quinta-feira, julho 31, 2014

OS NÚMEROS DA ECONOMIA DO BRASIL SÃO VERGONHOSOS. É O GOVERNO DO PT DESTRUINDO O PRESENTE E O FUTURO DOS BRASILEIROS! TEM DE MUDAR. CHEGA DE PT!

Só não vê quem não vê o que é evidente quem não quer ou está agarrado ao saco do Lula e seus sequazes, ou mama na mamata de cargos políticos, diretorias de estatais e dispõe de “cartões corporativos” com verba secreta do Palácio do Planalto.
Quem vive de forma decente, rala no dia a dia para manter a família, está financiando esse governo ladravaz e incompetente.
No quadro acima estão os números que não mentem jamais. O Brasil, sob o governo de Lula, Dilma e seus acólitos, perde para o Chile, Colômbia, México e até para o Peru.
Está na hora de acabar com essa farra diabólica do PT. Chega. 
Os números acima foram veiculados no Jornal Nacional da Rede Globo, pelo jornalista Carlos Alberto Sardenberg, um dos mais destacados jornalistas de economia do Brasil.

GAROTAS DIREITAS AGORA TAMBÉM PODEM USAR "VISTA DIREITA", A NOVA GRIFFE CRIADA EM FLORIANÓPOLIS QUE BRILHA NAS BALADAS.

"Vista Direita", marca de roupas lançada em maio deste ano por dois jovens empresários de Florianópolis ultrapassou as fronteiras do Brasil. Em postagem aqui no blog exatamente no dia 13 de maio deste ano, noticiei a novidade que se espalhou imediatamente e a nova griffe ganhou até mesmo generoso espaço nas revistas Veja, Carta Capital e O Globo, além de sites dedicados à moda do Brasil e do exterior.
E como não poderia deixar de ser, os jornalistas, em sua maioria, tentaram ironizar a nova marca e as estampas que decoram as camisetas com frases que exaltam a direita política. No lugar de Che Guevara, as camisetas estampam frases consagradas como “Não existe almoço grátis”, atribuída a um dos ícones do pensamento conservador, o economista americano Milton Friedman.
Daniel Peçanha e Carlos Alexandre, os empresários idealizadores de Vista Direita, ficaram surpresos pelo assédio da grande imprensa nacional e internacional. Como se sabe, a maioria dos jornalistas do planeta é constituída de esquerdistas, comunistas, socialistas e black blocs. Normalmente, vestem aquelas camisetas com a estampa da foice e martelo e a careta da Dilma e do Lula. Tanto é que ao fazer as entrevistas com Peçanha e Alexandre, tentaram de todas as formas obter um gancho que correspondesse à narrativa da boçalidade dominante. A exceção ficou por conta da revista Veja, que tratou o assunto de forma absolutamente correta.
E, para ver a que ponto chega a estupidez ideológica, O Globo, ouviu um desses sociólogos de alguma universidade, que não se fez de rogado fornecendo o conteúdo para criticar a vitoriosa iniciativa dos dois jovens empresários catarinenses, enxergando “claro viés reacionário" nos produtos.
Seja como for, o fato é que "Vista Direita" é um sucesso! Atualmente, os proprietários da empresa estão em contato com consultorias especializadas e fornecedores de matéria prima, tecnologia e designer. Já operaram algumas mudanças na loja virtual com o objetivo de tornar mais simples e rápido o procedimento para o cliente efetuar suas compras.
A grande novidade de "Vista Direita" é o lançamento da versão feminina das camisetas. Assim, as garotas direitas agora poderão agora expressar com elegância a sua preferência política. 
O plano da empresa no futuro é diversificar o portfólio dos produtos que inlcuirá outras peças do vestuário feminino e masculino, além de acessórios.
Atualmente o site está com uma promoção especial de camisetas masculinas e femininas ao preço de R$ 39,00 cada peça, até o dia 8 de agosto de 2014, ou enquanto durar o estoque. Basta clicar AQUI para comprar

SEM ACORDO, JUSTIÇA AMERICANA CONFIRMA CALOTE DA ARGENTINA QUE TEM TUDO PARA RESPINGAR NO BRASIL

O ministro da Economia, Axel Kicillof, o esquerdista "queridinho de Cristina Kirchner, em entrevista à Imprensa, afirmou que "não sabia de nada". Acima durante festa na Casa Rosada, Kicillof dança um tango íntimo com a "Presidenta" argentina. Uma cena digna dos minutos que antecederam o trágico naufrágio do Titanic.
A Justiça dos Estados Unidos disse na noite desta quarta-feira que o calote da dívida da Argentina é iminente, depois de os representantes do país não chegarem a um acordo com os chamados fundos abutres. No mesmo instante em que o fracasso das negociações foi anunciado, o ministro da Economia da Argentina, Axel Kicillof, conduzia uma coletiva de imprensa em Nova York sem informar aos jornalistas sobre a situação de calote. Durante toda a coletiva, o ministro afirmou que a Argentina havia efetuado o pagamento dos juros aos credores que aceitaram a reestruturação da dívida — e negou moratória. Quando confrontado por uma jornalista argentina que possuía a nota da Justiça americana informando sobre o default, Kicillof afirmou que desconhecia a informação: "Estou surpreso com o que você acaba de dizer. Esse comunicado me parece escrito para favorecer uma das partes. Eu não entendo a Justiça americana", afirmou.
Laços bolivarianos: Cristina Kirchner e Lula: "muy" amigos. Mais uma encrenca que adubará, por certo, a campanha eleitoral da oposição no Brasil.
Em comunicado, o mediador designado pela Justiça para resolver o impasse, Daniel Pollack, afirmou que o default da Argentina é "iminente". O país não honrou o pagamento de 539 milhões de dólares aos credores que aceitaram a reestruturação da dívida em 2005 e 2010 porque seus representantes não acataram a decisão da Corte dos Estados Unidos, que determinava o pagamento, concomitante, dos fundos abutres. Tais investidores são aqueles que não aceitaram a reestruturação e querem receber o valor total da dívida. "Default não é uma mera condição técnica, mas um evento doloroso e real que vai afetar as pessoas", afirmou Pollack na noite desta quarta-feira. "As consequências desse default não são previsíveis, mas certamente não são positivas", disse.
Segundo Pollack, a Corte chegou à conclusão de que a Argentina não poderia, segundo a lei, pagar os detentores da dívida reestruturada sem que pagasse, também, os que não aceitaram a reestruturação. Nas negociações, a Argentina não cedeu: se os fundos quisessem receber, teriam de aceitar as mesmas condições dos credores que acataram a reestruturação. Contudo, os abutres se negaram a aderir ao plano, que impôs perdas de 40% aos investidores à época. "Trabalhei sem parar, ao longo das últimas cinco semanas, para reunir os representantes da Argentina e os holdouts (como a Corte se refere aos abutres) num acordo que permitisse o pagamento da dívida no dia 30", afirmou Pollack, em comunicado. "O default não pode se tornar uma situação permanente, algo que acarretará em enormes prejuízos para a Argentina e seus credores, mas, sobretudo, para os cidadãos argentinos, que serão as reais vítimas", afirma. Clique AQUI para ler mais sobre o calote argentino-bolivariano

