TRANSLATE/TRADUTOR

domingo, dezembro 09, 2018

O COLAPSO DA INTERNET NA EUROPA


Depois de haver criado regimes totalitários como o nazismo, comunismo e fascismo e deflagrado duas guerras, a primeira mais localizada no continente europeu e a II Grande Guerra que envolveu o mundo inteiro, os europeus partem para uma nova jornada totalitária: querem censurar a internet. Como se sabe, quem manda hoje nos 28 países que compõem a União Europeia é aquela plêiade de tecnocratas encastelados em Bruxelas.

Eis aí um assunto da maior importância que é simplesmente descurado pela mainstream media, a dita grande mídia. Sim porque a maioria dos jornalistas que produz o conteúdo dos grandes veículos de comunicação é integrada por esquerdistas, como seus chefetes da União Européia, ONU, OEA e demais organizações multilaterais que apoiam essa censura. Por certo devem intuir que a mordaça aplicada à internet, sobretudo às redes sociais, será capaz de lhes devolver a importância de antanho.

Trago então para os leitores do blog o vídeo acima e um texto da página Embaixada da Resistência que resiste bravamente no Facebook. O editor é um cidadão português que luta contra todas as iniquidades produzidas pela canalhada comuno-globalista. E, como não poderia deixar de ser, rebela-se com razão ao plano censório da corriola da União Europeia. Transcrevo o texto na íntegra, porquanto o 'Embaixador' resume muito bem de maneira simples e objetiva o cabuloso plano. Trata-se de mais uma guerra, desta feita incruenta. Sua letalidade afeta a liberdade. E isso não é pouco. Leiam:
ARTIGO 13 - O colapso da internet na Europa.
Não abordei este assunto antes, infelizmente, por ser demasiadamente indigesto...
O Artigo 13 irá regular qualquer alegada violação de direitos de autor (apenas e só na internet) em toda a União Europeia (UE)
Já tendo sido aprovado em Junho será definitivamente validado em Janeiro e promete acabar não apenas com esta página, com o nosso canal de youtube, mas com toda a vida inteligente na internet em bloco.
Todo o material que sair da Europa, ou que chegar à Europa estará sujeito a esta lei draconiana.
Explicando de forma simples:
As violações de direitos de autor, já são punidas neste momento da forma mais abusiva possível, mas ainda assim a UE achou ser necessário demolir a internet como um todo.
O Artigo 13 irá responsabilizar toda e qualquer plataforma virtual por tudo aquilo que considerar violar direitos de autor.
Desta forma, nenhuma plataforma poderá correr o risco de ser processada com publicações de nenhum utilizador, sejam "memes", sejam vídeos, seja qualquer conteúdo.
Assim sendo, ou a plataforma dará por terminada toda a atividade em países da União Europeia. Ou criará um filtro de inteligência artificial ultra avançado, concebido para barrar em massa qualquer tipo de publicação com o mínimo vestígio de poder contemplar direitos de autor.
Naturalmente que se arriscando a processos milionários, nenhuma plataforma concederá espaço a quase nada que não seja uma inócua tela branca.
Esse bloqueio será feito à priori, antes do material ser sequer publicado.
Os únicos publicadores que terão tratamento diferenciado e não serão julgados em bloco por um filtro, pelo menos no Youtube, serão digamos "as grandes corporações certificadas de conteúdos". Aquelas nas quais o Youtube depositar confiança de que não publicarão conteúdos protegidos.
As ramificações e consequências desta aberração têm tanto de catastróficas, quanto de injustas, quanto de tirânicas, quanto de imprevisíveis.
Na melhor das hipóteses consistirá no prego final no caixão da União Europeia, pois gerará um mal estar tão profundo, que no melhor cenário irá definitivamente demover qualquer povo de qualquer país de um dia querer fazer parte da UE. (A "eleição anti-UE" na Geórgia talvez seja um presságio).
Este mesmo filtro poderá ser no futuro utilizado para censurar todo e qualquer conteúdo que esses mesmos senhores decidam arbitrariamente ser indesejável. Como o famigerado "discurso de ódio" que tem tanto de absurdo quanto de arbitrário.
E é esse que acreditamos ser o desígnio final deste processo, um desígnio político. Em especial pelo timming deste "projeto".
Acrescentar ainda que estas exigências, tal como a generalidade das exigências, irá beneficiar em teoria, para além de grandes empresas detentoras de direitos de autor (EM TEORIA APENAS), as empresas capazes de gerir tal "filtro ultra-avançado".
Ou seja: irá beneficiar apenas empresas virtuais da dimensão da Google, Youtube e similares. Pois apenas essas poderão ter capacidade de operar tal missão impossível de vigilância.
Em Portugal um dos senhores que esteve por detrás desta votação favorável foi o eurodeputado Marinho e Pinto.
Obrigado senhor. Por me forçar a abandonar este país.
O mais patético de tudo isto é que estou convencido que a generalidade das pessoas que votaram neste apocalipse virtual, nem fazem a menor ideia do que estão a fazer, e tudo poderia ter sido evitado com o mínimo de informação.
Face a tudo isto, serei obrigado também a cometer o pecado imperdoável de elogiar Marisa Matias do Bloco de Esquerda, por ter votado contra.

