TRANSLATE/TRADUTOR

terça-feira, janeiro 19, 2021

AFINAL, O QUE DE FATO PODE ACONTECER NOS ESTADOS UNIDOS?

Quem acompanha a política norte-americana sabe que a recente eleição presidencial naquele país foi marcada por uma sucessão de fraudes. "Coincidentemente" o auge da pandemia do comunavírus chinês teve o seu ápice justamente no período eleitoral nos Estados Unidos e em muitos Estados foi permitida -vejam só - votação pelo Correio. A equipe de advogados do Presidente Donald Trump revelou toda a sorte de fraudes com destaque para a totalização dos votos por meio do sistema da Smartmatic e Dominion, empresas que forneceram serviços de votação eletrônica e totalização dos sufrágios.

Apesar de tudo isso a própria Suprema Corte dos Estados Unidos não quis entrar em bola dividida quando a campanha de Trump levou aos Juízes da Alta Corte de Justiça a pendenga. Ato contínuo o Senado que tem a maioria republicana e na Presidência o vice-Presidente Mike Pence deu o dito pelo não dito em favor, claro, de Joe Biden.

Ao longo de toda a campanha eleitoral pode-se ver Antifas e Black Lives Matter, para citar os principais grupos de ataque comunista promovendo uma onda de terror e quebra-quebra, incendiando e depredando propriedades particulares, destruindo lojas e todos os tipos de comércio. Enfim. Esses esquerdistas deixaram um rastro de destruição jamais visto em campanhas eleitorais nos Estados Unidos. E o que aconteceu? Nada! Incrível não? Logo na maior potência do Planeta! Ou alguém ouviu alguma reclamação de empresários que tiveram suas instalações comerciais destruídas? 

Qualquer análise política sobre este pleito presidencial dos Estados Unidos não pode jamais deixar de lado esses misteriosos acontecimentos e, principalmente, a inação das Forças Armadas. Os comunistas fizeram o que quiseram anulando as ações policiais. 

Na próxima quarta-feira, dia 20 deste mês de janeiro está prevista a posse do candidato do esquerdista Partido Democrata, Joe Biden. E o mistério continua. O que se sabe - segundo o noticiário internacional - é que Washington DC, a capital norte-americana está tomada pelas Forças da Guarda Nacional. Fala-se em 25 mil soldados. Tradicionalmente a Guarda Nacional não usa armas de fogo. Desta feita teria sido autorizada a usá-las. 

Como os grandes veículos midiáticos norte-americanos em sua esmagadora maioria são alinhados à esquerda, estando todos portanto agindo como cabos eleitorais de Joe Biden, não são fontes noticiosas críveis. Em suma, não há elementos suficientes para tecer quaisquer análises sobre o que está ocorrendo de fato, de verdade, nos Estados Unidos da América. 

O que se sabe é que até agora é que a camorra comunista está vencendo todas as paradas como se os Estados Unidos fossem do tamanho de um republiqueta latino-americana sendo tomada de assalto e com facilidade pelos comunistas. Haja vista que os comunistas invadiram o Capitólio e, sob a inação da polícia, pintaram e bordaram. E também assassinaram inocentes! Algo inaudito e nunca visto na maior potência democrática e bélica do Planeta.

Resumidamente é isto que está acontecendo. E tudo isso combina com os interesses do globalismo, aliás conceito da teoria política não só desprezado pelos jagunços vermelhos da mainstream media, como taxado de teoria conspiratória. Mas a verdade é que até agora o último obstáculo ao totalitarismo global era a liderança do Presidente Donald Trump. A ordem era detoná-lo de qualquer maneira. Infelizmente até agora estão alcançando seus objetivos.

Enfim, daqui a dois dias por certo teremos uma resposta mais objetiva sobre todos esses mistérios.

quarta-feira, janeiro 13, 2021

AS 'BIG TECH' COMO PRINCIPAIS OPERADORAS DO GLOBALISMO TENTAM CANCELAR A LIBERDADE POR MEIO DE ESQUEMA CENSÓRIO JAMAIS VISTO

A onda censória lançada pelas Big Tech bem como o cancelamento de contas em redes sociais de celebridades conservadoras como é o caso do Presidente Donald Trump promete mexer profundamente nessa área até então monopólio de mega empresas do "Vale do Silêncio".

As empresas com maior capilaridade no âmbito da internet e que dominavam o setor poderão sofrer pela primeira vez aquilo que nunca enfrentaram desde que surgiram: a concorrência.

Este é o assunto debatido pelo popular programa Pingo nos Is da rádio Jovem Pan conforme pode ser visto no vídeo acima. O namoro dos donos dessas milionárias empresas com o globalismo pode ter consequências arrasadoras, haja vista que o mercado de ações já deu seus primeiros sinais.

