em São Paulo ou então ao Hospital Sírio Libanês, geralmente pela madrugada, sob segredo absoluto.
Reparem aquele fundo verde neutro. Em cima desse espaço o Chroma Key possibilita colocar qualquer coisa, como um palanque  com Lula e Dilma discursando e a massa delirando.
Já a Dilma, desde a aterradora experiência de aparecer em público na Copa do Mundo quando foi vaiada por duas vezes, se vê confinada entre as quatro paredes do Palácio do Planalto. Por isso, se Dilma e Lula aparecerem na televisão sendo saudados e aplaudidos por milhares de pessoas é truque "duzamericanu".
Além do Chroma Key, o bunker de propagada eleitoral da Dilma contará com reportagens e manchetes de grandes jornais tentando igualar Aécio Neves aos petistas. A primeira manchete com essa finalidade foi publicada na Folha de S. Paulo. Mas é a primeira de uma série para que depois o João Santana possa filmar as capas dos jornais para colocar no programa eleitoral de TV da Dilma.
O perigo agora é que a equipe de marketing da Dilma poderá ir até aquele aeroporto, filmar tudo e depois, com o auxílio da tecnologia "duzamericanu", criar uma cena constrangedora para a oposição.
Não sei como reagirá a tudo isso o Tribunal Superior Eleitoral. 
Seja como for, o fato é que a turma do PT está desesperada com as últimas pesquisas. O dado mais preocupante para o staff marketeiro é a rejeição à Dilma. No início da campanha ensaiaram um "volta Lula". Entretanto, o efeito demolidor do escândalo Rosemary Noronha, colocou Lula a nocaute. Há 1 ano e 7 meses o ex-falastrão de Garanhuns corre da imprensa e do público como o diabo foge da cruz.
Atualmente Lula só fala por meio de ventríloquos ou de vídeos. Cada vez que sai um vídeo novo de Lula o João Santana avisa o editor-chefe da Folha de S. Paulo, quando então o jornal publica aquelas matérias "Segundo Lula...", "Disse o ex-presidente Lula...", "Lula fará campanha..." e assim por diante.
Portanto, qualquer cena que mostre Lula e Dilma sendo saudados por grupos de pessoas e multidões é fake! Mete fé!

domingo, julho 20, 2014

TODOS CONTRA A DILMA E O PT: SERÃO 15 SEMANAS CHEIAS DE SURPRESAS ATÉ A ELEIÇÃO!