Depois dessa, não apenas sairei de Portugal como irei direto para o inferno.

sexta-feira, dezembro 07, 2018

AOS POUCOS OS JORNALISTAS 'VÃO SE ACOSTUMANDO'. OLAVO DE CARVALHO É ENTREVISTADO PELA TV BRASIL.


A palavra de ordem "É bom Jair se acostumando" que surgiu lá atrás quando os jornalistas da grande mídia  desprezavam pautas sobre as multidões carregando o então pré-candidato presidencial Jair Bolsonaro nos ombros, finalmente foi acatada. Aos poucos os jornalistas da dita mainstream media nacional já estão de fato se acostumando.

Bolsonaro é o Presidente eleito com uma tonelada de votos e pesquisas pós-eleição já apontaram que que tem pelo menos 60% de aprovação por parte do povo brasileiro.

Seja como for, o fato é que Jair Bolsonaro toma posse como Presidente da República do Brasil no dia 1º de janeiro de 2019 e alguns jornalistas de fato já estão se a costumando.

Tanto é que o jornalista, filósofo e escritor Olavo de Carvalho foi entrevistado pela TV Brasil, emissora estatal criada durante o governo Lula. A pauta da entrevista é a influência política de Olavo de Carvalho no que tange à sua contribuição na formação do pensamento conservador brasileiro e ao fato de ter indicado dois nomes para o Ministério de Bolsonaro: o do diplomata Ernesto Araújo para Ministro das Relações Exteriores e do professor e escritor Ricardo Velez-Rodriguez para o Ministério da Educação.

Mas não apenas isso. A entrevista está bem feita e traz assuntos pertinentes ao momento político brasileiro e, principalmente, porque reconhece a efetiva contribuição intelectual e política de Olavo de Carvalho na reconstrução do pensamento político-filosófico brasileiro.

O entrevistador, por sorte, é um velho de guerra do jornalismo brasileiro e que fora colega de Olavo de Carvalho quando este trabalhava na grande mídia nacional. Trata-se do veterano jornalista Moisés Rabinovici. Como é sabido Olavo de Carvalho vive há 11 anos nos Estados Unidos e a entrevista foi feita pela internet. Vale a pena ver. 

quinta-feira, dezembro 06, 2018

O REFORÇO À SEGURANÇA DO PRESIDENTE ELEITO JAIR BOLSONARO E A TRAMA GLOBALISTA

Nesta quinta-feira, 6 de dezembro de 2018, o Presidente eleito Jair Bolsonaro comemora em sua página do Facebook o registro de mais de 10 milhões de seguidores. Sua indubitável popularidade e o apoio majoritário da população brasileira que se observa nesse período que antecede à sua posse como Presidente da República marcada para 1º de janeiro de 2019, acendem a ira dos inconformados.

Tanto é que nesta quinta-feira a segurança do Presidente eleito foi reforçada mais uma vez e o acesso ao gabinete de transição, no Centro Cultural Bando Brasil, em Brasília, ficará ainda mais restrito.

