TRANSLATE/TRADUTOR

segunda-feira, junho 13, 2016

BRASIL TEM DE ROMPER COM A ONU. NÃO VAMOS RECEBER ORDENS DESSES GLOBALISTAS VAGABUNDOS. FORA PICARETAS.

Aqui está um exemplo de como os jornalistas vagabundos que dominam a redações dos veículos de mídia são penas alugadas da ONU e da União Européia, essas duas entidades dominadas pelo movimento neo-comunista que tem em mira destruir os fundamentos da civilização ocidental, com destaque para a liberdade individual e o estado laico. 

Exemplo disso é a matéria publicada no site da revista IstoÉ, fazendo rodar o moinho da 'engenharia social'. Repercute o que diz um vagabundo, um farsante, um escroto da ONU, que interfere na soberania da Nação brasileira. Na maior cara de pau repreende o governo do Presidente Michel Temer, implicando como o fato de que não há negros suficientes no ministério. 

Esse vagabundo da ONU, que é um muçulmano, que vá ditar regras para o seu país. Mas o editor da IstoÉ, pelo que se nota é um cúmplice desses coveiros da nossa liberdade. Não pode ser de graça. Deve estar comendo bola desses lazarentos da ONU que vivem como nababos com o nosso dinheiro e ainda querem nos dar ordens. O Brasil tem de romper como esses organismos multilaterais que não passam na atualidade de ajuntamentos de comunistas vagabundos que pretendem erigir um governo mundial e colocar uma canga em cada um de nós. Fora com essa canalhada.
Esse árabe islâmico, Zeid Al Hussein, que vá dar ordens para o seu país. Esse traste vive com o dinheiro que o Brasil paga anualmente à ONU e ainda quer interferir nas decisões do nosso governo. Vai tomar caju seu pilantra!
A Organização das Nações Unidas (ONU) se queixa da falta de negros na cúpula do governo brasileiro e aponta que, com mais de 150 milhões de afrodescendentes na América Latina, essa população ainda está pouco representada nas decisões políticas.
Em discurso, o Alto Comissário de Direitos Humanos da ONU, Zeid Al Hussein se disse “preocupado com a baixa representação política de afrodescendentes na América Latina e no Caribe “.
“Existem cerca de 150 milhões de pessoas de descendência africana na região, somando quase 30% da população. Eles são mais da metade da população do Brasil e mais de 10% da população de Cuba”, afirmou Zeid. “Mas sua representação nos altos níveis do governo, incluindo nos ministérios, é muito inferior”, alertou.
“A representação importa”, insistiu o jordaniano. “Esse déficit de representação na cúpula do poder afeta toda a sociedade: parlamentos, locais de trabalho no setor público e privado, escolas, tribunais, na imprensa – todos lugares em que às vozes dos afrodescendentes são dados muito pouco peso”, disse.
“As vozes, as escolhas, as experiências e os rostos dos afrodescendentes precisam ser melhor refletidos”, afirmou. “Peço que esses governos tomem ações para refletir a diversidade de sua população dos órgãos de tomadas de decisão, incluindo a consideração de políticas de ação afirmativa”, completou. Do site da revista IstoÉ

17 comentários:

Anônimo disse...

O presidente Artur Bernardes tirou o Brasil da Liga das Nações, a malfadada ancestral da ONU, "a maior estatal do mundo", como dizia Paulo Francis.

Anônimo disse...

Basta perguntar a ele o seguinte: Quantos cristãos há nos governos do Oriente Médio?

Anônimo disse...

Caro Aluízio
O mesmo papo do PT. Não aguento mais ouvir falar em "inclusão". Só faltou dizerem: cadê os gays, os trans, etc.? Dá licença do Temer nomear quem é competente? Oras! Alguém tem de explicar a esses orelhudos mal intencionados que os cargos são preenchidos não pela cor, mas, pela competência, pô.
Esther

Antonino Camelier disse...

Que eu saiba, 7% da nossa população é negra. Os petralhas é que gostam de alardear que é mais da metade.

Anônimo disse...

devemos para perguntar para esse safado onde estão as mulheres nos governos islâmicos...

Anônimo disse...

Cuba?

acho que a maior parte de população cubana é de negros, no entanto, quem manda por la, ha décadas, são dois brancos ditadores e facínoras...

no alto escalão do desgoverno petista não havia nenhum negro também...

para eles o lulopetismo entregava meras secretarias que ganhavam "status" de ministério, que é mais um dos muitos truques petistas para dourar a pilula...

na alta executiva do PT não tem um único negro, que dirá na presidência do "partido da diversidade", que foi comandado ha décadas por uma casta de homens brancos...

até onde sei, mulheres, negros e índios nunca presidiram aquele partido do inferno...

Anônimo disse...