quarta-feira, julho 30, 2014

INTERVENÇÃO DE LULA NO SANTANDER ABALA A CONFIANÇA DOS INVESTIDORES NAS ANÁLISES SOBRE OPÇÕES DE INVESTIMENTO

Quem possui aplicações financeiras nos bancos deve começar a ficar atento. A intervenção do Lula no Banco Santander, obrigando o estabelecimento a punir com a demissão uma analista de mercado, porque ela afirmou que quando Dilma cai a bolsa sobe e quando a Dilma sobe nas pesquisas a bolsa cai, acendeu literalmente a luz vermelha, a cor preferida dos tiranetes bolivarianos. Vide o exemplo da Venezuela, onde Nicolás Maduro, o amigão de Lula, estraçalhou a economia daquele país.
Creio que ninguém melhor do que o jornalista Reinaldo Azevedo, pegou a coisa de jeito. Recomendo que leiam aqui o post de Reinaldo sobre o assunto, ou melhor, sobre o fato de que a credibilidade das análises sobre investimentos fornecidas aos clientes pelos bancos, depois dessa intervenção de Lula, foram para o espaço sideral. Quebra de confiança numa área séria e sensível que são os investimentos é um péssimo negócio para qualquer investidor e, por conseguinte, para a economia brasileira.
Ilustro este post com uma dessas fotomontagens que circulam pelas redes sociais e que foi enviada ao blog pelo médico e escritor Milton Pires.

Sponholz: Poste sem palanque!


AÉCIO NEVES LIDERA COM MAIS DE 70% PESQUISA ELEITORAL ONLINE PELA INTERNET

Em site de pesquisa eleitoral online pela internet, o candidato Aécio Neves aparece com mais de 70% nas preferências dos eleitores. 
Para e votar e ver os resultados atualizados clique aqui.

QUANDO O ESQUEMA MIDIÁTICO DO TERROR ISLÂMICO CONTRA ISRAEL COMANDA JORNALISMO GLOBAL. ENTENDA POR QUE OS PINÓQUIOS DO HAMAS FAZEM SUCESSO NO BRASIL.

O professor Luiz Nazario, da Universidade Federal de Minas Gerais, publicou em seu blog, uma matéria muito interessante que revela por inteiro como funciona a máquina de propaganda do terror islâmico contra Israel e o povo judeu, mais precisamente no que se refere à reação do Estado de Israel contra os terroristas do Hamas que dominam a Faixa de Gaza e sua população.
Trata-se de informação preciosa que é escamoteada pela grande mídia internacional  dominada pelos esquerdistas (todos antissemitas) sabujos do terrorismo islâmico. O que se lê na grande mídia no Brasil e em qualquer lugar do mundo corresponde aos interesses do terrorismo criminoso contra o Estado de Israel e o povo judeu. E quem faz isso é a maioria dos jornalistas militantes da causa do movimento comunista do século XXI em sua cruzada suicida contra a civilização ocidental. Inclui-se aí, como não poderia deixar de ser, o governo lazarento de Lula, Dilma e seus sequazes do PT.
Transcrevo a parte inicial do texto do professor Luiz Nazario que também foi publicado pelo site Pletz, com link ao final para leitura completa. Leiam que vale a pena, pois isto é uma informação fundamental para compreender porque Israel vence a guerra contra o terrorismo do Hamas e perde a batalha da opinião pública que é moldada pelos meios de comunicação, ou seja, pelas mentiras veiculadas pelos grandes jornais e redes de televisão. O título original do texto de Nazario, é: “Os pinóquios do Hamas fazem sucesso no Brasil”. Leiam:
O MEMRI [The Middle East Media Research Institut] traduziu do árabe para o francês (que verto aqui para o português) um documento de extremo interesse para quem acompanha o conflito entre o Estado de Israel e os terroristas do Hamas, que controlam o território de Gaza, fazendo do povo palestino uma vítima das conhecidas barbáries perpetradas pelo fundamentalismo islâmico travestido de “resistência”:
MENSAGEM PARA OS ATIVISTAS DO FACEBOOK NO SITE DO MINISTÉRIO DO INTERIOR DO HAMAS
EXCERTOS DAS DIRETRIZES DO DEPARTAMENTO:
- Toda pessoa morta ou caída como mártir deve ser chamada de “civil de Gaza ou Palestina”, antes de especificar o seu papel na Jihad ou posto militar. Não se esqueçam de sempre acrescentar as palavras “civis inocentes” ou “inocentes”, referindo-se às vítimas dos ataques de Israel em Gaza.
- Comecem [seus relatórios sobre] as ações de resistência pela expressão “em resposta ao cruel ataque israelense” e concluam com a frase: “essas numerosas pessoas são mártires desde que Israel lançou sua agressão contra Gaza.” Sempre se certifique de manter o princípio: “o papel da ocupação é atacar, e nós na Palestina estamos sempre no modo reativo.”
- Tenham cuidado para não espalhar boatos de porta-vozes israelenses, especialmente aquelas que afetam o front interno. Cuidado para não adotar a versão [dos acontecimentos] da ocupação. Vocês devem sempre emitir dúvidas [sobre a versão deles], refutá-la e considerá-la como falsa.
- Evitem postar fotos de ataques de foguetes sobre Israel a partir dos centros da cidade de Gaza. Isso [serviria] de pretexto para atacar áreas residenciais da faixa de Gaza. Não publiquem ou não partilhem fotografias ou clipes de vídeo mostrando locais de lançamento de foguetes ou [as forças] do movimento de resistência na faixa de Gaza.
- Para os administradores de páginas de informações no Facebook: não publiquem fotos de homens mascarados com armas pesadas em grande plano, para que sua página não seja fechada [pelo Facebook] sob o pretexto de incitamento à violência. Em suas informações, certifique-se de especificar: “os obuses localmente manufaturados usados pela resistência são uma resposta natural à ocupação israelense que deliberadamente dispara foguetes contra civis na Cisjordânia e em Gaza”…
- Além disso, o Ministério do Interior preparou uma série de sugestões destinadas aos ativistas palestinos que interagem com os ocidentais através das mídias sociais. O Ministério sublinha que essas conversas devem diferir das trocas com outros árabes:
- Quando vocês falam para o Ocidente, devem usar um discurso político, racional e convincente e evitar o palavreado emotivo choramingas da empatia emocional. Alguns ao redor do mundo estão dotados com uma consciência; vocês devem manter contato com eles e usá-los em benefício da Palestina. O papel deles é provocar vergonha pela ocupação e expor suas violações.
- Evitem entrar numa discussão política com um ocidental para convencê-lo de que o Holocausto é uma mentira e uma enganação; por outro lado, associe-o aos crimes de Israel contra civis palestinos.
- A narrativa da vida em comparação com a narrativa do sangue: [falando] para um amigo árabe, comecem com o número de mártires. [Mas falando] para um amigo ocidental, comecem com o número de mortos e feridos. Certifiquem-se de humanizar o sofrimento palestino. Tentem retratar o sofrimento dos civis em Gaza e na Cisjordânia durante as operações da ocupação e seus bombardeios de cidades e vilas.
- Não postem fotos dos comandantes militares. Não mencionem seus nomes em público, não louvem os sucessos deles nas conversas com amigos estrangeiros! [1]
A “Mensagem para os ativistas do Facebook” postada no site do Ministério do Interior do Hamas revela com clareza que esse grupo terrorista possui uma estratégia de propaganda digna de um Josef Goebbels, mesclada, contudo, a uma ingenuidade que chega a ser infantil (Goebbels jamais divulgava publicamente suas estratégias de propaganda), que a torna ainda mais fascinante para os que sofrem de esquerdismo, essa “doença infantil do comunismo” (nas famosas palavras de Marx) e que adotam a estratégia proposta pelos terroristas islâmicos mesmo sabendo tratar-se de mentiras puras, distorções da verdade e falsificação dos fatos.
Especialmente no Brasil a estratégia perversa do Hamas alcançou um alto índice de popularidade junto à população letrada, sendo adotada por toda a esquerda idiotizada pela ideologia (a “falsa consciência”, na célebre definição de Marx), pelas “mídias independentes” e muito frequentemente pelas mídias de consumo, e agora até pelo próprio governo. Numa nota divulgada a 23/07/2014, o Itamaraty fez um de seus pronunciamentos mais lamentáveis, igualmente digno de Josef Goebbel. Clique AQUI para ler a matéria completa no blog do Professor Luiz Nazario