Este dia 6 de dezembro de 2018 marca exatamente 3 meses do atentado a faca do qual foi vítima o então candidato presidencial Jair Bolsonaro, quando era carregado nos braços do povo em campanha na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais.

Até esta data o atentado permanece envolto em mistério. Seu autor Adélio Bispo de Oliveira, preso em flagrante, recentemente foi examinado por uma equipe de psiquiatras. Logo após sua prisão imediatamente advogados surgiram para defendê-lo mas permanece o mistério sobre quem contratou e custeia os honorários advocatícios. Os advogados de Adélio se negam a revelar o nome ou nomes de quem banca a defesa do criminoso.

Por sua vez a grande mídia trata burocraticamente a cobertura deste assunto, limitando-se a reproduzir o que dizem as autoridades policiais. A rigor o assunto relativo ao atentado contra Jair Bolsonaro foi transformado num tabu, ainda que as ameaças à vida do Presidente eleito prossigam a ponto de ser reforçada a sua segurança como aconteceu no dia de hoje.

Toda essa situação denota, sem qualquer dúvida, a decomposição profunda do Estado brasileiro levada a efeito pelos sucessivos governos comunistas, principalmente depois da ascensão de Fernando Henrique Cardoso e posteriormente de Lula e seus sequazes, ou seja, aquela miríade de partidos comunistas pertencentes ao famigerado Foro de São Paulo. Como é sabido o Foro de São Paulo é uma organização comunista que foi fundada em 1990 por Lula a mando de Fidel Castro, cujo propósito era transformar todos os países da América Latina em repúblicas comunistas. O Foro de São Paulo, é bom que se frise, continua operando em todo o nosso Continente.

Qualquer análise política regional que se faça na atualidade não pode descurar de maneira nenhuma da incidência do movimento comunista. Todavia, o curso dos acontecimentos políticos em nível regional e global são notórios. Desde a assunção de Donald Trump à Presidência dos Estados Unidos, da eclosão do Brexit no Reino Unido e a consequente fragmentação da União Europeia pelo evidente repúdio ao globalismo tem determinado novos fenômenos políticos.  Veja-se as recentes ocorrências na França. Todos esses eventos em variados graus são decorrentes de reações à trama globalista, ou seja, o diabólico plano comunista de destruição da cultura ocidental edulcorado pela deletéria "cultura do pensamento politicamente correto"

Ajunta-se a esses fatos o crescimento e influência da internet, sobretudo das redes sociais, facilitado pelo uso intensivo dos dispositivos móveis, os famosos telefones celulares que quebraram o monopólio da informação antes detido unicamente pelos veículos da grande mídia. Tanto é que a União Europeia está prestes a votar uma medida que literalmente detona as redes sociais em toda a Europa.

E a prova disso é a própria campanha presidencial vitoriosa de Jair Bolsonaro totalmente operada por meio das redes sociais. Tanto é que mesmo hospital lutando pela vida depois do criminoso atentado que sofrera, impedido de fazer campanha, Bolsonaro continuou crescendo na preferência dos eleitores brasileiros que confirmaram nas urnas aquilo que se evidenciava nas redes sociais. Por isso, todas as tentativas de censurar a internet obedecem essencialmente ao projeto globalista, ou seja, a criação de uma ditadura "consentida" em nível global. Por isso, a eleição de Jair Bolsonaro tem implicação global!

Não é à toa que houve a tentativa de assassiná-lo como o único recurso capaz de impedir que chegasse à Presidência da República. E essa ameaça não foi afastada. Prova disso é o fato de que as medidas de segurança em torno de Bolsonaro foram ampliadas, enquanto permanece no ar a indagação: quem mandou matar Bolsonaro e continua tentando matá-lo?

Sponholz: Os comunistas levaram tudo!