PEÇONHENTO COMO É, o comunismo depois da queda do Muro de Berlim mudou de tática: da violencia anterior de Stálin, F Castro, Mao etc., passou para o esquema da SEDUÇÃO, o gramscianista e uso da midia paga para se projetar, sempre por meio de falsidades.
O farsante PT filhote desses trastes da ONU é o exemplo de antes de entrar no governo: só apontava erros dos outros e quando entrasse, consertaria tudo e depois ainda fez pior: se ajuntou com os que mais aparentemente detestava, como Collor, Maluf, Sarney e outros lixos!
Ainda: passou a apoiar apenas a bandidagem, como o PCC, CV, narco-terroristas das FARC e de tão "ordeiro" que era reduziu as penas dos bandidos para 1/6 para acuar o povo dentro de casa, pois comunismo só se instala num povo que se sente refém!
Dessa forma, era um tremendo ESTELIONATARIO e GOLPISTA, a maior quadrilha de todos os tempos que passou pelo Brasil - além de não assumir nenhum erro que cometeu!
Quanto à cor de pele, por acaso é ela ou a pessoa que dirige uma nação?

Anônimo disse...

Aluizio, olhaí, na estatística do caridoso da ONU Cuba tem só 10% e o Brasil mais de 50% de pretos e mulatos!? Essa gente da elite intelequitual da esquerda deveria tomar um simancol, e deixar de c**** regras de “inclusão” para os pobres, coitadinhos, desfavorecidos ou para a multiplicidade de gêneros e “raças”. É muita falta do que fazer aliada a um etnocentrismo abjeto, meu! Esses burocratas propõem os tais projetos na maior cara-de-pau como se tivessem sido eleitos representantes e defensores dos “pobres e oprimidos”, que são tão gente como a gente e, portanto, têm cérebro e o resto. Pô, cadê as lideranças deles, eles mesmos NÃO SABEM o que querem? (Ou, muito malandramente, fazem o jogo e se deixam levar...?)(lídia)

Anônimo disse...

Uma pergunta para ele, quantas mulheres e negros estão na linha de frente da ONU. ELES ESTAO lá para ajudar ou atrapalhar, porque pelo visto não fazem nada a não ser falarem besteiras.

TERMINATOR disse...

Pé na bunda dessa ONU mesmo. Aliás só quem ¨escuta¨ esse povo são os governos progressistas do primeiro mundo mas quem respeita mesmo (e sofre sanções KKKKK) são os do terceiro. Os USA quando atacaram o Iraque, Afeganistão, etc, hoje Líbia, Síria, etc, etc pouco se lincharam para os chiliques e choradeiras do Cófi Anão (lembram da figura? mais politicamente correto impossível) em frente as câmeras. Aliás, pé na bunda além da ONU também da OEA, FMI, FIFA, DH, CBF, OAB, CNBB, BBB, etc, etc, etc.

O Libertário disse...

Como é que é? Eles são mais da metade da população do Brasil e mais de 10% da de Cuba? Sem comentários.

gonzalez pereira disse...

Aluizio, meu grande problema, que deve ser também de inúmeros brasileiros, é que não temos um partido realmente liberal conservador no Brasil.Então, muitas vezes somos obrigados a votar em sociais democratas da vida, que são apenas um pouquinho - não muito - melhores que os pts, pedts, rdes e pecdobs da vida.

Anônimo disse...

A ONU já não tem mais forças nas grandes potências, então agora se voltam contra as menores.
Onde já se viu falar um abobrinha dessas? Porque não falam isso para os EUA, Rússia ou China? A ONU virou um dinossauro no mundo hoje em dia. Ter capacidade é parte do caráter do individuo não importa se ele é branco, negro, azul ou amarelo!

Anônimo disse...

Não quero saber da cor da pele de quem está no poder!Me interessa é a sua competência e sua integridade!Vá deitar leitão!!!!

Anônimo disse...

Comece dando o exemplo e ceda o seu próprio cargo na ONU para o Long Dong Silver.

rubensgasp disse...

Quer dizer que este canalha quer nos fazer acreditar que existem habilidades inerentes aos gays, héteros, brancos, negros, homens ou mulheres? Somos todos iguais e possuímos as mesmas habilidades, logo, quem estiver ocupando estes cargos pode ser qualquer um qualificado.

Anônimo disse...

“As vozes, as escolhas, as experiências e os rostos dos afrodescendentes precisam ser melhor refletidos”.

Por acaso a Jordania é presidida por um negro?

A resposta é um sonoro NÃO!

Ele é tão negro quanto a Terra é quadrada.

Na verdade nem é um presidente, mas sim um rei (King Abdullah), algo que os comunas não gostam nem de ouvir falar, já que num país governado por um rei, não há a menor chance dessa gentalha comunista reclamar, quanto mais viver sem trabalhar, huahuahua!!!

www.politico.com/story/2016/01/king-abdullah-rejects-republican-invitation-217667