A pouco mais de três meses das eleições, a presidente-candidata Dilma Rousseff tem diante de si um panorama cada vez mais desafiador. O último levantamento do Datafolha aponta que o segundo turno é muito provável. E, no segundo turno, Dilma tem 44% das intenções de voto contra 40% de Aécio Neves (PSDB). Como a margem de erro é de dois pontos percentuais, há empate técnico pela primeira vez.
A queda nas pesquisas é lenta mas contínua. Em fevereiro, por exemplo, o Datafolha mostrava Dilma com 54% das intenções de voto no segundo turno. Aécio tinha 27%. Contra Eduardo Campos (PSB), o placar era de 55% a 23% a favor de Dilma. 
Alguns dados específicos ajudam a compreender as dificuldades da campanha petista – que, duas semanas após o início do período eleitoral, ainda não foi às ruas. O cenário é pior nas grandes cidades, que normalmente antecipam tendências gerais do eleitorado. Nos municípios com mais de 500.000 habitantes, a avaliação positiva do governo passou de 30% para 25% do eleitorado. Os que rejeitam a gestão de Dilma agora são 37%, ante 31% no último levantamento. Ela perderia as eleições nessas cidades, assim como nos municípios que têm entre 200.000 e 500.000 moradores.
REJEIÇÃO DEVORA O PT
A rejeição de Dilma é maior do que a de todos os candidatos presidenciais vencedores desde 1994, considerado o momento da campanha. Hoje, 35% dos eleitores não votariam na presidente de forma alguma. Também por isso, a possibilidade de uma vitória de Dilma no primeiro turno são reduzidas: Dilma tem pouco potencial de crescimento e dificilmente ultrapassará os 40%.
Dessa forma, ganham relevância os número sobre um eventual segundo turno. É por isso que o empate técnico com Aécio assusta os petistas. "Eu, no lugar dela, eu estaria muito preocupado com a possibilidade de haver um segundo turno, que é o que tudo indica", diz o professor Ricardo Caldas, do Instituto de Ciência Política da Universidade de Brasília. 
Caldas também afirma que, embora possa haver exceções, as tendências dos grandes centros costumam influenciar o restante da população. Ou seja: a queda mais acentuada de Dilma nas grandes cidades é um péssimo sinal para a campanha da petista. Mas não foi só lá que as intenções de voto da petista se reduziram.
NORDESTE BALANÇA
No Nordeste, que desde 2002 é uma fortaleza eleitoral dos presidenciáveis petistas, Dilma caiu de 55% para 49% nas intenções de voto para o primeiro turno, de acordo com o último Datafolha. Enquanto Dilma faz campanha apenas na internet, os principais adversários da petista priorizam os estados nordestinos. Nesta fim de semana, Eduardo Campos vai visitar o Crato (CE). Aécio Neves viaja a Juazeiro do Norte (CE), onde vai participar das cerimônias pelos 80 anos da morte do Padre Cícero.
Das quatro faixas de renda consideradas pelo Datafolha, Dilma perderia o segundo turno em três, no cenário em que o adversáro é Aécio Neves. Ela venceria apenas entre os eleitores com renda familiar de até dois salários mínimos, onde ela perdeu três pontos percentuais na última pesquisa. Dilma também é derrotada no segundo turno entre os eleitores escolaridade de nível médio ou superior. Venceria somente no grupo que estudou até o ensino fundamental.
A presidente tem nas mãos a máquina do Estado e uma militância muito mais numerosa e capilarizada do que PSDB e PSB. Além disso, ela tem quase o dobro do tempo de TV de seus dois principais adversários somados. E, no último Datafolha, os três perderam apoio na faixa dos eleitores que têm renda familiar acima de dez salários mínimos. É um sinal de que as escolhas ainda são voláteis. Hoje, 53% dos eleitores conhecem Dilma "muito bem", mas apenas 17% respondem o mesmo sobre Aécio Neves, e 7% a respeito de Eduardo Campos.
TODOS CONTRA DILMA
Aécio Neves e Eduardo Campos não têm crescido significativamente nos números do primeiro turno, apenas quando o confronto é direto com Dilma Rousseff - ou seja, nas sondagens sobre o segundo turno. Isso indica que boa parte do eleitor é contra Dilma e votaria no candidato que pudesse derrotá-la, mas não tem forte afinidade com Aécio ou Campos. 
Para O PT, portanto, é mais importante melhorar a imagem da presidente do que atacar os adversários. O problema é que os petista já vêm tentando fazer isso há um ano, desde que as grandes manifestações de rua iniciadas em junho de 2013 tomaram o país. E a estratégia teve pouco efeito.
Dilma convocou representantes de setores diversos para dialogar. Intensificou as viagens pelo Brasil, mesmo que para inaugurar obras pouco importantes. Abusou do direito de convocar cadeia de rádio e televisão. Passou a fazer discursos mais longos, com menções aos projetos-vitrine de seu governo.Tratou a Copa do Mundo como se fosse um programa de governo e multiplicou as críticas ao que chamou de "pessimistas". Adotou a retórica de candidata, com ataques políticos, em eventos oficiais.
Mas não adiantou. Na Copa, por exemplo, Dilma compareceu apenas à abertura e à final. Foi vaiada e hostilizada nos dois jogos. As aparições da presidente diante de uma plateia comum, não selecionada por sua lealdade política (como acontece nos eventos da Presidência) serviu para mostrar o quão grande é a rejeição da petista. Serão quinze semanas imprevisíveis até a eleição. Do site da revista Veja

sábado, julho 19, 2014

REPORTAGEM-BOMBA DE 'VEJA' REVELA A CULPA DE PUTIN NA DERRUBADA DO BOEING E PREVÊ QUE OS NÚMEROS DAS PESQUISAS QUE SÃO RUINS PARA DILMA, PODEM PIORAR.