terça-feira, julho 29, 2014

FELIPE MIRANDA, CO-FUNDADOR EMPRESA EMPIRICUS E AUTOR DO RELATÓRIO "O FIM DO BRASIL", PODERIA CONTRATAR FUNCIONÁRIA QUE O PT OBRIGOU SANTANDER A DESPEDIR.

O que segue é parte do texto do site InfoMoney, que entrevistou o co-fundador da Empiricus Research, o autor do relatório analítico da economia brasileira intitulado "O Fim do Brasil", que pode ser lido e ouvido na íntegra aqui. Leiam
As ofensivas do PT e do governo contra o Santander e a Empiricus Research são o tema mais comentado no mercado financeiro nos últimos dias. Os bancos e as casas de análise estão assustados com toda a repercussão dos casos e agora não se sentem mais confortáveis em falar sobre o governo, com medo de represálias. Por ordem da Justiça Eleitoral, a campanha da Empiricus que envolvia Dilma teve que ser tirada do ar. Já petistas dizem que a funcionária responsável pelo relatório do Santander sedrá demitida.
Felipe Miranda, co-fundador e analista da Empiricus e autor do relatório “O Fim do Brasil”, que gerou toda a polêmica com o governo, afirmou, em entrevista ao InfoMoney, que tudo isso que está acontecendo é muito grave e ameaça a liberdade de expressão no país. “Eu fiquei decepcionado e triste em ter a liberdade expressão cerceada por um governo que não aceita críticas. Pelo que parece, hoje é proibido dar opinião. Muito ruim e muito triste tudo isso”, diz.
O analista afirmou ainda que, caso a funcionária do Santander seja mesmo demitida, ela pode ir fazer uma entrevista para trabalhar na Empiricus - afinal, ela já teria mostrado ser corajosa e ética. “Claro que uma contratação não passa apenas pelo boa ética, que ela já mostrou ter, mas sou totalmente simpático a esta ideia”, afirmou.
Felipe Miranda, o co-fundador da Empiricus Research e autor do relatório 'O Fim do Brasil', agora perseguido pelo PT. Foto InfoMoney
Confira trechos da entrevista e ao final clique no link para leitura completa:
IM - Depois destes episódios recentes e particularmente com a decisão da Justiça de mandar tirar a campanha do ar da Empiricus, você acha que a liberdade de expressão, de forma geral, está ameaçada?
FM: Sim, com certeza. O que você viu com o Santander e com a gente foi uma censura muito grave. Agora os bancos, em geral, já estão adotando novos procedimentos para se relacionar com seus clientes a respeito de eleições. Então a liberdade de expressão já está prejudicada gravemente. Isso é algo muito sério e preocupante para o nosso país.
IM - Era essa a intenção do governo em sua opinião? Você acha que tem um terror que inibe as pessoas e instituições a fazerem críticas?
FM: Esse é um governo que já provou não aceitar críticas. E quem não aceita críticas não caminha para frente. Só ouvindo elogios e censurando as críticas, como eles terão um bom diagnóstico da situação? Tem que ouvir e admitir os erros, afinal, ficar só se elogiando e barrando o resto é fácil.
IM - O que você tem a dizer da declaração em que o Lula diz que "a analista do Santander não entende porra nenhuma do Brasil"?
FM: Eu sabia que o Lula sabe tudo sobre o país, sobre o continente, sobre o planeta e sobre a galáxia, mas não sabia que ele entende mais de ações do que uma analista que estudou isso a vida inteira.
IM - Há boatos (não confirmados pelo banco, mas sim vindos do PT) de que uma pessoa, que foi a responsável pelo relatório, foi demitida. Se for verdade, o que você acha disso?
FM: Um grande absurdo. A analista não fez nada. O que estava escrito no relatório era uma simples decorrência lógica do que tem acontecido e que todo o mercado já sabe. Se o banco a demitiu, isso prova que a instituição é governada por outros interesses, e não apenas em prol dos clientes. O cliente agora ficou na mão e não foi priorizado. A analista teve uma atitude louvável e se ela foi demitida eu poderia até estudar sobre ela vir trabalhar aqui. Claro que uma contratação não passa apenas pela boa ética, que ela já mostrou ter, mas sou totalmente. Clique AQUI para ler a entrevista completa

ECONOMISTA CONCLAMA OS EMPRESÁRIOS A REAGIR CONTRA O PT! CASO SANTANDER FOI A GOTA D'ÁGUA E ACENDEU A LUZ VERMELHA!


Neste vídeo o economista e colunista de Veja, Rodrigo Constantino, conclama os empresários brasileiros a reagir contra a escumalha do PT, que trouxe de volta a inflação, detonando a economia brasileira.

Constantino, que também já foi analista de mercado e é palestrante constante de cursos de Economia e MBA e autor do best-seller "Privatize Já", alerta os empresários brasileiros que a mesma coisa aconteceu na Venezuela, onde os empresários aderiram ao chavismo cavando a sua própria sepultura empresarial. Muitos já tiveram que fugir daquele país depois que foram achacados pela bandalha comunista que, como é do conhecimento de todos, é irmã siamesa do PT.

Aliás, ao lado de Lula e Fidel Castro, o defunto caudilho Hugo Chávez, que cirou o "socialismo bolivariano", um foi um dos fundadores do Foro de São Paulo, organização comunista transnacional cujo objetivo é aplicar em todo o continente latino-americano o regime cubano.

Recomendo e encareço, especialmente aos empresários, que vejam este vídeo.