Clique sobre a imagem para vê-la ampliada

quarta-feira, dezembro 05, 2018

O FENÔMENO JAIR MESSIAS BOLSONARO MUDA PARA SEMPRE A HISTÓRIA DO BRASIL


Nas fotos e vídeo acima três momentos na vida do Presidente eleito da República do Brasil, Jair Messias Bolsonaro. Na primeira foto Bolsonaro aparece pela primeira vez ao público em vídeo na UTI do Hospital Albert Einstein, depois de passar por cirurgia que lhe salvou a vida. Sim, Bolsonaro foi vitima de atentado a facadas em Juiz de Fora MG, durante um ato de sua campanha presidencial quando era carregado por uma multidão de eleitores.
Durante boa parte da reta final da campanha presidencial Bolsonaro permaneceu hospitalizado e, depois, em recuperação em sua residência no Rio de Janeiro. E foi na sua própria residência como se vê na foto que Jair Messias Bolsonaro proferiu seu discurso da vitória ao povo brasileiro depois que o TSE confirmou sua avassaladora votação
E, mesmo dependendo ainda de mais uma cirurgia para eliminar a bolsa de colostomia que tem de usar até que suas entranhas se restabeleçam do esfaqueamento, Bolsonaro recuperou suas energias e não deixou passar a oportunidade de vibrar em campo com a vitória do Palmeiras. Algo inaudito para quem esteve às portas da morte. A palavra muito evocada por palestrantes motivacionais é “resiliência”. Mas suponho que o caso de Jair Bolsonaro torna-se um exemplo dos mais eloquentes no que tange à resiliência, fenômeno físico que os dicionários mormente conceituam como a propriedade que alguns corpos apresentam de retornar à forma original após terem sido submetidos a uma deformação elástica.
Em sentido figurativo e comumente mais utilizado resiliência é a capacidade de se recobrar facilmente ou se adaptar à má sorte ou às mudanças.
Por tudo isso, Jair Bolsonaro é mais do que um fenômeno político-eleitoral. E bota resiliência aí. Por tudo que passou até aqui Jair Bolsonaro não esmoreceu nem mesmo quando esteve atado a diversos aparelhos na UTI do Hospital Albert Einstein após sofrer cirurgia complexa e demorada. Ainda assim com a voz pausada deu a sua primeira entrevista após o atentado.
Sim, parece que os Anjos do céu dizem Amém de forma repetida. E quem diria, o Mito, como lhe chamam, pôde ver o jogo que definiu a vitória do Palmeiras, seu time, equipe vencedora do Campeonato Brasileiro de Futebol de 2018. E mais ainda, erguer orgulhoso o troféu sob os aplausos dos milhares de torcedores.
Depois de tudo isso o povo brasileiro aguarda ansioso o momento em que a faixa presidencial resplandeça no peito de Jair Bolsonaro, quebrando finalmente o tabu segundo o qual ninguém teria força suficiente de detonar o establishment e seus esbirros comunistas ladravazes seculares dos cofres da Nação.
Sim, Jair Messias Bolsonaro é uma fortaleza! Que os Anjos do céu continuem incessantes a repetir Amém! O Brasil e os brasileiros trabalhadores têm o direito ao bem-estar, à segurança, à paz e à liberdade.
O que declinei neste modesto texto jamais será reconhecido pelos jornalistas da dita grande mídia. Esses trastes continuarão mentido, tergiversando, produzindo fake news e usando todo um arsenal de maldades na tentativa de impedir que o Brasil dê certo. Sim, porque um Brasil forte, com desenvolvimento econômico, com paz social e educação transformará em pó de traque o que resta da ex-grande mídia.
Portanto é melhor Jair se acostumando. 

terça-feira, dezembro 04, 2018

AO ESCOLHER ERNESTO ARAÚJO COMO CHANCELER BOLSONARO RECOLOCA O BRASIL NO CENÁRIO INTERNACIONAL. QUEM VIVER VERÁ.

O futuro Chanceler brasileiro Ernesto Araújo: destaque no importante site norte-americano Life Site.
O texto que segue após este prólogo é uma matéria completa em tradução livre do inglês publicada nesta segunda-feira pelo Life Site, veículo de mídia norte-americano cuja publicação se dá apenas pela internet, aliás uma tendência global. Os velhos jornais e revistas impressos logo desaparecerão. O Life Site é um veículo de mídia que se dedica a abordar questões relativas à família, religião e assuntos correlatos. Não descura as questões políticas e seu impacto sobre as famílias, à cultura e à visão de mundo predominante no Ocidente. 