Como não poderia deixar de ser a revista Veja que está sendo desovada nas bancas na madrugada deste sábado vem para colocar a verdade no seu devido lugar, aparando arestas e corrigindo o que o jornalismo bocó publica durante a semana. Todos os dias por dever profissional tenho que analisar o que rola nos jornalões. E só mesmo se o dia tivesse 90 horas, seria capaz de produzir todas as análises e comentários necessários para denunciar a manobra espúria, criminosa mesmo, que o jornalismo vem cometendo. Além da maioria dos textos serem de primarismo atroz, revelam o que se passa no cérebro da maioria dos jornalistas. Os danados patinam no pensamento politicamente correto quando não mentem de forma capciosa ou induzem os leitores e telespectadores a uma interpretação enviezada dos fatos em proveito de determinado objetivo político. No caso, os interesses do movimento do já denominado "neo-comunismo", ou "socialismo do século XXI", cuja estragégia de dominação acontece no âmbito da cultura e por isso a mídia é o instrumento principal.

O fato é aquilo que é. O ser e o dever ser pertencem a universos diferentes. Os fatos são objetivamente o que está ocorrendo num fluir continuo de acontecimentos e suas conexões dentro de uma grande malha que interliga ações relações sociais. Extrair a conexão de sentido de determinada ação social é dever da sociologia verdadeira e do jornalismo comprometido com a verdade. O contrário disso chama-se ideologia. 

Nestes últimos ocorreram uma sucessão de acontecimentos significativos que comprovam o que acabei de afirmar. Refiro-me por exemplo, à reação de Israel ao ataque dos psicopatas do Hamas, o grupo terrorista islâmico que pretende varrer Israel do mapa. Toda a grande imprensa faz, de forma criminosa e impune sob o manto dos vagabundos da ONU, a lavagem cerebral de leitores e telespectadores ao imputar aos judeus a culpa de todos os infortúnios, quando na verdade o Estado de Israel é a vítima sob o assédio constante de foguetes e, mais recentemente, até de drones lançados pelo Hamas contra civis.

O outro evento significativo é que um míssil russo abateu um avião matando quase 300 pessoas, na totalidade civis inocentes, muitos deles cientistas e pesquisadores que buscavam a solução para o problema da Aids e se dirigiam para um evento com esse objetivo. Se analisarmos bem, não são atos isolados!
A CULPA DE PUTIN, BRICS E DILMA
O brutal ato terrorista que derrubou a aeronave é o tema da reportagem-bomba desta edição de Veja que chega às bancas neste sábado. Sem qualquer rodeio vai diretamente ao ponto: A Culpa de Putin, o psicopata herdeiro de Lenin, Stalin et caterva que nesta semana esteve em Cuba anunciando a reativação de uma velha base militar da extinta URSS na Ilha. Trocou afagos com Fidel Castro e seu irmão Raúl, que dominam na base do terror comunista o povo cubano. 

Ao mesmo tempo Putin trocou afagos com Dilma Rousseff, que recebeu um ramalhete de flores do verdugo russo, mostrando-se contente e faceira por estar ao lado do chefete soviético. Sim, porque Putin foi homem forte da KGB, a famigerada polícia política e de espionagem do regime soviético. A URSS foi desmantelada mas a KGB permanece lá, firme, forte e atuante. E este é um fato simplesmente escamoteado pela patrulha de simpatizantes de Putin e de todos os tiranetes do planeta. Jornalistas adoram russos comunistas, tarados islâmicos, ciclistas pelados, marcha da maconha, liberação de todas as drogas, passeatas gays, bandidos de todos os gêneros, enfim, todos os que conspiram contra a civilização ocidental.

Nota a reportagem-bomba de Veja que na semana passada, enquanto o mundo assistia atônito ao aparecimento das provas de que os russos tinham envolvimento direto na operação que derrubou um avião da Malaysia Airlines e matou quase 300 passageiros inocentes, a taxa de aprovação do presidente Vladimir Putin batia seu recorde: 83%. Adoração interna e desaprovação externa é uma receita desastrosa", sustenta Veja desta semana e explica por que Putin se tornou um perigo para seu povo – e para o mundo, já que separatistas financiados pelo déspota de Moscou derrubaram o Boeing de passageiros nos céus da Ucrânia. Menos para Lula, Dilma, Fidel Castro, Nicolás Maduro e seus sequazes. Aliás, Maduro teve um encontro com Raúl Castro na Granja do Torto, residência do governo brasileiro a que Dilma abriu para hospedar o facínora de Havana e seus sequazes, entre mordomos e guarda-costas.
O PUNHAL CUBANO NO CORAÇÃO DO BRASIL
Maduro chegou ao Torto, conforme noticiei aqui no blog, bem protegido, em carro oficial blindado e cercado de batedores da Polícia Federal. A maioria dos jornalistas que cobrem os atos oficiais do governo da Dilma, foram obsequiosos e devem ter atendido aos apelos do Thomas Traumann, o chefete de imprensa do Palácio do Planalto, já que praticamente ignoraram o fato de que a Granja do Torto se transformara no território avançado de Cuba no Brasil.

