TRANSLATE/TRADUTOR

quarta-feira, novembro 25, 2015

MAURÍCIO MACRI PROVA QUE A ELITE ARGENTINA É MELHOR DO QUE A NOSSA

Transcrevo do site do Instituto Liberal, um excelente artigo de Alexandre Borges, que dispensa apresentações. De forma simples, objetiva e ligeira, Borges vai diretamente ao ponto e reflete aquilo que já afirmei por diversas vezes, ou seja, os mega empresários brasileiros, que tipifico como "os grandalhões" compõem o círculo de ferro que mantém o PT no poder turbinando o patrimonialismo que atravanca o Brasil. 

Alexandre Borges chega a mesma conclusão neste artigo a partir da vitória de Maurício Macri na Argentina. Macri também é empresário, rico e poderoso. No entanto alcança a presidência da Argentina justamente por fustigar o estatismo bolivariano. Neste caso tem razão o articulista em destacar que as ditas "elites" da Argentina superam as do Brasil, sobretudo, em termos de caráter. Afinal, deploram o Estado totalitário desenhado pelo esquerdismo. Aqui as elites estão enlouquecidas com o fato de que ganha força o ímpeto à direita que se desenha no horizonte político-eleitoral do Brasil e de resto no que tange a todas as nações latino-americanas.

Transcrevo na íntegra o artigo de Alexandre Borges e assino embaixo. Está bom demais. O título do post é o original do artigo. Leiam e compartilhem:
Por Alexandre Borges
Do site do Instituto Liberal

Mauricio Macri não apenas derrotou o bolivarianismo, tudo indica que é um liberal de verdade.
Vencer as forças das trevas do continente com social-democratas, como se tenta no Brasil, é no máximo uma meia vitória. É como apoiar a Al Qaeda para derrotar o ISIS.
Macri, 56 anos, é filho do imigrante italiano Franco Macri, que chegou pobre à Argentina, trabalhou na construção civil e hoje é um dos mais importantes e prósperos empresários do país. Mauricio foi presidente do Boca Juniors e é o atual prefeito de Buenos Aires.
Detestado pela imprensa, que trata o novo presidente como um “neoliberal que vai acabar com as conquistas sociais”, Mauricio Macri oferece uma chance real de mudança para a Argentina, enquanto o Brasil ainda engatinha na construção de uma única alternativa política de direita. Ele é o primeiro presidente civil eleito em 100 anos que não se identifica com os social-democratas e com o peronismo.
Se ele será ou não um liberal na presidência, o tempo dirá. A decepção com Juan Manuel Santos na Colômbia não nos permite colocar a mão no fogo por ninguém antecipadamente. Se ele vai conseguir se manter no poder, mesmo com a violenta oposição dos peronistas, não há como prever. Se fará um governo liberal como de Sebastián Piñera no Chile, cabe a ele decidir.
Esta página sempre repete que o Brasil não precisa apenas de novos políticos, o país precisa de uma nova elite. Onde está o Maurício Macri brasileiro? Qual bilionário do Bananão apoiaria um candidato realmente liberal?
Os controladores do Bradesco e do Itaú são a favor do impeachment ou financiariam uma opção liberal para o Brasil? E os principais dirigentes da Fiesp? Os herdeiros da Rede Globo estão de que lado? Como pensam os principais empreiteiros? Você sabe a resposta.
Um Mauricio Macri brasileiro seria tratado com desdém pela imprensa, não conseguiria captar recursos e a GloboNews passaria o dia convocando obscuros professores universitários para dizer que ele seria um fascista de extrema-direita neoliberal contra o povo.
Já o Mauricio Macri argentino é rico o suficiente para bancar a própria campanha e conquistar seu espaço. Ele não teve pressa: foi presidente de clube de futebol, prefeito da capital e só depois chegou à presidência. Sem as urnas venezuelanas apurando o resultado, o povo falou e o bolivarismo portenho foi para a lata de lixo da história.
Franco Macri, 85 anos, começou do zero, trabalhou duro e construiu um império. Como retribuição, deu seu filho para servir ao país e ajudar a fazer da pátria que adotou uma nação mais livre, moderna, justa e desenvolvida. Já os nossos bilionários, como Jorge Paulo Lemann e Abílio Diniz, querem resolver a atual crise colocando FHC e Lula para baterem um papo com uísque e charutos numa sala fechada, é tudo uma questão de lotear melhor o poder e o país.
Com clareza de propósitos, estratégia, paciência e dinheiro suficiente, não há o que temer. Macri é o representante de uma elite patriota, que pensa no país e quer prosperidade para todos, não só para ela. Falem o que quiserem dos argentinos, mas a elite deles é muito, mas muito melhor que a nossa.