A matéria do Life Site que destaco nesta postagem refere-se à decisão do Presidente eleito Jair Bolsonaro de escolher como Ministro de Relações Exteriores do Brasil o diplomata Ernesto Araújo e às reações do jornalismo esquerdista. Como se nota a eleição de Jair Bolsonaro como Presidente do Brasil recolocou o Brasil no noticiário internacional. Seu impacto se dá portanto nos níveis interno e externo.

A escolha de Ernesto Araújo não é por acaso. Com ele como chanceler será a primeira vez que o Brasil tem a oportunidade de ampliar o diálogo multilateral livre do jugo dos comunistas que infestam o Itamaraty. E não se pode descurar de um fato importante. O Brasil historicamente sempre foi visto como apenas um país periférico, um gigante desengonçado e submetido à malta comunista. Todavia a eleição de Bolsonaro, que toma posse no dia 1º de Janeiro de 2019, tem um impacto evidente. E por que isso acontece? Ora, porque é a primeira vez na história da República que em eleição livre e direta a esmagadora maioria dos eleitores brasileiros elegeu não apenas um novo Presidente da República, mas sobretudo uma proposta de governo de nítido viés conservador.

Desde o funesto golpe da República de 1889 que derrubou a Monarquia é a primeira vez que os herdeiros dos golpistas sofrem uma fragorosa derrora. Não é supresa, portanto, para os analistas mais atilados o fato de o Brasil alçar às manchetes da mainstream media em nível internacional. Desenha-se, com Bolsonaro, a primeira oportunidade para o Brasil sair atoleiro do atraso, da violência, da roubalheira e da corrupção crônica a que foi submetido até aqui. Além disso teremos a oportunidade de nos livrar da teia comunista que proibia o Brasil de se aproximar dos Estados Unidos. Leiam:
O Presidente eleito Jair Bolsonaro vibra com a torcida do Palmeiras, seu time, que sagrou-se campeão no Brasileirão.
A ESQUERDA ENLOUQUECE
O novo diplomata brasileiro está provocando forte reação entre os esquerdistas devido a uma série de declarações que recentemente vieram à tona, mostrando-o contra algumas de suas crenças mais acalentadas.
Ernesto Frago Araújo chamou a mudança climática de “ideologia” inventada por “marxistas culturais” para sufocar as economias ocidentais. Ele também, ao mesmo tempo, chamou a esquerda para tentar “criminalizar” a “família”, “relações heterossexuais”, a afirmação de que “uma pessoa nasce homem ou mulher” e “fé em Deus. "
A nomeação de Araújo, que assumirá o cargo de ministro das Relações Exteriores do Brasil em janeiro, "provavelmente causará um frio no movimento climático global", segundo uma reportagem do The Guardian.
Araújo diz que seu objetivo é "ajudar o Brasil e o mundo a se libertarem da ideologia globalista", que ele considera anti-cristã ", continua o reportagem.
Araújo disse que a causa ambiental, que originalmente deveria ser a "preservação da natureza e o uso responsável de seus recursos", foi sequestrada pela esquerda como forma de controlar países e povos.
“Esse dogma serviu para justificar um aumento no poder regulatório dos estados sobre a economia e o poder das instituições internacionais sobre os estados nacionais e suas populações, assim como para sufocar o crescimento econômico nos países capitalistas democráticos e fomentar o crescimento da China. (Uma parte importante do projeto globalista é transferir poder econômico do Ocidente para o regime chinês, uma parte fundamental do projeto de Trump é interromper esse processo, o que já está acontecendo.) O clima é basicamente uma tática globalista de incutir medo por mais poder ”, escreveu Araújo, que é também um prolífico blogueiro, em um post no mês passado.