"AGENDA", O DOCUMENTÁRIO-BOMBA, AGORA COM LEGENDAS EM PORTUGUÊS REVELA COMO AGE O COMUNISMO DO SEC. XXI. QUEM VÊ ESTE VÍDEO JAMAIS VOTARÁ EM CANDIDATOS DO PT!


O famoso filme-documentário intitulado Agenda, agora está disponível com legendas em português e vale muito a pena ser visto. Mostra como o comunismo, como já afirmei em artigos aqui no blog, não desapareceu com o esfacelamento da ex-URSS e a queda do Muro de Berlim, apenas mudou radicalmente sua forma de ação. A guerra contra a democracia e a liberdade é travada de forma sutil e silenciosa, sem armas e sem bombas, por meio de uma doutrinação sistemática que se utiliza das próprias instituições democráticas para subvertê-las. É denominado "marxismo cultural".

O filme mostra como isso ocorreu e continua ocorrendo nos Estados Unidos. Entretanto, ao ver este documentário se constata que a mesma coisa acontece no Brasil aqui e agora, bem como em toda a América Latina e na Europa.

A ver este documentário vocês constatarão de forma absolutamente clara e evidente como tudo que é relatado coincide com o discurso e a prática dos governos do PT.

Por tudo isso, esse filme é imperdível. Não deixe de ver e compartilhar com todos os seus amigos e familiares.

Sponholz: Lula fecha sua conta no Santander (da Suíça)


segunda-feira, julho 28, 2014

DESTRUIÇÃO DO PLANO REAL PELOS GOVERNOS DO PT TRARÁ NO CURTO PRAZO ESCASSEZ DE ALIMENTOS E PERDA DA METADE DO PODER DE COMPRA DOS SALÁRIOS

Clicando aqui você poderá ler e ouvir uma palestra do diretor da consultoria Empiricus que traça um cenário sombrio para o Brasil nos próximos 12 meses, caso o  PT continue no governo. CLIQUE SOBRE O LINK E AGUARDE ALGUNS SEGUNDOS QUE A PALESTRA COMEÇA AUTOMATICAMENTE. Vendo e ouvindo tudo o que está ocorrendo no que se relaciona à política econômica do governo do PT, mormente depois que foi dada a guinada bolivariana, há realmente sérios motivos para que os brasileiros fiquem super preocupados.
A palestra é técnica, calcada em análise estritamente econômica com base nos números, fato que abstrai qualquer víés ideológico e/ou partidário. 
E não poderia ser diferente. Profissionais do mercado que orientam empresas e investidores focam suas análises em termos rigidamente técnicos baseados  exclusivamente em dados concretos.
As previsões que emergem da realidade da política econômica levada a efeito pelos governo do PT são dramáticas e se refletem, como não poderia deixar de ser, no âmbito da política. E não é para menos que os humores do mercado variem ao sabor de pesquisas eleitorais. Isto não é um capricho ou uma preferência política e/ou ideológica dos agentes econômicos. É a realidade dos fatos!
Portanto, está aí para que os leitores possam aproveitar esta palestra muito bem elaborada que faz um raio X completo da real situação econômica do Brasil, depois que os fundamentos da economia criados pelo Plano Real foram detonados pelos governos do Lula e da Dilma.
O palestrante está preocupado na orientação técnica no que respeita exclusivamente os interesses de empresas e investidores, mas como alertei, é impossível afastar o componente político. Isto quer dizer, em outras palavras, que votar no PT é, no mínimo, um ato suicida!
A situação econômica do Brasil é assustadora!

COM A ECONOMIA DESCONTROLADA PT ENTRA EM DESESPERO E PARTE PARA A CAÇA ÀS BRUXAS

Vale a pena ler este texto do Rodrigo Constantino, que transcrevo abaixo, de  sua coluna do site de Veja, principalmente pelo fato de que é economista e já exerceu a função de analista de mercado. Refere-se a caça às bruxas levada a efeito pelo PT que se iniciou contra o Banco Santander. A própria reação do PT revela que esse partido está desesperado com a ameaça concreta de perder as eleições não só para a Presidência da República, mas em praticamente todos os níveis e em quase todos os Estados brasileiros.
O descontrole da economia e a volta da inflação que corrói os salários dos trabalhadores e derruba a bolsa são os principais elementos tóxicos que levam o partido de Lula ao desespero e revelar a sua verdadeira face anti-democrática e truculenta. Recomendo que acompanhem com atenção a coluna de Rodrigo Constantino. Leiam:
Estimativa de crescimento do PIB para 2014. Fonte: Focus/BC/Bloomberg - Clique sobre a imagem para vê-la ampliada.
Quando a economia vai mal e o governo não tem nada de bom para mostrar em pleno ano eleitoral, o que fazer? Ora, partir para uma caça às bruxas, claro! O caso do Banco Santander já foi comentado aqui e é da maior gravidade.
O principal ativo de um banco é sua credibilidade. Pergunto: como confiar em um banco que, covardemente, recua diante da pressão do governo e demite o analista que simplesmente disse a coisa mais óbvia do mundo, qual seja, que as bolsas sofrem quando Dilma sobe nas pesquisas e sobem quando ela cai?
Agora foi a vez de o governo perseguir uma pequena casa de pesquisa independente, a Empiricus Research, cujo relatório com tom bastante pessimista sobre nosso futuro tem circulado bastante pelas redes sociais. A empresa emitiu a seguinte nota de esclarecimento hoje:
Soubemos na sexta-feira que a coligação da presidenta Dilma Rousseff entrou com representação no TSE contra a coligação de Aécio Neves, a Empiricus e o Google, por nossas campanhas na internet. O argumento seria de que, supostamente, faríamos propaganda eleitoral indevida.
Antes do argumento em si em prol da desqualificação de propaganda eleitoral pela Empiricus, cumpre esclarecimento ético e moral. Ao entrar com representação contra Aécio Neves, Empiricus e Google, suponho que a coligação da presidenta entenda que há alguma relação entre as partes.
Posto isso, convido a coligação – e mais quem quiser – a mostrar/provar a existência de relacionamento, em qualquer instância, entre a Empiricus e Aécio Neves.
O que o PT quer evitar a todo custo é que circule por aí algo que qualquer pessoa do mercado financeiro já sabe, desde o mais jovem estagiário até o mais rico dos investidores: que as empresas estatais disparam nas bolsas assim que surgem boatos de que nova pesquisa eleitoral irá mostrar queda de Dilma. O PT deseja a tudo custo ocultar isso dos eleitores mais leigos.
Ora, trata-se apenas de um fato. Não dá para negá-lo. Mas o PT tem viés autoritário, e quer impedir pessoas e empresas de simplesmente emitir suas opiniões ou constatar certos fatos. Em vez de a presidente Dilma explicar ou entender o porquê disso, ela prefere tentar quebrar o termômetro ou impedir que o público saiba da febre. Vejam a própria estimativa para crescimento do PIB este ano dos principais analistas de mercado, ouvidos pelo Banco Central:
Reparem que está em queda livre, a cada nova rodada de pesquisa os analistas reduzem o crescimento esperado para esse ano, já em míseros 0,9%. Por que as bolsas disparam sempre que Dilma cai nas pesquisas? Eis a pergunta relevante aqui. E a resposta é óbvia: porque os investidores do Brasil e do mundo sabem que mais quatro anos de Dilma no poder representam uma potencial catástrofe para o país e o valor de nossos ativos. Simples assim!
A caça às bruxas já começou. O PT joga pesado, e fará de tudo ao seu alcance para se preservar no poder e garantir as mamatas aos seus. Fará “o diabo”, como confessou a própria presidente Dilma. Espera-se que o país saiba reagir à altura, e mostrar que ainda há independência de análise e liberdade de expressão por aqui. Não passarão!
PS: Como já fui analista de empresas e gestor de recursos, tendo trabalhado no mercado financeiro de 1997 a 2013, vou emitir minha opinião aqui, o meu julgamento livre e totalmente independente de qualquer partido. Se Dilma ganhar a reeleição, acredito que o Ibovespa, o índice das principais ações brasileiras, pode cair até 40% nos próximos meses/anos, e o dólar poderá ultrapassar os R$ 3,00. Terrorismo eleitoral? Não! Análise independente, essa que o Banco Santander está vetado de fazer por pressão do governo. Da coluna de Rodrigo Constantino