Não há dúvida que quando essas empresas enveredam pelo solerte esquema censório cancelando seus desafetos políticos perdem a razão de ser. Haja vista a fuga em massa de milhares de usuários dessas tais ditas "redes sociais". Ninguém - a não ser a canalhada comunista - concorda com a mordaça da censura pura e simples. 

Por trás de tudo isso está um projeto totalitário de alcance global jamais visto tendo em mira detonar os alicerces da Cultura Ocidental, dentre eles o mais importante: a Liberdade!

terça-feira, janeiro 12, 2021

MOVIMENTO COMUNO-GLOBALISTA ESTÁ POUCO INTERESSADO NO RESULTADO DO PLEITO PRESIDENCIAL DOS EUA. QUEREM NA VERDADE CRIAR UM TOTALITARISMO GLOBAL E ESTÃO AVANÇANDO!

O vídeo aí acima é do youtuber Renato Barros que recentemente migrou para os Estados Unidos e está acompanhando no olho do furacão o que de fato está ocorrendo no Gigante do Norte depois da escandalosa fraude eleitoral deflagrada para impedir a vitória do Presidente Donald Trump. 

Mas essa história de terror ainda não terminou. Não é à toa que Washington DC já está crivada de soldados da Guarda Nacional, conforme noticiei aqui neste blog.

A par do ataque das ditas Big Techs que cancelaram as contas do Presidente Donald Trump outros esquemas levados a efeito pelo esquerdista Partido Democrata, o imenso guarda-sol que abriga o movimento esquerdista norte-americano, estão sendo revelados. Têm em mira o dia da posse do tatibitate Joe Biden marcada para o dia 20 deste mês de janeiro de 2021.

Segundo os relatos do youtuber Renato Barros a posse de Biden não será suficiente para apascentar o terror comunista. Os comunistas querem muito mais do que a Presidência dos Estados Unidos. Na verdade desejam eliminar todos os conservadores. Se possível criarão "campos de concentração" para onde pretendem levar na marra todos os cidadãos norte-americanos à direita do espectro político. Como se pode antever os comunistas norte-americanos já importaram essa "tecnologia do terror" diretamente do Partido Comunista Chinês.

Estes, portanto, conforme relata Renato Barros no vídeo acima, são os principais ingredientes da sopa do terror comunista esparramada sobre a Terra de Tio Sam. 

Aliás, cumpre-se notar, que embora Joe Biden tenha sido sacramentado como o vencedor do pleito presidencial o Partido Democrata e seus comunistas de estimação até agora não fizeram nenhuma festa para comemorar a "vitória". Pelo contrário, deflagram uma guerra aberta e tentam repetir o que houve naquele dia fatídico quando misturaram-se aos apoiadores do Presidente Donald Trump e invadiram o Capitólio disparando armas de fogo! Houve mortes!

É bom lembrar que tudo isso começou lá atrás quando o Partido Comunista Chinês lançou a pandemia no mundo inteiro. Um esquema criminoso que abriu caminho a toda sorte de iniquidades, além de mortes de inocentes atados nos ditos "respiradores" Made in China.

O mais curioso de tudo isso é que, como já afirmei aqui neste blog, o Fórum Econômico Mundial, de propriedade do alemão Klaus Schwab, é entusiasta do vírus chinês. No site dessa entidade que reúne mega milionários, políticos, empresários, executivos e outros do mesmo naipe, o vírus chinês é comemorado com uma grande oportunidade para acionar o The Great Reset. Trata-se de um plano diabólico destinado a redesenhar o mundo, ou um conceito edulcorado de um Totalitarismo Global! Só esqueceram de perguntar aos povos da Terra, sobretudo do Ocidente, se estão de acordo com esse esquema globalista. Sim, globalismo já é um conceito da filosofia política, porém escamoteado pelos grandes veículos midiáticos e suas agências de fact checking.

Sob o silêncio nojento e criminoso da grande mídia e seus jornalistinhas de aluguel esse plano diabólico segue em frente. Os Estados Unidos são e sempre foram a cereja do bolo. A prova disso é que se não fosse a peste lançada pelo Partido Comunista Chinês nada disso que está acontecendo iria acontecer! Ou precisa desenhar? 

Portanto, esta é a leitura evidente do que está ocorrendo. Mas recomendo que vejam o vídeo acima que tem apenas 13 minutos. Tempo suficiente para revelar aquilo que a mainstream media esconde na cara dura.  

PRESIDENTE DONALD TRUMP APROVA "ESTADO DE EMERGÊNCIA" PARA WASHINGTON DC. ESTÁ PREVISTA TROPA COM 15 MIL SOLDADOS DURANTE A CERIMÔNIA DE POSSE.