Em outra postagem, Araújo disse que o Partido dos Trabalhadores (PT) promove o totalitarismo ao “criminalizar tudo que é bom, espontâneo, natural e puro; criminaliza a família por acusações de violência patriarcal; criminaliza a propriedade privada; criminaliza o sexo e a reprodução, dizendo que todo sexo heterossexual é estupro e todo bebê é um risco para o planeta, pois aumentará as emissões de carbono ”.
O socialismo está "criminalizando a fé em Deus", continuou Araújo no post. "Criminalização do patriotismo. Criminalização da biologia, proibindo a declaração de que uma pessoa nasce homem ou mulher. Criminalizando a competição (diz que o esporte é uma coisa fascista). Também criminaliza a carne vermelha e o ar condicionado [por causa de sua chamada emissão de carbono] Criminaliza a beleza, criminaliza todos os pensadores ocidentais desde Anaximandro [dC 536 aC] Criminaliza a história e seus heróis. Criminaliza filmes da Disney e o amor pelas crianças e antepassados. Criminaliza o petróleo ou qualquer energia eficiente e barata.”
O Guardian caracterizou as citações acima como “retórica incendiária”. Entrevistou para sua reportagem um “especialista em negociações climáticas” que critica Araújo.
“O Brasil desempenhou um papel muito significativo no acordo de Paris. Seria muito ruim para a imagem do país se ele trouxesse sua ideologia ”, disse Carlos Rittl, secretário executivo do Observatório do Clima do Brasil.
Ele disse que o clima é a única área em que o Brasil pode se orgulhar de ser um líder global, e pediu ao novo ministro e ao novo presidente que não que não isole o país neste campo.
Líderes pró-vida e pró-família saudaram a notícia da eleição de outubro de Jair Bolsonaro, chamando-a de "novo dia para o Brasil".
“Jair Bolsonaro foi eleito pPresidente, pondo fim a uma geração de governo de esquerda. Sob Bolsonaro, o Brasil poderia deixar de ser um refúgio para os marxistas latino-americanos e seus aliados globalistas corruptos para se tornar um aliado inestimável para a visão do presidente Trump de uma região onde os governos são motivados por seus interesses soberanos. Mais importante ainda, o Brasil deixará de ser um promotor da Cultura da Morte, para um defensor da Cultura da Vida ”, escreveu Guilherme Ferreira Araújo ao lado de Gualberto Garcia Jones em um artigo de 28 de outubro no LifeSiteNews.
Os autores dizem que muitas pessoas consideram controversas algumas das declarações públicas de Bolsonaro, mas isso se deve em grande parte à sua “ousadia e franqueza” em atacar o partido comunista.
“É precisamente por isso que Bolsonaro começou a se tornar tão popular. Ele foi um dos únicos dispostos a atacar publicamente o que os comunistas do Partido dos Trabalhadores (PT) estavam fazendo: a destruição da família por meio da ideologia de gênero e da sexualização precoce; a defesa e até a promoção do crime organizado como estilo de vida elegante; a promoção do aborto; os profundos escândalos de corrupção - perpetrados em uma escala nunca antes vista por Lula e sua gangue - que agrediram o Brasil; a violência endêmica que afetou o país (pelo menos 60.000 assassinatos por ano). Em todas essas áreas, Bolsonaro não resistiu e ofereceu soluções ousadas e conservadoras que ressoaram com o povo do Brasil ”, escrevem eles. De acordo com o Daily Mail, a eleição de Bolsonaro ressalta “a virada acentuada do Brasil para a direita e a reversão de quase uma década e meia de diplomacia sob os governos do Partido dos Trabalhadores que se concentraram em alianças com parceiros sul-americanos e ideológicos - incluindo Cuba”. Do Life Site - Click here to read in English.

Sponholz: O máximo da sabujice..


