TRANSLATE/TRADUTOR

sábado, julho 25, 2015

GOVERNO DA UCRÂNIA PROIBE EXISTÊNCIA DE PARTIDOS COMUNISTAS E NAZISTAS. É O QUE DEVERÁ OCORRER TAMBÉM NO BRASIL. TEMOS QUE NOS LIVRAR DESSA PESTE.


Recentemente, como mostra este vídeo, manifestantes derrubaram a estátua de Lenin em Kiev festejando o evento.  Com a decisão divulgada nesta sexta-feira, da proscrição de todos os partidos comunistas na Ucrânia, o povo daquele país dá o exemplo para o resto do mundo, livrando-se desses comunistas vagabundos, ladrões, mentirosos e assassinos. É isto que tem de ser feito no Brasil. Aliás já passou da hora.

Esta é uma pauta que deve ser seguida na mega manifestação que está marcada para ocorrer em todo o Brasil no dia 16 de agosto próximo, ou seja, a cassação dos registros não apenas do PT, mas de todas as agremiações de viés comunista incluindo-se aí também a proibição daqueles que se escondem por trás do movimento dito 'ambientalista', a versão ultrarradical do neo-comunismo verde, da qual faz parte a tal "Rede Sustentabilidade", liderada pela mega comunista Marina ecochata. Está na hora de passar a régua. Quem não gostar pode se mandar para Cuba, Coréia do Norte e até mesmo para a Rússia do indigitado Vladmir 'Lenin' Putin.

Segue a matéria que saiu no site da revista Exame mas que parece que foi escamoteada pela maioria dos veículos da grande mídia. Leiam:

O governo da Ucrânia proibiu nesta sexta-feira toda a atividade dos três partidos comunistas do país e sua participação nos processos eleitorais, anunciou o chefe do Conselho de Segurança e Defesa da Ucrânia, Alexander Turchinov.
"Hoje, o Ministério da Justiça emitiu uma ordem que priva o Partido Comunista da Ucrânia e outras duas formações comunistas de participar da vida política do país, inclusive dos processos eleitorais", informou.
Em entrevista coletiva em Kiev, Turchinov acrescentou que o Ministério atuou "de acordo com uma lei aprovada pela Rada Suprema (parlamento)" e que a proibição entra em vigor hoje mesmo.
"Este é um momento verdadeiramente histórico", destacou Turchinov.
A decisão foi confirmada pelo ministro da Justiça, Pavel Petrenko, que detalhou que a proibição afeta o Partido Comunista da Ucrânia, o Partido Comunista (renovado) e o Partido Comunista dos Trabalhadores e Camponeses da Ucrânia.
"Depois de aprovadas as leis no parlamento, foi criada uma comissão que, ao longo de um mês efetuou um estudo dos três partidos comunistas da Ucrânia, e em virtude de suas conclusões, assinei os decretos" que proíbem os partidos, explicou o ministro.
Em relação ao Partido Comunista da Ucrânia, "nem sua atividade, nem seu nome, nem seus símbolos, nem seu programa e estatutos cumprem as exigências da lei 'sobre a condenação dos regimes totalitários comunistas e nacional-socialistas na Ucrânia e a proibição de sua propaganda e sua simbologia'".
"Esta força política e os outros dois partidos comunistas a partir de hoje não podem ser sujeitos do processo eleitoral e não podem participar da vida política do país", ressaltou o ministro.
Petrenko acrescentou que a proibição será levada até as últimas consequências.
"Certamente levaremos até os processos judiciais o final. Mas hoje é um dia histórico porque a sociedade já não será mais enganada pelos representantes destes partidos e não receberá essa informação e essa propaganda", reforçou.
Em 9 de abril, a Rada Suprema da Ucrânia proibiu a propaganda dos regimes comunista e nazista, a negação pública do caráter criminoso desses sistemas e o uso de seus símbolos.
A lei também obriga o Estado a investigar toda informação sobre os delitos cometidos durante as ditaduras totalitárias.
No mesmo dia a Rada aprovou outra lei que legalizou todas as organizações políticas e paramilitares que lutaram contra o regime soviético durante a Segunda Guerra Mundial, inclusive aquelas que colaboraram com os ocupantes nazistas.
"O Estado reconhece que os lutadores pela independência no século XX desempenharam um papel fundamental na restituição do Estado ucraniano, proclamado em 24 de agosto de 1991", segundo o texto do Legislativo.
Em maio o presidente ucraniano, Petro Poroshenko, sancionou a lei adotada pelo parlamento sobre os regimes comunista e nacional-socialista.
De acordo com a lei, todos os monumentos que glorificam os líderes soviéticos, incluídas as estátuas de Lênin, devem ser desmontados.
As autoridades ucranianas também querem rebatizar cidades, ruas e entidades cujos nomes tenham referências soviéticas.
A Rússia condenou essa lei, que equipara comunistas aos nazistas, e hoje o líder do Partido Comunista russo, Gennady Zyuganov, disse que a decisão do ministro da Justiça ucraniano é "puramente arbitrária e uma vingança sobre seus adversários políticos". Do site da revista Exame

11 comentários:

Ferreira Pena disse...