O presidente Donald Trump declarou existir uma condição de emergência em Washington DC e aprovou no início da noite de segunda-feira (11) a declaração de estado de emergência, o que permitirá o emprego assistência federal de agências como Homeland Security e FEMA para auxiliar na segurança da cidade e em uma eventual condição de catástrofe relacionado ao evento de posse do dia 20 de janeiro.

“Hoje, o presidente Donald J. Trump declarou que existe uma emergência no Distrito de Columbia e ordenou a assistência federal para complementar os esforços de resposta do distrito devido às condições de emergência resultantes da 59ª posse presidencial de 11 a 24 de janeiro de 2021. A ação do presidente autoriza o Departamento de Segurança Interna, Agência Federal de Gerenciamento de Emergências (FEMA), a coordenar todos os esforços de socorro em desastres que tenham o objetivo de aliviar as dificuldades e o sofrimento causados pela emergência na população local e fornecer a assistência adequada para as medidas de emergência necessárias, autorizado sob o Título V da Lei Stafford, para salvar vidas e proteger a propriedade e a saúde e segurança públicas, e para diminuir ou evitar a ameaça de uma catástrofe no Distrito de Columbia. 

Especificamente, a FEMA está autorizada a identificar, mobilizar e fornecer, a seu critério, equipamentos e recursos necessários para atenuar os impactos da emergência. Medidas de proteção de emergência, limitadas à assistência federal direta, serão fornecidas com financiamento federal de 100 por cento. Pete Gaynor, Administrador da Agência Federal de Gerenciamento de Emergências (FEMA), Departamento de Segurança Interna, nomeou Thomas J. Fargione como o Oficial de Coordenação Federal para operações federais de recuperação na área afetada.”


GUARDA NACIONAL ENVIARÁ 15 MIL SOLDADOS

Guarda Nacional anunciou na segunda-feira (11) que pretende ter em Washington DC cerca de 15 mil soldados no dia da posse de Joe Biden no próximo dia 20. No último fim de semana chegaram cerca de 6 mil soldados na capital americana, conforme noticiou o Direto da América na sexta-feira passada.

A Guarda Nacional apoiará solicitações específicas do Serviço Secreto, da Polícia do Capitólio e da Polícia de Parques dos EUA, segundo o Washington Times.


“Até o momento, nossas tropas foram solicitadas a apoiar missões de segurança, logística, ligação e comunicações”, disse o general do Exército Daniel R. Hokanson a repórteres no Pentágono na segunda-feira. “Isso realmente impulsiona o número de pessoal que iremos fornecer.”


As tropas da Guarda Nacional trarão suas armas para a capital, mas qualquer decisão de portá-las será decidida após consulta aos policiais.


“Idealmente, eles nunca precisarão delas, mas se precisarem, queremos saber que estão por perto e prontamente acessíveis se necessário – com base na missão”, disse o general Hokanson. “Queremos que nossos indivíduos tenham o direito à autodefesa.” Do site Direito da América

sábado, janeiro 09, 2021

MALDADE POUCA É BOBAGEM! O "VALE DO SILÊNCIO" INSTITUI A CENSURA NAS REDES SOCIAIS "CANCELANDO" O PRESIDENTE DONALD TRUMP.

As pessoas que acompanham a política seriamente têm total razão em expressar muita preocupação com o que acabou de acontecer nos Estados Unidos da América. Refiro-me ao pleito eleitoral presidencial marcado por fraudes de todos os tipos que foram relatadas amplamente pela equipe de advogados da campanha do Presidente Donald Trump, porém esse escândalo ocorrido na maior potência democrática do mundo foi simplesmente escamoteado pela dita grande mídia.

Junte-se a tudo isso à difusão da peste chinesa pelo Partido Comunista Chinês no mundo inteiro e que chega no seu auge justamente durante a campanha eleitoral presidencial norte-americana fato que levou muitos Estados a permitir votação pelo Correio. Sim é isto mesmo que você está lendo. Agora junte a isso tudo o sistema de votação eletrônico das empresas Smartmatic e da Dominion com "providenciais" algoritmos que permitiram transferir ao tatibitate Joe Biden milhões de votos segundo denunciam os advogados do Presidente Trump. Enfim, há um turbilhão de irregularidades nesse pleito presidencial nos Estados Unidos jamais visto em qualquer outro lugar do mundo.

O pior de tudo é que isso é apenas limiar do que está por vir logo adiante. Como se diz em inglês é apenas o start para por em prática aquilo que é conceituado como globalismo. Algo que tem em mira a concretização de um totalitarismo global que se esconde por trás do asséptico e misterioso projeto "The Great Reset" proposto pelo proprietário do Fórum Econômico Mundial, o alemão Klaus Schwab. Aliás um tema que praticamente é escamoteado pelos grandes veículos midiáticos. E quando o jornalismo da mainstream media aborda esse assunto é de forma superficial e/ou lisonjeira.