Sponholz: É a economia, estúpido!


GOVERNO HOLANDÊS LIBERTA CAPO DO NARCOTRÁFICO. EPISÓDIO REVELA O AVANÇO DA BRUTAL DESTRUIÇÃO SUICIDA DA CIVILIZAÇÃO OCIDENTAL.

O general Hugo Carvajal "el Pollo", mega narcotraficante do governo chavista, agora leve, livre e solto por decisão do governo holandês. A foto é do jornal El Nuevo Herald onde há reportagem sobre a inusitada libertação que envolveu até Valdmir Putin. 
O general venezuelano Hugo Carvajal, “el Pollo”, o frango) acusado pelo Departamento do Tesouro dos Estados Unidos, de ser o operador do cartel de drogas em conluio com as FARC e que havia sido preso na última quarta-feira em Aruba, já está solto. O governo Holandês, determinou a soltura sem maiores explicações, a não ser o fato de que Carvajal detinha a condição de diplomata. Nicolás Maduro havia designado El Pollo, como cônsul em Aruba, território vinculado ao Reino da Holanda.
Todavia, o Reino holandês e os Estados Unidos têm um acordo bilateral no que se relaciona à segurança e o combate ao tráfico de drogas. Inclusive os Estados Unidos possuem em Aruba funcionários da DEA, órgão do governo americano destinado ao combate ao tráfico de drogas. Sobre as costas de Carvajal, há uma série de processos instaurados pela Justiça americana, que o acusa de ser o “capo” do tráfico de drogas, o homem que coordena o envio da “mercadoria” para os Estados Unidos, além disso, está sintonizado com as FARC, o grupo comuno-terrorista colombiano.
O episódio põe a nu uma realidade cruel. A civilização ocidental está sendo corroída sob todas as formas, mormente nos planos moral e ético. Os cartéis das drogas demonstram reunir poderes jamais imaginados. Vou tentar resumir o que de fato está acontecendo e é escamoteado pela maioria da grande mídia a partir desse inusitado caso. Sobretudo o que se relaciona ao nível político e ideológico.
O general Carvajal, que já se encontra na reserva, era confidente de Hugo Chávez, homem de confiança total e dirigiu por longos anos o setor de inteligência militar a mando de Chávez.
PODER SEM LIMITE
Como a América Latina se transformou numa plataforma gigante de exportação da droga para os Estados Unidos e Europa, quem opera o esquema são as ditaduras ditas bolivarianas, sob a orientação direta de Cuba. Por serem governos ditatoriais com zero de transparência como todas as ditaduras, os bolivarianos montaram um sistema de poder do qual já fazem parte altas autoridades e empresários de diversos países como Estados Unidos e Holanda, por exemplo, e, particularmente, dirigentes de grandes empresas multinacionais.
Ao libertar o "Frango" de estimação de Nicolás Maduro, o governo holandês o expulsou avisando que se voltar será preso. E aí vem a indagação: e por que foi solto?
A libertação desse mega-narcotraficante venezuelano faz emergir como funciona o sistema de poder que corrói as democracias ocidentais. A poderosa construtora de navios holandesa, Damen Shipyards Group, tem contratos de construção de embarcações com Cuba e diversos países vinculados ao Foro de São Paulo, a organização comunista fundada por Lula e Fidel Castro em 1990. Projetos de navios Damen, estão em construção em estaleiros no México, Cuba, Venezuela, Equador, Brasil e Argentina. 
Entretanto, com a Venezuela, esse grupo holandês tem um contrato bilionário. Construirá 12 navios-patrulha para a Marinha da Venezuela.
Além disso outra empresa que opera negócios petroliferos na Venezuela é a Shell, poderoso grupo anglo-holandês que também possui altos negócios com a Rússia.
O ex-embaixador venezuelano antes as Nações Unidas, Diego Arria, afirmou que a súbita decisão holandesa de libertar o general do narcotráfico poderia ser uma nova manifestação de como os intereses econômicos preponderam sobre os princípios da Justiça. Lembra Arria, que milhões de holandeses possuem seus fundos de pensão com investimentos diretos nas ações da Shell, fato que faz dessa gigante do petróleo ser intocável. Qualquer ameaça à sua performance torna-se um drama para os velhinhos holandeses que dependem de seus fundos de pensão. Em outras palavras, isto representa não só uma couraça de segurança à Shell, mas por outro lado beneficia ditaduras assassinas na América Latina, como da Venezuela chavista. E pouco importa para os mega acionistas da Shell e seus diretores que a América Latina seja transformada nesse lixão marcado pela violência escandalosa que deriva totalmente da maldição do narcotráfico sob a proteção estatal.
Além disso, o governo da Venezuela também pediu a ajuda da Rússia para conseguir a  libertação de "El Pollo", solicitando os préstimos do “companheiro” Vladimir Putin. Lembrem-se que a Shell também possui negócios de vulto na Rússia.
FINANCIANDO O TERROR
O episódio dessa prisão e soltura do general narcotraficante, como afirmei no início deste texto, demonstra de forma clara e objetiva que quem segura a vagabundagem bolivariana no poder na Venezuela, Brasil, Equador, Bolívia, Argentina e Uruguay, não são os bolsas-famílias, a horda que vive de uma forma ou de outra à expensas da caridade estatal. São empresas gigantes como a Shell e a Damen holandesas, ou ainda a empreiteira brasileira Odebrecht que construiu o porto de Mariel em Cuba com o financiamento do BNDES e cujo montante dos recursos é desconhecido, já que o governo do PT carimbou a operação como "sigilosa"! Estes são os financiadores desses regimes espúrios liderados pelos barões do narcotráfico, o que não deixa de ser uma coisa vergonhosa e lastimável. 
Já se chegou a uma situação em que as fronteiras do que é público e o que é privado não existem mais. E quando essa separação deixa de existir morrem a democracia e a liberdade; morre a civilização ocidental!
Lamentavelmente, é na América Latina que emergiu essa experiência sinistra do dito “socialismo do século XXI”, porquanto os países que adotam esse regime preconizado pelo Foro de São Paulo se transformaram no locus por excelência para a operação de todos os tipos de fraudes e falcatruas.
Ainda que tudo isso seja muito triste e lamentável, é a verdade dos fatos. E como a grande mídia nacional e internacional já faz parte desse contubérnio escandaloso, dificilmente o que acabei de narrar aqui e agora será objeto de reportagens nos grandes jornais e televisões. Aqui no Brasil, por exemplo, estão mais preocupados com um aeródromo no interior de Minas Gerais. Mas isto, como podem notar, faz sentido. Trata-se de manter intocável o esquema do Foro de São Paulo e os favores que concede aos seus amigos.
Que o digam "El Pollo" e seus sequazes.