Clique sobe a imagem para vê-la ampliada

segunda-feira, dezembro 03, 2018

SENADORES TORRAM DINHEIRO PÚBLICO EM VIAGEM PARA BAJULAR DITADOR COMUNISTA DA COREIA DO NORTE


Encerrou neste domingo (2) a viagem dos senadores Vanessa Grazziotin (PC do B/AM), Roberto Requião (MDB/PR) e Antonio Carlos Valadares (PSB/SE) à Coreia do Norte. Eles saíram do Brasil dia 20 de novembro.
Em final de mandato e como nenhum dos três foi reeleito este anos, foi sua última oportunidade para esse tipo de ação política.
No requerimento apresentado por Grazziotin ao Senado, ela diz que “os objetivos da missão são o estreitamento da cooperação entre a Assembleia Popular Suprema da República Popular Democrática da Coreia e o Senado Federal, mediante encontros com parlamentares e outras autoridades daquele país”.
A amazonense preside o grupo parlamentar de amizade Brasil-Coreia do Norte, criado em junho. O Brasil é o único país das Américas a ter embaixada em Pyongyang. Ela foi inaugurada em 2009, no segundo mandato de Lula.
As relações comerciais com a ditadura comunista são tímidas. O Brasil exportou US$ 3,2 milhões para a Coreia do Norte este ano e impostou US$ 647,6 mil.
Esta não foi a única viagem de senadores a Pyongyang este ano. Fernando Collor (PTC/AL), presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, esteve duas vezes à Coreia do Norte, entre 24 de abril a 5 de maio e de 6 a 11 de setembro.
Collor voltou da primeira viagem dizendo ter se comprometido a trabalhar pela implementação do grupo parlamentar de amizade, que foi oficializado no mês seguinte.
O custo total para os cofres públicos da viagem em curso foi de R$ 127.298,70. Dados do Senado indicam que foram cerca de R$ 16 mil em diárias para cada senador, além dos seguros de viagem, e as passagens do percurso Guarulhos-Dubai-Pequim-Dubai-Guarulhos.
O Portal da Transparência do Senado relata que além de Collor, o senador Pedro Chaves (PRB/MS) também esteve na Coreia do Norte em missão oficial neste ano, em abril.
Ao todo, em 2018, a Casa gastou R$ 170.875,69 com viagens à terra do ditador Kim Jong-Um.
O presidente eleito Jair Bolsonaro já anunciou que pretende fechar no ano que vem as “embaixadas ociosas”. A da Coreia do Norte seria uma delas. Do site Gospel Prime

MEU COMENTÁRIO: Espera-se que o Presidente Jair Bolsonaro faça uma limpa no Itamaraty começando pelo fechamento dessa Embaixada na Coréia do Norte comunista.

E os parlamentares do Senado e da Câmara é bom que fiquem ligados. O povo brasileiro em esmagadora maioria não irá tolerar mais essa farra com dinheiro público por parte deputados e senadores. Chega de financiar a vagabundagem de Brasília.

E isso vale também para os demais órgão da administração pública nos níveis federal, estadual e municipal. Ninguém aguenta mais sustentar esse bando de ladrões de dinheiro público.

USANDO A TECNOLOGIA DITADURA COMUNISTA DA CHINA TRANSFORMA TODOS OS CIDADÃOS EM ROBÔS OBEDIENTES


O vídeo acima produzido e apresentado pelo youtuber e jornalista britânico Joseph Watson dá uma ideia do que os governos comunistas estão tramando para transformar todos os cidadãos em robôs obedientes, isto é, incapazes de reclamar de um mosquito, quanto mais de um governo.

A ditadura comunista a China está indo muito mais além daqueles algoritmos do Facebook e do Twitter que limitam o alcance orgânico de todas postagens de viés conservador. Se o usuário resolver zoar da diversidade bundalelê pode ter o uso suspenso da respectiva rede social.

Mas isso por enquanto é nada. Já a ditadura chinesa está controlando cada cidadão por meio de bilhões de câmeras instaladas em todos os lugares, inclusive dentro dos banheiros. Se o sujeito eventualmente cuspir no chão poderá ter ter seu crédito bancário diminuído ou ser proibido de viajar, ou sofrer outra penalidade definida pelo conselho dos "sábios" comunistas.

Em resumo, as premonições de George Orwell em seu famoso livro "1984", face ao que estão fazendo os comunistas com os aparatos tecnológicos é praticamente nada.

Isto acontecendo numa ditadura comunista faz sentido. Porém, como demonstrei aqui no blog a União Europeia vai no mesmo caminho para banir a liberdade na internet. 