Para a consecução desse plano bestial vale tudo. Desde o assassinato em massa por meio da pandemia chinesa até o roubo descarado de eleições. E o mais incrível, tétrico e escandaloso é que personalidades da política, do show business, milionários variados, executivos ou seja, a "alta burguesia", conceito caro ao marxismo, são todos devotos do globalismo. E daí o vale tudo que eleva a mentira e a traição ao patamar da virtude. Basta ver o comportamento dos políticos em geral, com poucas exceções.

O que ocorreu agora nos Estados Unidos demonstra de forma cabal o que estou afirmando. E o que dizer sobre o que vem acontecendo aqui mesmo no Brasil depois que o velho establishment foi derrotado pela estrondosa vitória eleitoral do Presidente Jair Bolsonaro? 

Enfim, a confiança e a palavra dada não contam mais nas relações políticas e sociais. Não que isso seja uma novidade. Velhacarias variadas existiram sempre porém jamais nessa escala. A existência e o progresso da sociedade humana até hoje sustentou-se no credo da virtude. Tanto é que as exceções a essa regra eram tipificadas como "escândalo". Em contrapartida na atualidade os crentes no conceito da virtude são considerados tolos e ingênuos.

DETONANDO A LIBERDADE!

Em suma, o que alinhei até aqui é o que realmente tem ocorrido no âmbito político não apenas nos Estados Unidos, mas em todo o nosso mundo ocidental. E isso ficou expresso de maneira muito objetiva nesta sexta-feira, marquem aí: dia 08 de janeiro de 2021, quando as Big Techs decidiram "cancelar" o Presidente Donald Trump. Sem mais delongas baniram o Presidente dos Estados Unidos das principais redes sociais indicando que acionarão o esquema censório para todos aqueles que desafiarem as ordens dos pretensos donos da verdade do "Vale do Silêncio".

O que era uma promessa de liberdade jamais imaginada acabou se transformando num acinte censório de abrangência global. Dependendo do conteúdo de alguma postagem nas redes sociais das ditas Big Techs como Twitter e Facebook, as mais expressivas, os censores simplesmente detonam a conta. Se fizeram isso com o Presidente Donald Trump estão avisando que se necessário for simplesmente fecham todas as redes sociais. Simples assim. 

De sorte que em pleno alvorecer deste século XXI uma nova Cortina de Ferro está sendo erguida justamente na maior potência econômica e democrática do planeta e historicamente reconhecida por zelar com desvelo o sagrado direito à liberdade.

O que está acontecendo nos Estados Unidos não é um episódio doméstico. Tem todos os ingredientes previstos na solerte armação global denominada The Great Reset. Já aludi a isso há alguns meses aqui no blog. O Great Reset é uma proposta do Fórum Econômico Mundial. Não é segredo para ninguém razoavelmente informado. Afinal, o projeto está todo lá no site do Fórum Econômico Mundial. E o desenrolar dos acontecimentos que culminaram agora com o pleito presidencial nos Estados Unidos fazem sentido quando se lê sobre as propostas do Fórum Econômico Mundial e se ouve o discurso de Herr Klaus Schwab, o alemão criador e dono desse Fórum que reúne gente graúda do mundo inteiro desde mega empresários, milionários variados, banqueiros, políticos e até o Príncipe do Reino Unido!

Conforme já anotei em postagens relativas a esse projeto do Great Reset, lá no site desse Fórum há um vídeo que esboça o que deseja fazer Herr Schwab e seus asseclas. De cara é enaltecida a pandemia do vírus chinês com uma ótima oportunidade para iniciar o tal Great Reset. Só falta dizer que é uma dádiva do céu! Cáspite! 

Prestando-se bem atenção o que acaba de ocorrer no pleito presidencial dos Estados Unidos deve-se exclusivamente à pandemia lançada ao mundo pelo Partido Comunista da China. Primeiro justificou o voto pelo Correio enquanto as restrições ditas "sanitárias" sob o pretexto de evitar contaminações permitiram toda a sorte de fraudes. O povo desmobilizado permaneceu em lockdowns sofrendo permanente ameaça de contaminação alardeada sem cessar pela famigerada grande mídia. Os jornalistas dos grande veículos midiáticos tem uma função estratégia nesse esquema que mescla capitalismo com comunismo. Sim. É isso aí. Lembram quando a URSS esfacelou-se? Logo em seguida surgiram na Europa milionários russos prontos para fazer vultosos investimentos!