11 comentários:

Anônimo disse...

É a mais pura verdade. O empreendedor no Brasil, para montar seu negócio, primeiro precisa pedir a bênção do Estado que o tipifica como "criminoso" perante os operários que trabalharão com ele, pois terá "lucro", e ter lucro é "criminalizado" no Brasil.

A partir daí, montar o negócio é uma verdadeira via Crucis. Encerrar o negócio é a degola.

O Estado fala em ajudar os pobres, mas criminaliza a riqueza. Ora bolas, não se decifram nem se devoram. Uma verdadeira esfinge que o empreendedor tem que carregar nas costas.

Junte-se a isso intelectuais que nunca plantaram um pé de feijão e são abarrotados de teorias produtivas a ponto de quererem regulamentar todos os passos dos empreendedores.

Aí vem os sindicatos, protetores dos trabalhadores, inimigos dos empreendedores, que sugam o sangue dos dois. Um bando de oportunistas ajuntados entre o Estado e a sociedade, atravancando a prosperidade e se lambuzando de dinheiro público.

Criam regras todos os dias, centenas delas, para deleite da OAB e seus advogados, "especialistas" na parafernália de leis, portarias, estatutos, etc.

Para mudar, precisam fazer "reformas", ouvindo "os interesses" de cada setor da sociedade. Passados 20, 30, 40 anos, é a mesma porcaria em todos os setores. Houve alguns avanços em infra estrutura porque beneficiou grandes empresários que beneficiaram os quadros políticos com propinas.

Até mesmo a "terceirização" que deveria reduzir custos, passa a ter 3, 4, 5 terceirizados na cadeia construtiva, quando o Estado contrata.

Acho que nem uma revolução resolve, pois irão encontrar um jeito de minimiza-la.

É a malandragem, em todas as áreas, em tudo que se faz, como quem debate um jogo de futebol ou defende seu time. Dá para escrever uns 100 livros sobre o que acontece no Brasil. Vou parar por aqui, em respeito aos leitores e ao blog. Obrigado!


Anônimo disse...

Sociedade ARGENTINA insiste que MILITARES presos sejam soltos. Imprensa esquerdista derrotada faz manifesto conjunto contra esse posicionamento.


http://www.sociedademilitar.com.br/wp/2015/11/sociedade-argentina-insiste-que-militares-presos-sejam-soltos-imprensa-esquerdista-derrotada-faz-manifesto-conjunto-contra-esse-posicionamento.html

Anônimo disse...

Alem de todo esse brilhante artigo, Aluizio, o Brasil a partir mui tardiamente em 1930 comecou a levar a serio a alfabetizacao. (HARVARD existe desede 1637)! Mas a comparacao e' com a Argentina que em cada esquina tem uma livraria. E' um povo que le muito, enquanto o brasileiro esta' lendo menos, talvez agravado pelo exemplo do ex que se gaba de nao ler.Ao se informar pela leitura eles tem uma poltizacao muito maior que a nossa e souberam das mentiras apregoadas por lula, dilma e pt. Nao tanto pelos jornais, mas atraves de blogs decentes e independentes como o seu por exemplo,e alguns outros. O ''acorda brasil'' so' vai funcionar de verdade quando for substituido por " BRASILEIROS, LEIAM!" ou "LE BRASIL"! Um povo que nao le, vota em quem nao le! (ou so' le MARX)!

Anônimo disse...

Aluizio, senador delcidio amaral e' preso pela lava jato! (Radar on line)

aeffp2011 disse...

Policia Federal,prende
DELCÍDIO AMARAL

Rose disse...