Há no Brasil homens com coragem para tomar uma decisão histórica como essa?

Anônimo disse...

A notícia do século!!!

Anônimo disse...

Acrescentando..

Atentem para isso: Olavo de Carvalho, do alto de seus 40 anos de estudo dessa praga chamada comunismo definiu que o socialismo é a ante-sala do comunismo, o regime preparatório do regime, e é exatamente para lá que caminha o nosso triste Brasil...

Adilson Minossi disse...

Tem que execrar esses comunistas e PeTralhas. Em pleno século 21 esse atraso dos infernos não tem cabimento. Tem que deportar pra CUBA os Tarso Genro, as Angela Albino, os Vignatti que pegam boquinhas na Eletrosul e tantos outros.
Vejam a crise que o Comunismo causou na Rússia, aliás, onde foi inventado o comunismo.
Mas um povo que vende o voto em troca de uma dentadura, umas telhas ou essa desgraça chamada Bolsa Família leva de roldão os que sabem votar.
Por essas e outras que o voto não deveria ser obrigatório.
E a indicação para o STF deveria ser por concurso, carreira e currículo.

Anônimo disse...

Não podemos conviver com a cascavel dentro de casa.
Estes partidos que se beneficiam das facilidades da democracia que permite sua existência mas têm a clara intenção de subverter a ordem republicana obrigatoriamente devem ser banidos.
Outra questão a ser combatida são os jornalistas ideologicamente comprometidos com estas causas totalitárias que servem de desinfornantes. Estes também devem ser desmascarados e banidos da mídia brasileira.

Anônimo disse...

Acho q o comunismo foi proibido na Polônia.

marco aurelio de nigris boccalini disse...

Aloísio, parabéns por mais este post!!

Comunismo tem que ser erradicado disse...

Comunistas não comem criancinhas; eles impedem que elas nasçam, vivam e morram livres.

Marat Silva disse...

Comunismo, Marxismo, Socialismo, Bolivarianismo, Nazismo, Facismo, são ESQUERDOPATIAS, tudo tem a mesma origem, ou seja, pessoas com mentes que destoam do NORMAL, querem refazer o mundo e as pessoas, ao mesmo tempo, se creem os únicos certos na face da terra.
Concordo plenamente com a ideia de erradicar e impedir a formação de partidos dessa laia. A Romênia já adotou legislação nesse sentido.

Anônimo disse...

Toda as siglas que representam o Maximalismo (ideario socialista, esquerdista, etc.), seja comunista, facista, nazista, contém um forte repertório de ressentimento, inveja e recalque, disssimulados por palavrório travestido de 'justiça social', de defesa dos fracos e oprimidos.
Para pombas, há gaviões! (citando o genial Professor Percival Puggina)
Está na hora de pôr à pique essa farsa.

Cavalaria Ligeira

Anônimo disse...

A Ucrânia não tem como esquecer o Holocausto Comunista como é conhecido e que em nada fica devendo ao dos nazistas, muito pelo contrário em numero de vitimas e crueldade bateu os nazistas longe é segundo se sabe não indenizou suas vítima. A triste história dos ucranianos é conhecida em outros países, já Brasil transformam em heróis os que queriam aqui o que se abomina lá.

https://www.youtube.com/watch?v=YEd6ikQiiAE

Vídeo Completo

http://www.youtube.com/watch?v=UqSmVJEIL0Q

Relato de historiadores, sobre os milhões de mortos por fome.

“Eu ouvi as crianças... engasgando sufocadas, tossindo e gritando de dor e de fome. Era doloroso ver e ouvir tudo aquilo. E ainda pior era participar de tudo aquilo.... Mas eu consegui me persuadir, me convencer e explicar a mim mesmo que aquilo era necessário. Eu não poderia ceder; não poderia me entregar a uma compaixão debilitante .... Estávamos efetuando nosso dever revolucionário. Estávamos obtendo cereais para a nossa pátria socialista....”

http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1046