A par disso tudo, acrescente-se o diabólico sistema eletrônico de apuração dos votos capitaneados pelas empresas Smartmatic e Dominion. A Smartmatic foi criada por um engenheiro venezuelano e agora é dirigida pelo inglês Lord Mark Maloch Brown. Não é à toa que o Príncipe Charles é amigo de Herr Schwab e ardoroso apoiador do cabuloso The Great Reset. Não é à toa também que os britânicos há quase um ano estão sob lockdowns decretados pelo premier Boris Johnson que até há pouco era considerado um "conservador", embora seus trejeitos lhe confiram um ar de palhaço.

Enfim, todas essas 'coincidências' foram meticulosamente planejadas e acabaram coincidindo com a eleição presidencial dos Estados Unidos. Intui-se daí que tudo que está acontecendo na Terra de Tio Sam corresponde aos desejos dos arautos do The Great Reset que é até hoje o projeto globalista mais ousado e agressivo. Qualquer pessoa com mais de um neurônio no cérebro conclui acertadamente que o Presidente Donald Trump é o maior anteparo a qualquer projeto globalista, conceito que define um totalitarismo global de viés comunista jamais sonhado pela então denominada camarilha de Moscou e muito menos pelo barbudo e anti-higiênico Karl Marx que, segundo consta, sofria de antraz, carbúnculos que surgem pelo corpo por decorrência da falta de higiene.

quinta-feira, janeiro 07, 2021

ENTREVISTA EXCLUSIVA COM OLAVO DE CARVALHO REVELA NUANCES DA TUMULTUADA ELEIÇÃO PRESIDENCIAL NOS EUA E SEUS REFLEXOS GLOBAIS.

que aconteceu nesta quarta-feira, 6 de janeiro de 2021, nos Estados Unidos é no mínimo um caso inaudito. A começar pela multidão de apoiadores do Presidente Donald Trump que tomaram a capital norte-americana, Washington DC. Um oceano de gente para acompanhar os últimos atos em nível legislativo concernentes ao tumultuado pleito presidencial. Esse tumulto decorreu de vários fatores dentre eles, com destaque, a situação criada pelo comunavírus chinês. Muitos Estados inovaram o processo eleitoral aceitando votos pelo Correio. Quem  acompanhou o processo eleitoral sabe o que aconteceu, ou seja, um turbilhão de fraudes. A par disso o sistema de apuração eleitoral com programas das empresas Smartmatic e Dominion foi também denunciado à farta pela campanha de Donald Trump.

Enfim. A coisa chegou até a Suprema Corte que, grosso modo, lavou as mãos. Agora o imbroglio seria solucionado pelo Congresso presidido por Mike Pence, que é o vice-Presidente de Donald Trump. O processo eleitoral dos Estados Unidos, como já me referir em outros textos aqui no blog tem nuances especiais e é bem diferente, por exemplo, do sistema eleitoral do Brasil. Imaginava-se, conforme foi debatido e divulgado pelos meios midiáticos, que Mike Pence poderia interceder usando a lei e impedindo que a fraude contaminasse o resultado do pleito. Mas isso acabou não acontecendo e favoreceu o candidato esquerdista do partido Democrata Joe Biden. Foi aí que o caldo entornou, como se diz. Parte daquele povo ao redor do Capitólio resolveu invadir o plenário resultando numa confusão impressionante. Inclusive uma mulher foi atingida com um tiro e parece que acabou falecendo.

Enfim se viu uma confusão sem precedentes com o Capitólio sendo invadido por partidários do Presidente Trump. Todavia alguns veículos midiáticos e rede sociais aludiram à possibilidade de que entre os invasores estariam também elementos ligados a movimentos comunistas como os Antifas e congêneres, fato que não ficou esclarecido. Os grandes meios midiáticos reportam que a invasão foi feita pelos apoiadores do Presidente Donald Trump. Enfim, este é um resumo, ainda que muito parcial, que se pode fazer do ocorrido.

Quanto ao aspecto político que envolve essa eleição presidencial dos Estados Unidos creio que vale a pena ver o vídeo postado acima. Trata-se do programa Pingo nos Is da rádio Jovem Pan tendo como entrevistado o escritor, jornalista e filósofo Olavo de Carvalho que vive há mais de uma década nos Estados Unidos. O assunto, claro, é o pleito presidencial norte-americano e a pauta vai além dos eventos turbulentos ligados a essa sessão do Congresso. Os entrevistadores do programa formulam diversas perguntas a Olavo de Carvalho suscitando análises políticas que jamais são reveladas pelos grandes veículos midiáticos e ajudam a compreender as intrincadas ações dos atores políticos e, mais ainda, seus reflexos no contexto global.