Pois bem. Este é o teor deste vídeo-reportagem de Joseph Watson com legendas em português pela excelente página Embaixada da Resistência, por enquanto resistindo heroicamente no Facebook.

domingo, dezembro 02, 2018

A LIBERDADE NA INTERNET TEM SEUS DIAS CONTADOS? O PAPEL CANALHA E CRIMINOSO DA UNIÃO EUROPEIA.


Neste vídeo aí acima Nando Moura resume muito bem o que está rolando na União Europeia. Depois dos europeus inventarem o comunismo, o nazismo e o fascismo e produzirem duas guerras uma mais interna e a segunda grande guerra que envolveu praticamente o mundo inteiro, retornam à produção da maldade. Além de milhares de mortes que já causaram os europeus têm um farto histórico produzir a miséria.

E os desgraçados dos europeus, com as exceções de sempre mas que são poucas, decidiram tomar conta do mundo inteiro. Criaram a tal União Européia para controlar 28 países europeus. Algumas centenas de tecnocratas encastelados em mais de 90 prédios da UE em Bruxelas decidem praticamente tudo.

Como já há insurgências em vários pontos do continente europeu, os vigaristas de Bruxelas, que têm o total apoio da ONU, decidiram liquidar com a liberdade de expressão e de opinião facultadas pela internet, por meio de uma série de "regulações", em outras palavras, "censura" pura e simples.

É isto que está em curso e é isto que neste vídeo o Nando Moura resume na sua alocução. Caso a UE logre sucesso, a internet como é utilizada agora tende a desaparecer à força de "regulações" e os nossos algozes terão o total apoio da grande mídia que tem seus dias contados e vê nesse plano censório diabólico a última esperança de retornar ao passado, ou seja, de dominar a opinião pública em nível global.

Além do apoio da grande mídia esse plano maldito da União Europeia também tem o beneplácito de boa parte dos políticos que, depois do advento da internet, não se elegem mais nem para síndico de edifício. Notem então que o garrote proposto para asfixiar a liberdade de expressão arquitetado pela União Europeia tem tudo para se espalhar pelo resto do mundo.

E, bingo! A censura total à internet agrada a todas ditaduras especialmente a maior delas, a da China. E, por isso mesmo, agrada e reanima o movimento comunista internacional. Na verdade, caso essa ideia dos estafetas dos comunistas homiziados em Bruxelas prospere ter-se-á em todo o mundo o retorno triunfante dos filhotes de Karl Marx. E o mundo inteiro será uma grande União Soviética rediviva!

Este debate ainda está restrito à própria internet, sobretudo por parte de youtubers e demais produtores de conteúdos monetizados, principalmente.

E, se esse debate não está na grande mídia é porque está censurado por ela mesma, também pudera, trata-se da tábua de salvação para a canalhada comunista mentirosa que infesta as redações dos conglomerados de mídia e para os proprietários de jornais, revistas e emissoras de rádio e televisão, ou seja a velha mídia que dá seus últimos suspiros.

Por enquanto é isso aí. Mas voltarei ao assunto aqui no blog com mais informações e análises exclusivas.

EDUARDO BOLSONARO É ENTREVISTADO PELA EMISSORA DE TV FOX NEWS NOS EUA E FALA SOBRE O FUTURO DO BRASIL SEM A MALDIÇÃO COMUNISTA


O Deputado Federal reeleito Eduardo Bolsonaro, filho do Presidente eleito do Brasil Jair Bolsonaro, em viagem aos Estados Unidos manteve contatos nas áreas política e econômica e inclusive proferiu palestra sobretudo voltada à área de negócios.
A presença do deputado Eduardo Bolsonaro despertou muito interesse da mídia norte-americana. Neste vídeo acima a gravação completa da entrevista que concedeu ao jornalista Lou Dobbs, da Fox News.
As legendas com tradução para o português são de Fabrício Felix, do Canal do Youtube Vozes do Ocidente que também tem uma página no Facebook e que vale a pena seguir.

Sponholz: Ele têm medo, mas não têm vergonha.

Clique sobre a imagem para vê-la ampliada