GUIA DO HIPÓCRITA

Clique sobre a imagem para vê-la ampliada e AQUI para ver mais charges, desenhos e caricaturas do excelente Leandro Spett


domingo, julho 27, 2014

POR QUE AS PESSOAS ODEIAM ISRAEL? ORA, POR CAUSA DA MAIORIA DOS JORNALISTAS, ESSES DEPRAVADOS IMORAIS E MENTIROSOS QUE CONTROLAM A GRANDE MÍDIA!

Muçulmanos queimam a Bandeira de Israel em frente a embaixada israelense em Bankgok (foto: Jewish Journal)
O artigo que transcrevo abaixo após este prólogo está publicado na coluna do excelente Rodrigo Constantino, no site da revista Veja, em tradução de Claudia Costa Chaves, a partir do original do site do Jewish Journal, de autoria de Dennis Prager.
O artigo procura responder a indagação por que o Estado de Israel, o país mais democrático e livre do mundo é alvo da ira planetária insana e inexplicável. É claro que a humanidade é dominada por idiotas de todos os níveis. Mas no caso de Israel não são apenas os estúpidos que o atacam, mas parcela considerável de ocidentais com razoável instrução e informação. Saliento o fato desse grupo ser ocidental já que a matriz da civilização ocidental é de viés judaico-cristão. E por que acontece esta contradição?
Embora o artigo esteja mais do que perfeito, faltou um detalhe fundamental a ser destacado que é a função dos meios de comunicação. E creio que esse detalhe é de fundamental importância para se compreender o fenômeno antissemita e os ataques diários que ocorrem contra Israel e o povo judeu.
O conteúdo desses veículos de comunicação é produzido, como não poderia deixar de ser, por jornalistas. Como exerço o jornalismo há mais de 40 anos e já convivi durante longos anos em redações com essa gentalha, me sinto muito à vontade para afirmar que entre os maiores inimigos de Israel e do povo judeu estão algo em torno de 90% dos jornalistas do mundo inteiro! 
Acreditem. A esmagadora maioria dos jornalistas é antissemita. E odeia Israel, como odeia tudo que é bom, democrático, livre e sobretudo civilizado. Jornalistas adoram o esgoto moral da humanidade. Trata-se, com raras exceções, da categoria profissional mais boçal e estúpida que já pude conhecer ao longo da minha vida. São os jornalistas os responsáveis pela desinformação, pelas mentiras sórdidas espalhadas no mundo a respeito de Israel e o povo judeu.
E dessa categoria profissional, os jornalistas, não se poderia mesmo esperar algo de bom, já que constitui uma rede de canalhas, depravados, viciados em entorpecentes, imorais, mentirosos, vadios, diletantes que não estudam e nunca estudaram, enfim a escória. O nível de boçalidade da maioria dos terráqueos, evidentemente não se circunscreve aos jornalistas. Mas quando uma malta de boçais psicopatas se arvora em formadores da opinião pública tem-se a receita mais completa de um desastre de grande proporções. Uma mentira elevada à categoria de verdade por meio de sua publicação nos grandes veículos de comunicação tem um poder maior do que uma bomba atômica. Sim, porque os estrago se opera ao nível cerebral das pessoas, funcionando como uma lavagem cerebral em massa. E ainda há quem acredite que os judeus dominam a mídia.
Feita essa digressão que considero totalmente procedente, transcrevo o aludido artigo: 
Nós vivemos em um mundo mau.
Não é nenhuma novidade. O mundo anda muito ruim desde que foi inaugurado. Foi por isso que Deus o destruiu e recomeçou do zero (com um espetáculo iniciando a nova experiência, é preciso dizer).
A partir de uma perspectiva moral, observem o mundo desde o ano 2000.
A Coreia do Norte continua a ser um país que é, inteiro, essencialmente, um enorme campo de concentração.
O Tibete, uma das culturas mais antigas da humanidade, continua ocupado e sendo destruído pela China.
A Somália não existe mais enquanto país. Trata-se de um estado anárquico em que o mais cruel e o mais forte (geralmente o mesmo) prevalece.
No Congo, entre 1998 e 2003, cerca de 5.5 milhões de pessoas foram mortas – quase o mesmo número de judeus que morreram no Holocausto.
Na Síria, cerca de 150 mil pessoas foram mortas nos últimos três anos e milhões perderam os lares. 
No Iraque, quase toda semana vemos assassinatos em massa causados por bombas terroristas.(Agora, uma ordem para mutilação genital feminina também em massa está em vigor no tal califado. N.T.)
No México, desde 2006, aproximadamente 120 mil pessoas foram mortas nas guerras do tráfico travadas no país.
O Irã, uma ditadura teocrática que defende o genocídio, está prestes a conseguir fabricar armas nucleares.
Comunidades cristãs no Oriente Médio são aniquiladas; o massacre de cristãos é rotina na Nigéria.
É claro que o século 20 foi ainda mais sangrento, mas estamos apenas no 15º  ano do século 21. Não obstante, mostrar o quanto o mundo é terrível para com tantos habitantes não é meu objetivo. O que quero demonstrar é que, apesar de tanta maldade e sofrimento, o mundo concentrou maciçamente a atenção nos supostos malfeitos de um país: Israel.
O que torna tal fato tão digno de nota é que Israel está entre os países mais humanitários e livres do planeta. E o que é pior, é o único país do mundo sob ameaça de aniquilação. 
Este é o único caso da História em que os povos dos países livres tomaram as dores de um estado policial contra um estado livre. É impossível apontar qualquer outra ocasião na História Moderna – a única ocasião histórica em que existem sociedades livres – na qual, em uma guerra entre um estado livre e um estado policial, o estado livre foi considerado o agressor. É porque uma situação como a de Israel e dos inimigos do país nunca ocorrera antes.
A questão é, claro, por quê?
Por que em uma época na qual um shopping center do Quênia é bombardeado, na qual terroristas islâmicos massacram cristãos na Nigéria e milhares de pessoas morrem na Síria, o mundo está preocupado com uns 600 palestinos mortos como resultado direto de lançarem milhares de mísseis com a intenção de matar tantos israelenses quanto possível?
Por que essa obsessão contra Israel desde a fundação do país e, em especial, desde 1967?
Não pode ser ocupação. A China ocupa o Tibete e o mundo não presta a menor atenção. E a criação do Paquistão, que ocorreu ao mesmo tempo da criação de Israel, deu origem a milhões de refugiados muçulmanos (e hindus). Mesmo assim, ninguém presta atenção ao Paquistão, tampouco. 
Há apenas duas explicações para essa anomalia moral.
A primeira é uma predileção quase mundial pelos valores e ideias esquerdistas. Segundo esse viés de pensamento, os ocidentais estão quase sempre errados ao combater países ou grupos do Terceiro Mundo; e a parte mais fraca, especialmente se não for ocidental, é quase sempre rotulada de vítima quando combate um grupo ou país mais forte, em especial se este for ocidental. O esquerdismo substituiu o “bem e mal” por “rico e pobre”, “forte e fraco”, e “Ocidental (ou branco) e não-Ocidental (ou não-branco).” Israel é rica, forte e ocidental; os palestinos são pobres, fracos e não-ocidentais.
A única outra explicação possível é Israel ser judia.
Não existe qualquer outra explicação racional, pois a ideia fixa com, assim como o ódio por Israel não são racionais. Israel é um país particularmente decente. Ela é miúda, é mais ou menos do tamanho de Nova Jérsei e é menor que El Salvador; e enquanto existem mais de 50 países muçulmanos, existe apenas um país judeu. Israel deveria ser admirada e apoiada, mas não odiada a ponto de existirem dúzias de países cujas populações querem ver Israel aniquilada, o que, mais uma vez, é um fenômeno singular. Nenhum outro país do mundo jamais foi escolhido para ser exterminado.
Por mais difícil que seja para as pessoas modernas e pouco religiosas aceitarem, o judaísmo de Israel é a razão maior para o ódio a ela dedicado. 
Ironicamente, este fato, bem como a obsessão pelos judeus antes da existência de Israel, confirma para este observador o papel divino que os judeus desempenham na História. Poucos judeus se dão conta desse papel e um número ainda menor o deseja. Mas, a não ser pela influência da esquerda, não há outra explicação para a animosidade contra Israel. 