Conceitos como globalismo, por exemplo, são reputados pela mainstream media como teoria da conspiração enquanto a China e seus tentáculos globais também são escamoteados de forma diligente pelos analistas dos grandes veículos midiáticos. Todavia nesta entrevista com Olavo de Carvalho todos esses temas são abordados sem qualquer condescendência e/ou oportunismo. Por isso vale a pena ver este vídeo. Afinal, o que está ocorrendo nos Estados Unidos não está restrito àquele grande país, tem impacto global muito sério. Está em jogo a liberdade não só dos cidadãos norte-americanos, mas de toda a nossa Civilização Ocidental.

quarta-feira, janeiro 06, 2021

PRESIDENTE DONALD TRUMP DISCURSA PARA OS MILHARES DE APOIADORES QUE LITERALMENTE TOMARAM AS RUAS E PRAÇAS DE WASHINGTON DC

O canal PhVox n Youtube está transmitindo agora ao vivo o discurso do Presidente Donald Trump aos milhares de apoiadores que se concentram em Washington DC nesta quarta-feira quando o Senado deverá dar a palavra final sobre o pleito presidencial marcado por fraudes gigantescas já denunciadas fartamente pela equipe de advogados do Presidente Donald Trump e pelo próprio Presidente.

Aliás é digno de nota o fato de que até agora o candidato do esquerdista partido Democrata, Joe Biden não pôde comemorar. Apesar disso tudo a grande mídia norte-americana continua apoiando o candidato Joe Biden qualificando-o como "presidente eleito'.

Tanto é que nesta quarta-feira o Senado deverá emitir a palavra final sobre o resultado do pleito presidencial. Por isso milhares de cidadãos tomaram as ruas e praça de Washington DC, conforme se pode conferir neste vídeo.

terça-feira, janeiro 05, 2021

MISTÉRIO E TERRORISMO: IRÃ AMEAÇA DERRUBAR AVIÃO SOBRE O CAPITÓLIO, REVELA A REDE TELEVISÃO CBS NEWS DOS ESTADOS UNIDOS.

Como já me referi em postagem aqui no blog amanhã, quarta-feira, dia 6 de janeiro deste ano de 2021, o Congresso dos Estados Unidos estará reunido quando dará palavra final sobre a eleição presidencial que conforme foi fartamente noticiado permanece indefinida face à constatação de fraudes e manipulações, segundo denúncias formuladas pela equipe de advogados do Presidente Donald Trump. Como já me referi aqui no blog o sistema eleitoral norte-americano é bem diferente dos demais países e a palavra final fica a cargo do Senado cujo Presidente é Mike Pence, justamente o vice-Presidente de Donald Trump.

Mas esta postagem é para relatar a ocorrência nesta terça-feira de suposta tentativa de atentado por parte do Irã contra o Capitólio, conforme relata o site Direto da América, produzido e editado nos Estados Unidos pelo jornalista brasileiro Guilherme L. Campos. Transcrevo o trecho inicial da matéria de Guilherme Campos e acima reproduzo o vídeo da CBS noticiando a ameaça do Irã de derrubar um avião sobre o Capitólio. Leiam:

"A CBS News revelou na noite desta terça-feira (5) uma ameaça de ataque ao prédio do Capitólio dos EUA, em Washington D.C., no mesmo dia em que o Congresso deve decidir sobre os votos do Colégio Eleitoral, nesta quarta-feira, 6 de janeiro. O site Direto da América publicou em sua página e em seu canal do YouTube o noticiário da emissora de televisão norte-americana CBS conforme se pode ver no vídeo acima.


A ameaça citou o general iraniano Qassem Soleimani, que foi morto pelos EUA no ano passado. Seu assassinato completou um ano nesta semana.


O telejornal noturno da emissora divulgou um áudio transmitido através de uma frequência de tráfego aéreo de Nova York.


Na mensagem, uma voz masculina ameaça que “nós vamos jogar um avião no Capitólio na quarta-feira. [A morte de] Soleimani será vingada.”


A agência de aviação civil americana FAA e o FBI estão investigando a invasão da frequência aérea para veiculação da mensagem mas, segundo a emissora, não consideram a ameaça crível." Leia AQUI a matéria completa no site Direto da América

domingo, janeiro 03, 2021

GOVERNO DO PRESIDENTE JAIR BOLSONARO SINALIZA QUE O BRASIL NÃO ENTRARÁ NO ESQUEMA COMUNO-GLOBALISTA DO TAL "THE GREAT RESET"

Aqui nesta postagem algumas informações que são escamoteadas completamente pelos grandes veículos midiáticos embora estejam disponíveis no âmbito da internet. Todas elas se referem ao denominado The Great Reset, um projeto cabuloso e misteriosos criado pelo Fórum Econômico Mundial, espécie de ONG de propriedade do alemão Klaus Schwab e que está afinada com aquilo que se convencionou conceituar como "globalismo", ou seja, um governo mundial, projeto totalitário que causaria inveja a déspotas similares a Adolf Hitler, Stalin, Mussolini.