Mas além da reportagem-bomba sobre o trágico atentado cometido com um artefato de guerra da Rússia de Putin, Veja não descuidou de trazer na edição desta semana uma alentada matéria em que analisa as últimas pesquisas eleitorais e descobre, sem tergiversar, que os números divulgados pelas sondagens já muito ruins para Dilma, podem piorar. De fato, as vozes das ruas - não daquelas ocupadas pelos bate-paus do PT - vem adquirindo uma sonoridade cada vez mais forte. O sentimento geral é que está na hora de mudar e o candidato oposicionista Aécio Neves é homem incumbido de operar as necessárias mudanças, segundo revelam os números do DataFolha, Sensus e outros que virão por aí.

De quebra, a revista ainda traz no miolo as escaramuças que vêm ocorrendo no bunker de campanha da Dilma, decorrentes do fato de que cada petista se acha mais comunista do que o companheiro ao lado. Trata-se de um surto agudo de psicopatia generalizada e histerismo coletivo. Haja Rivotril.

Por tudo isso, a edição de Veja desta semana chega às bancas, vamos dizer assim, encorpada. E dá uma lição de jornalismo. Por isso, e como sempre, é imperdível!
_______________
EXTRA! DILMA ESTÁ PREOCUPADA E PROCURA TER CAUTELA SOBRE A DERRUBADA DO AVIÃO POR UM MÍSSIL RUSSO!
Como complemento a esse meu comentário acerca da edição de Veja, decidi trazer aos leitores algumas fotos da intimidade e alegria da Dilma ao lado de Valdimir Putin fato que agora se transformou numa dor de cabeça para a "presidenta".
Aqui as fotos e, abaixo, uma matéria do site do jornal O Globo, constatando que a "presidenta" está cautelosa no que se refere a falar a respeito do brutal assassinato de quase 300 inocentes que viajam no avião derrubado pelos separatistas ucranianos financiados por Putin. 
Como se vê, estas fotos que circulam pelas redes sociais mostram Dilma muito alegre e à vontade com Putin, de quem inclusive recebeu um ramalhete de flores. Destaca-se também um modo pouco recomendável em situação protocolar, quando a "presidenta", ao que parece, toca nas costas do potentado russo.
A presidente Dilma Rousseff adotou um tom cauteloso ao comentar, nesta quinta-feira, a queda de um avião da Malaysia Airlines no Leste da Ucrânia. Ela afirmou que alguns segmentos da imprensa dizem que a aeronave foi abatida por um míssil porque estaria na mesma rota do avião que levava o presidente da Rússia Vladimir Putin de volta para Moscou depois da cúpula dos Brics.
- Eu acho que é prudente a gente tomar cuidado porque tem um segmento da imprensa dizendo que o avião estava na rota da volta do avião do presidente Putin. Coincidia com o horário e com o percurso e que o míssil seria dirigido ao avião do presidente - disse Dilma.
A presidente também afirmou ainda que o suposto míssil (que seria do tipo terra-ar) não é de fácil manejo e, por isso, é preciso investigar o que, de fato, aconteceu. O voo da Malaysia Airlines partiu de Amsterdã, na Holanda, em direção a Kuala Lumpur, na Malásia, com 295 pessoas a bordo.
- O governo brasileiro não se posicionará quanto a isso (o acidente) até que fique mais claro, porque isso é uma questão não só de seriedade, mas também de prudência. Não temos todas as informações.
Segundo integrantes do governo, a presidente recebeu a notícia sobre a queda do avião durante o almoço que oferecia para o Conselho Empresarial Brasil China e pediu mais informações sobre o caso. Do site do jornal O Globo