CONTAGEM REGRESSIVA: CHANCES DE DERROTA DE DILMA CHEGAM A 60%, SEGUNDO ANALISTAS DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA.

A MCM Consultores passou a atribuir uma probabilidade de 60% de derrota de Dilma Rousseff na eleição presidencial em outubro. Desde abril, a consultoria trabalhava com um cenário de probabilidade equivalente à reeleição e à vitória da oposição. Hoje, os analistas da MCM rebaixaram as chances da presidente e agora trabalham com uma probabilidade de 60%-40% contra a reeleição.
“Não estamos declarando taxativamente, é bom esclarecer, que a presidente Dilma não se reelegerá. Longe disso. É muito cedo. A campanha ainda nem começou efetivamente”, escreveram os analistas da MCM na nota enviada a clientes. “Contudo, a nosso juízo, já existem elementos suficientes para atribuir mais probabilidade de vitória à oposição do que à candidatura governista.”
Segundo a MCM, as últimas pesquisas Datafolha e Ibope representaram um ponto de virada (“turning point”) para o novo cenário, agora desfavorável à reeleição. “Ambas mostraram continuidade na tendência de encurtamento da vantagem de Dilma frente a Aécio Neves e Eduardo Campos no segundo turno e aumento da diferença entre a rejeição à presidente e aos candidatos de oposição”, afirmaram os analistas.
Além das pesquisas, destacou a MCM, a mudança de cenário também levou em conta a piora do quadro econômico, “sintetizado pelo resultado decepcionante do último Caged (abertura de apenas 25 mil vagas de trabalho em junho), os sinais de forte rejeição ao PT no Sudeste – de maneira mais acentuada em São Paulo -, e a baixa competitividade das candidaturas petistas nos estados mais importantes do País, excetuando-se Minas Gerais, onde Fernando Pimentel lidera as pesquisas”. Do site Diário do Poder

SE O GENERAL CARVAJAL RESOLVER ABRIR O BICO FEITO UM 'PAJARITO', NÃO ESTÃO DESCARTADOS RESPINGOS SOBRE O GOVERNO DA DILMA, HAJA VISTA SUA AMIZADE COM OS CHAVISTAS.