Desta feita esse projeto totalitário global tem à frente o tal Fórum Econômico Mundial coincidentemente dirigido por um alemão que é paparicado por todos os tiranetes de plantão. O assunto, entretanto, só gera pautas jornalísticas para difundir e apoiar essa ideia diabólica, haja vista que os grandes veículos de mídia e seus jornalistas a soldo da camorra comuno-globalista são ardorosos defensores desse projeto totalitário global que não tem similar na história. 

Coincidentemente esse troço chega a opinião pública a bordo da pandemia da peste chinesa que é tida pelo alemão Schwab e seus asseclas do Fórum Econômico Mundial como uma oportunidade para mudar o mundo. Todavia, esqueceram de perguntar para os habitantes deste mundo, algo ao redor de 7,5 bilhões de seres humanos, se estão de acordo com esse propagado The Great Reset, algo como desligar o mundo inteiro e religa-lo em seguida sob novos parâmetros sociais, políticos e econômicos. 

Os grandes veículos midiático se fecham em copas e só tratam do assunto quando a pauta favorece Herr Klaus Schwab. Aliás, a principal revista semanal publicada nos Estados Unidos, a Time, publicou em outubro de 2020 um artigo assinado pelo próprio schwab a respeito desse projeto. Já os grandes veículos midiáticos brasileiros quando publicam algo sobre o tal The Great Reset geralmente são textos da lavra de autores estrangeiros que se utilizam da dita "imparcialidade" para no final das contas salvaguardar os interesses de Schwab e seu Fórum Econômico Mundial.

Um dado interessante e que desnuda o que está por trás desse tal Great Reset é o fato de que todos os esquerdistas e toda a grande mídia nacional e internacional apoiam totalmente o projeto anunciado por Herr Schwab. 

Já o site Panam Post, empresa jornalística sediada em Miami EUA, publicou recentemente uma matéria assinada pela jornalista Mamela Fiallo Flor intitulada "Brasil adverte: "The Great Reset não é uma teoria da conspiração", anotando que os presidentes Donald Trump e Jair Bolsonaro estão na linha de frente contra contra o avanço da agenda globalista. Já o restante dos grandes veículos midiáticos qualificam o globalismo como teoria conspiratória. Capachos dos comunistas os jornalistas da grande mídia se transformaram em garotos de recado de toda sorte de iniquidades geradas pelo sistema de poder global.

Tanto é que o Ministro de Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo publicou um artigo especial sobre este assunto que revela a posição do Governo do Presidente Jair Bolsonaro que não está disposto a embarcar nessa canoa furada do Fórum Econômico Mundial. Transcrevo a parte inicial do texto com link ao final para leitura completa. Leiam:

POR UM 'RESET' CONSERVADOR-LIBERAL

Em 2020 muitas coisas ficaram mais claras.


Ficou claro que existe uma gigantesca batalha no mundo. De um lado, a liberdade e a dignidade humanas, fundamentadas na realidade humana: a realidade de um ser que possui uma dimensão espiritual em conjunto e inseparavelmente da dimensão material. E do outro lado, um grande arco de ideologias, programas, práticas, grupos de interesse, correntes de pensamento, associações e atitudes contrárias àquelas liberdade e dignidade.


De fato, existe hoje ao redor do mundo uma imensa, profunda e complexa trama de interesses que une:

  • a grande mídia;
  • o narco-socialismo (única forma de socialismo capaz de sobreviver no longo prazo);
  • a corrupção;
  • a bandidagem em geral (crime organizado);
  • o sistema intelectual politicamente correto;
  • o climatismo (uso da questão climática como instrumento de controle econômico);
  • o racialismo (programa de organização da sociedade segundo o princípio da raça);
  • o covidismo (a histeria biopolítica e sua utilização como mecanismo de controle);
  • o terrorismo;
  • o multilateralismo antinacional (distorção e manipulação do sistema multilateral composto pelos  organismos inernacionais);
  • a ideologia de gênero;
  • o abortismo;
  • o trans-humanismo;
  • o anticristianismo e a cristofobia;
  • o esquema de alguns megabilionários ou trilionários;
  • o elitismo transnacional;
  • e o marxismo de mercado megatecnológico ou neomaoísmo.

Embora algumas dessas correntes pareçam distantes umas das outras, trata-se de vasos comunicantes: quando se alimenta uma, todas comem. Quando uma avança, todas progridem. Quando uma vence, todas ganham.