Senador Delcídio do Amaral PRESO!
"Nunca antes tantos deveram tanto a tão poucos" Winston Churchill
OBRIGADA DR. SÈRGIO MORO e EQUIPE PF MP!!!!
Os brasileiros que prezam pela decência e querem viver com dignidade em toda essa grande extensão territorial, finalmente estão enxergando uma luz no fim do túnel escuro e sujo, construído por políticos bandidos, ordinários, corruptos, pilantras, patifes, ladrões e por empresários donos dos mesmos adjetivos que os alimentam.
OBRIGADA DR. MORO!
Que a Proteção Divina lhe acompanhe sempre! O Sr. e toda a sua GRANDE EQUIPE!
Que os bons ventos os levem com a integridade, leveza e a tranquilidade dos justos, até a verdade ser escancarada!

Vamos chegar lá! sabemos que ainda falta gente (e que "gente"!) para pagar pelas misérias que proporcionou a esse país, mas vamos chegar lá!!!!
Apoio total a Dr. Moro!
Estejamos prontos e atentos!

Rose disse...

Já que se toucou na impressa, a minha opinião é a de que temos profissionais, com algumas exceções, toscos e atrasados. Acredite quem quiser no que as emissoras de televisão divulgam, pois as mesmas só servem para duas coisas: atender os interesses de quem está no exercício do poder (e com isso ganhar seus pixulecos)e idiotizar a população.

Alexandre, The Great disse...

Um artigo lúcido e inteligente, escrito de forma sintética e ao mesmo tempo abrangente. Sintetiza tudo que representa, sem o maniqueísmo tresloucado da esquerda, o que representa a vitória de Macri na Argentina.

Irmão do Eremildo disse...

Bravo! Excelente escrivinhada.

Yuri Santos disse...

Por mais que empresário seja estudado aqui no Brasil se não for culto vai acabar indo para o "jeitinho brasileiro" que é o nosso carma!
Os grandes empresários estão do lado do nosso governo e muito deles são de partidos políticos. Pra começa que é que tem parte na JBS que anda comprando tudo ultimamente?
Assim como aconteceu na Rússia e na Venezuela, todos os empresários estão visando abocanhar uma parte de graça que é nosso e nada melhor do que apoiar um governo comunista. Assim eles não sujam as mãos.

Carlo Germani disse...

Breves ponderações sobre a eleição de Maurício Macri na Argentina

1)Macri tem na família o exemplo do empreendedorismo.Seu pai é um empresário de sucesso que sempre investiu na Argentina.

2) A Cretina Kirchner sempre foi anti-empresarial.
Mas qual o leagdo disso? Ora,o imnportante é ser pró-mercado e não pró-empresariado.

3)Macri,certamente,dará uma guinada conservadora com forte economia liberal.
A abertura da economia da Argentina ao mundo,a diminuição da carga tributária,a modernização do parque industrial,...,enfim incentivar a
livre iniciativa.

PS:Há um engano nos que pensam que iniciativa privada é o caminho.Iniciativa privada,apesar de ser como o nome diz,não está livre da interferência nefasta do governo (leis,portarias,regras,...).

A livre iniciativa sim.O governo não interfere em nada.
É a chave para o sucesso econômico.

4)Macri ao questionar a presença da Venezuela e a ditadura insana e psicopática de Maduro,no inútil Mercosul,já demonstra que não será conivente e subserviente a esse projeto de poder esquerdista-comunista.

5)Espero que Macri consiga,pedagogicamente,ensinar a outra metade da
população que votou na continuidade da fraude governamental da era Kirchner,de que a conta da política assistencialista/populista é paga
por toda a sociedade.

Não é possivel metade da população que trabalha e produz,sustentar a outra metade de parasitas sociais com programas assistencialistas,
sem a economia geradora para tal.

A máxima: "não existe almoço grátis",deve ser um mantra padrão a ser
utilizado por Macri para ensinar e convencer a população de que o socialismo/comunismo são vertentes criminosas do marxismo,que destroem nações e suas populações.

Macri tem pela frente um imenso trabalho de desconstrução da fraude
ideológica socialista/comunista aplicada pelos Kirchner,principalmente a Cretina Kirchner.

(...)

Vamos aguardar os acontecimentos.