Carvajal acima com Nicolás Maduro e aqui quando foi preso em Aruba onde aguarda para ser levado aos Estados Unidos, onde reponderá a uma penca de processo por operações de narcotráfico envolvendo o governo chavista e o narco-terror das FARC.
O General venezuelano Hugo Carvajal continua preso em Aruba, por sua ligações com o tráfico de drogas, segundo denúncia do Departamento de Justiça dos Estados Unidos. O governo local aguada apenas a formalização do pedido de extradição para que o General Carvajal seja entregue às autoridades norte-americanas.
A prisão de Carvajal soou como uma bomba dentro do Palácio de Nicolás Maduro. Carvajal é um arquivo ambulante e foi chefe a inteligência militar e homem de confiança absoluta do finado caudilho Hugo Chávez e seu confidente.
Segundo o jornal El Nuevo Herald, de Miami (EUA), em reportagem do jornalista Antonio Maria Delgado, especialistas consultados pelo jornal disseram que o outrora homem de confiança do defunto caudilho tem todos os detalhes da má gestão que o chavismo perpetrou ao longo dos anos e poderia terminar “cantando” tudo, feito um “pajarito”, ante a alternativa de passar o resto de seus dias numa prisão norte-americana.
“Ele irá lutar pela sua pele’, comentou o vice-almirante reformado Iván Carratú, enquanto o ex-ministro de Defesa, Vicente Luis Narváez Churión, coincidiu com essa expectativa que apavora Maduro e seus sequazes.
“O temor que eles têm (o regime chavista) é que [Carvajal] termine cantando melhor doque Pavarotti. É muito o que ele pode saber, já que desempenhou a chefia durante longos anos da inteligência militar”.
Entre os dados que Carvajal poderia revelar aos autoridades americanas, inclui-se a extensão da participação do Exército venezuelano nas operações de narcotráfico, as operações e planos de Cuba, Irã e do Hezbolah no país, e a vinculação entre o chavismo e as FARC, segundo informam os experts consultados por El Nuevo Herald.
O General Carvajal enfrenta ao menos seis processos judicais diferentes nos Estados Unidos ante um acúmulo de provas que demonstrariam que peça chava nas operações de narcotráfico realizadas pelos integrantes das Forças Armadas venezuelanas e funcionários de alta hierarquia.
Dilma tem total afinidade com os regimes bolivarianos. E como tudo corre em segredo entre os comunistas ninguém sabe o que pode acontecer se o general Carvajal resolver abrir o bico feito um 'pajarito' e contar tudo o que sabe às autoridades americanas. É aí que podem ocorrer respingos sobre o Lula e o PT e até mesmo na campanha eleitoral da Dilma, haja vista que os bolivarianos são todos amigos íntimos.
LULA, DILMA E A CONEXÃO BOLIVARIANA
Cabe acrescentar a essas informações de El Nuevo Herald, o fato de que o impacto de eventuais revelações desse virtual homem-bomba do chavismo, poderá não se restringir apenas ao regime de Caracas, mas resvalar por todo o continente latino-americano, incluindo o Brasil, já que Lula é o chefe do Foro de São Paulo, a organização comunista fundada pelo próprio Lula e Fidel Castro e que articula o esquema bolivariano em todo o continente latino-americano. Além disso, a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, tem ampla afinidade com os bolivarianos e permanente contato com Nicolás Maduro de quem recebeu um quadro com a foto de Hugo Chávez. Maduro esteve recentemente na casa de campo do governo brasileiro, durante um jantar com Raúl Castro. Dilma hospedou Castro na Granja do Torto, quando foi realizado o jantar cubano de articulação do Foro de São Paulo. Nicolás Maduro chegou à Granja do Torto sob a guarda de batedores da Polícia Federal, segundo noticiou a imprensa brasileira.
Face a tudo isso, não se pode, portanto, desligar a prisão de Carvajal desse contexto mais amplo, devido ao Foro de São Paulo. No que se relaciona ao Brasil, poderia contaminar a campanha de Dilma pela reeleição, haja vista que os governos do PT e do chavismo bolivariano são unha e carne. Dependerá do que acontecer ao longo do próximo mês.
Transcrevo no original em espanhol a parte inicial da reportagem do Herald, com link para leitura completa.  Leiam:
EN ESPAÑOL - El mayor general retirado Hugo Carvajal, un ex director de inteligencia venezolano que fue arrestado esta semana en Aruba por sus presuntas vinculaciones con el narcotráfico, podría brindar explosivas revelaciones que sacudirían los cimientos del régimen de Nicolás Maduro de ser entregado a las autoridades estadounidenses.
Expertos consultados dijeron que el otrora hombre de confianza del fallecido presidente Hugo Chávez tiene los detalles de los malos manejos que el chavismo ha perpetrado a lo largo de los años, y que podría terminar cantándolo todo ante la alternativa de pasar el resto de sus días en una cárcel estadounidense.
“El va a ir a pelear por su pellejo”, comentó el vicealmirante retirado Iván Carratú.
El ex ministro de Defensa, Vicente Luis Narváez Churión, coincidió.
“El temor que tienen ellos [el régimen chavista] es que termine cantando mejor que Pavarotti. Es mucho lo que él puede saber, habiéndose desempeñado tantos años en la inteligencia militar”, agregó Narváez.
Entre los datos que podría divulgar el mayor general se encuentran, la extensión de la participación del Ejército venezolano en las operaciones de narcotráfico, las operaciones y planes de Cuba, Irán y del Hezbolá en el país, y la vinculación entre el chavismo y las Fuerzas Armadas Revolucionarias de Colombia, dijeron los expertos.
Agregaron que el hombre había sido designado por Chávez para que espiara a todo el mundo en Venezuela, ejerciendo un papel parecido al del ex jefe de la inteligencia peruana Vladimiro Montesinos.
El ex director de Inteligencia Militar enfrenta al menos seis procesos judiciales diferentes en Estados Unidos ante un cúmulo de pruebas que demostrarían que es pieza clave en las operaciones de narcotráfico presuntamente realizadas por integrantes de las fuerzas armadas venezolanas y funcionarios de alto rango.
El mayor general se encontraba el sábado bajo detención de las autoridades de Aruba en espera del pedido de extradición a ser presentado por las autoridades estadounidenses, luego de que un juez rechazara el viernes una solicitud del gobierno venezolano para que le liberara, bajo el argumento de que se le había violado su inmunidad diplomática.
Carvajal, designado en enero cónsul general en Aruba por el presidente Nicolás Maduro, fue arrestado el miércoles por la noche a su llegada a la pequeña isla antillana, ya que aún no había recibido el placet del gobierno holandés que le hubiera acreditado como diplomático.
Entre tanto, el régimen bolivariano ha ejecutado una serie de presiones para tratar de obligar a las autoridades de Aruba que suelten al militar retirado, amenazándoles con bloquear el flujo turístico de venezolanos a al isla.
“No vamos a permitir que sea mancillado el país o ningún venezolano. Es tarea de todos hacer respetar a la Patria. Me la juego por el general Carvajal Barrios”, expresó el jueves Maduro.
Esteban Gerbasi, un analista político especializado en temas de seguridad, dijo que Carvajal podría aportar un cuadro muy detallado sobre el estrecho vínculo, cimentado a lo largo del tiempo, entre el chavismo y el narcotráfico.
“En Carvajal yace la máxima prueba de que Venezuela es un narcoestado”, comentó Gerbasi desde Miami.
No solo por los detalles que podría terminar brindado sobre su vinculación con los envíos de droga hacia Estados Unidos, sino por todos los furibundos esfuerzos que está emprendiendo el régimen para tratar de conseguir su liberación, dijo. Hacer CLIC AQUI para leer toda la história

sábado, julho 26, 2014

LIVRO-BOMBA REVELA HIPOCRISIA E TRAIÇÃO NA MORTE DE CHÁVEZ E AFIRMA QUE OS RESTOS DO CAUDILHO NÃO ESTÃO EM SEU TÚMULO NA VENEZUELA

Acima o livro-bomba sobre a misteriosa morte de Chávez. Na sequência, fotomontagem que circula pela internet mostrando o caudilho no caixão, Dilma acompanhada de Lula e da filha de Chávez derrama lágrimas sobre o suposto corpo do caudilho, já que foi aventado na época que seria apenas um boneco de cera. E aqui, Maduro e Raúl Castro, não escondem o cinismo em suas faces. 
Onde está enterrado Hugo Chávez? Porque ocultaram o diagnóstico real, a evolução da enfermidade e a morte do caudilho?
A partir dessas perguntas que não querem calar, o escritor Pablo Medina, um político e ex-parlamentar venezuelano, procura desvendar as mentiras, desinformação e segredos montados pelos governos da Venezuela e de Cuba que sustentam uma grande farsa destinada a impor um “Cavalo de Tróia” 'colombo-cubano' na presidência da Venezuela. Tudo isso veio a público agora no livro intitulado O Grande Engano - Hipocrisia e Traição na Morte de Chávez, em sua primeira edição em espanhol.
Nessa grande e macabra montagem se percebe - afirma o autor - a cumplicidade de diferentes Chefes de Estado, que sabiam que Hugo Chávez nunca esteve no Hospital Militar 'Dr. Carlos Arvelo', de Caracas, mas que sua morte ocorreu em Havana, após sua intervenção cirúrgica em dezembro de 2012.
Em sua investigação que resultou neste livro, Pablo Medina diz que os restos mortais de Chávez não estão no “El Quartel de la Montaña”, nem no cemitério ao lado de sua avó Rosa Inés, em seu estado natal de Barinas. O cadáver do caudilho simplesmente evaporou em Havana. 
No decorrer da obra, Medina analisa as implicações políticas, econômicas, territoriais e militares desse caso advertindo para o perigo que isso representa para a Venezuela, assim como para a comunidade internacional.