Como num jogo de xadrez, cada um desses elementos, ao mover-se ou ao permanecer onde está, embora fisicamente independente dos demais, exerce uma função em favor do conjunto. Cada peça protege uma ou mais outras peças do mesmo time e ataca uma ou mais peças do adversário, cada uma ocupa espaços em benefício de todo o time, cada uma cria linhas de força e possibilita, em jogadas futuras, novas agressões e novas ocupações. Não parece haver um jogador único por trás das peças planejando todos os movimentos, mas é como se o sistema se jogasse sozinho, ou melhor, é como se as peças do time anti-liberdade soubessem que estão jogando juntas e compartilhassem uma mesma estratégia. Alguns elementos têm mais consciência do que os outros, mas todos possuem instintivamente, mesmo sem sabê-lo, a percepção de uma estrutura comum que os coliga e os promove a todos, e agem de acordo com esse instinto.


Podemos ver esse grande esquema também como um grande conglomerado composto por muitas companhias, cada uma delas vendendo seus produtos sob diferentes marcas, sem que o público saiba, e talvez sem que os próprios dirigentes e empregados de cada companhia saibam, que tudo faz parte do mesmo conjunto, que o lucro de cada uma dessas companhias aumenta a capacidade de investimento da outra. Assim, quando você compra a biopolítica do "fique em casa" talvez esteja ajudando o narcotráfico. Quando compra o multilateralismo anti-nacional talvez não perceba que está ajudando a corrupção. Ou talvez saiba e não se importe. Talvez saiba e ache bom.


Podemos chamar todo esse conjunto de “globalismo”. Trata-se, fundamentalmente, da globalização econômica capturada pelo marxismo, fenômeno que começou logo após o fim do bloco soviético e se intensificou a partir do ano 2000, embora seus impulsos destrutivos tenham raízes milenares. O globalismo nasceu quando a globalização capitalista, ao esquecer o espírito, entregou-se inconscientemente ao comunismo em sua metástase pós-soviética, ou seja, o marxismo de Gramsci e da New Left, da Revolução Cultural (tanto a ocidental quanto a chinesa), que sempre almejou ocupar o capitalismo por dentro em vez de enfrentá-lo de fora, e hoje está conseguindo. O atual modelo maoísta e sua expansão crescente pelo mundo é uma das principais expressões e resultados dessa triunfante penetração do capitalismo pelo marxismo.


Vemos o processo de uma estranha alquimia ao inverso, que vai conseguindo transformar o ouro espiritual em chumbo inerte. Que escraviza as melhores energias do ser humano - a ciência, a tecnologia, o pensamento, a arte, enfim o logos - em favor de uma cultura da morte, da mentira e da maldade.


“Você não terá nada e será feliz”, diz a propaganda do Great Reset. Nesse mundo, de fato, o ser humano não terá nada, nem liberdade, nem dignidade, nem vida espiritual. Será “feliz” como uma pedra é feliz, sem sentimentos, sem pensamentos, tendo todas as suas “ideias” geradas pelo mecanismo megatecnológico de controle total.


Tudo isso, todas as peças do xadrez, todas as companhias pertencentes à mesma holding, não constituem um sistema totalmente coordenado, mas um grande organismo de afinidades eletivas conjugadas no ódio à transcendência e no desejo de arrancar ao ser humano sua dimensão espiritual.


Por que esse ódio? Não se sabe. Eis aí talvez o “mysterium iniquitatis” de que fala São Paulo na segunda Epístola aos Tessalonicenses.


De qualquer modo, muitas pessoas, em todo o mundo, estão despertando para a natureza desse monstruoso projeto e para a urgência de combatê-lo pela sobrevivência da humanidade. O ano de 2020 começou a expor a situação. O misterioso complexo anti-liberdade mostrou ao menos parte de seu rosto, com o lançamento do conceito de Great Reset e com a ideia de restauração de uma certa “ordem mundial liberal” diante da perspectiva de mudança de rumo nos Estados Unidos.


Em 2021 há que seguir estudando e combatendo esse misterioso e iníquo sistema, a partir dos dados que ele mesmo proporciona, rasgando o véu de cinismo e hipocrisia que cobre suas palavras. Lembremos que o mal raramente diz “eu sou o mal”, mas de maneira insidiosa apresenta-se como se fosse o bem, com as roupagens da paz e da felicidade. O ser humano, contudo, possui (na medida em que preserve sua posição vertical, espiritual) a inteligência e a sensibilidade necessárias para perceber esses enganos e buscar a verdade.


Não se trata aqui de uma questão puramente filosófica, nem muito menos de teoria da conspiração. Trata-se de procurar entender as forças em ação no mundo para defender e promover os interesses muito reais - materiais e espirituais - dos brasileiros e de todas as pessoas de bem no mundo. 


A seguir, algumas sugestões para compor uma agenda de defesa da verdadeira democracia, com liberdade e dignidade para o ser humano. Dirijo-me principalmente àqueles que se dizem e se acham sinceramente democratas, liberais e humanistas mas se deixam levar pelo complexo liberticida. Clique AQUI e leia a conclusão deste artigo