TRANSLATE/TRADUTOR

sexta-feira, setembro 23, 2016

REPORTAGEM-BOMBA DE 'ISTOÉ' REVELA O GOLPE DE R$ 2 BILHÕES NOS APOSENTADOS DA CAIXA COMETIDO PELO PT E SEUS SEQUAZES

A reportagem-bomba de IstoÉ que chega às bancas neste sábado dá uma ideia concreta do perfil moral do PT e seus sequazes. É um bando de gafanhotos vermelhos que por onde passa detona os cofres dos fundos de pensão das estatais. 
IstoÉ teve acesso aos áudios que fundamentou as prisões levadas a efeito pela Operação Greenfield. Segue a parte inicial da reportagem com link para leitura completa. É imperdível. Dá para ter uma idéia muito clara sobre esses demolidores do Brasil. Leiam:
Aparelhados pelos partidos políticos durante a era petista, os fundos de pensão das estatais e empresas federais se tornaram alvo de uma megainvestigação da Procuradoria do Distrito Federal sobre desvios de recursos que lesaram os aposentados em R$ 8 bilhões. Trata-se da Operação Greenfield, que cumpriu, no último dia 5, um conjunto de 28 mandados de condução coercitiva, sete de prisões temporárias e 106 de buscas e apreensão. ISTOÉ obteve com exclusividade as gravações que fundamentaram a operação. Os áudios referem-se a reuniões de diretores da Funcef – órgão que administra a previdência complementar da Caixa e foi comandado por executivos indicados e ligados ao PT, acumulando um prejuízo de ao menos R$ 2 bilhões. O material explosivo revela a total negligência com os recursos dos aposentados e indica uma clara atuação de dirigentes da Funcef no sentido de honrar acertos políticos. Para a PF, há fortes indícios de que o ex-tesoureiro petista João Vaccari Neto, atualmente preso pela Lava Jato, esteja por trás das operações fraudulentas aprovadas pela cúpula da Funcef. As suspeitas também recaem sobre o ex-ministro da Casa Civil de Dilma, Jaques Wagner. Um dos beneficiários do esquema, segundo as investigações, foi o ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, ligado ao PT, a Lula e a Jaques Wagner.
A postura observada nas reuniões é escandalosa: diretores dão o aval aos investimentos mesmo admitindo não terem lido todos os documentos, autorizam aportes sem saber de onde a Funcef vai tirar dinheiro e passam por cima de riscos considerados graves por executivos do órgão, como a existência de dívidas tributárias e trabalhistas de uma empresa que demandava recursos do fundo. Em comum, nos encontros de diretores da Funcef, há o fato de os presidentes do Fundo de Pensão dos servidores da Caixa, indicados pelo PT, sempre defenderem a liberação dos recursos, a despeito dos reiterados alertas feitos pelos seus diretores. São eles, em dois momentos administrativos distintos da Funcef: Guilherme Lacerda e Carlos Alberto Caser, ambos ligados ao PT. Os dois e outros cinco gestores do fundo foram presos temporariamente durante a Operação Greenfield. Depois de prestarem depoimento, deixaram a cadeia.
GRAVAÇÕES ATERRADORAS
A PF destaca três reuniões como as mais emblemáticas para demonstrar a existência de negociações prejudiciais à Funcef, feitas única e exclusivamente para cumprir acordos políticos: a que selou aportes de R$ 400 milhões na OAS Empreendimentos, a que confirmou investimentos de R$ 1,2 bilhão em três anos na Invepar (braço da OAS na área de transportes) e a que ratificou a aplicação de R$ 17 milhões no FIP Enseada, a fim de reerguer a Gradiente. Naquele momento, o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro pressionava a cúpula petista pelo aval aos negócios de seu interesse. Nas mensagens extraídas do celular do empreiteiro, há referências à atuação de Jaques Wagner e Vaccari na Funcef. Em julho de 2013, quando o caso estava sob discussão, Léo Pinheiro escreveu para o acionista da OAS Antônio Carlos Mata Pires: “Como foi na Funcef? O nosso JW [Jaques Wagner] me perguntou”. Ao que Pires respondeu: “Ótimo. Foi aprovado para contratação do avaliador, Deloitte. Agora, precisaremos de JW [Jaques Wagner] na aprovação final”. Em outra conversa pelo celular, Léo Pinheiro diz que pela Funcef estaria tudo certo, mas adverte César Mata Pires, dono da OAS, que poderia haver problemas na aprovação do negócio pela Caixa. Segundo a mensagem, Carlos Borges, diretor da Funcef, havia ligado para Pinheiro preocupado com a questão. Quem também telefonou para agendar um encontro foi João Vaccari. Ao fim, o investimento foi aprovado. “Não esqueça de me reservar uma vaga de officeboy nesse arranjo político. Afinal com a sua influência junto ao Galego e o Lula, vc é o CARA”, atesta Carlos Borges, da Funcef, em mensagem encaminhada a Léo Pinheiro em 2014. Clique AQUI para ler a reportagem completa

15 comentários:

Anônimo disse...

E por falar na CEF, o Governo precisa investigar com rigor as Loterias da Caixa.Investigar se as bolas têm o mesmo peso para evitar que haja bolas com pesos diferentes.E isso ganha quem eles querem.Como no Governo do PT houve muito roubo,é necessária uma fiscalização severa.Essa dúvida desanima quem gosta de jogar.

Anônimo disse...

- Quer dizer que O PT ROUBOU 2 BI dos funcionários da CEF? E os funcionários da CEF, em greve, contra o "golpe" de Temer contra Dilma, mas não dão um pio contra os ladrões do PT? Mas, então, SE OS PRÓPRIOS FUNCIONÁRIOS DA CEF ESTÃO SATISFEITOS COM OS LADRÕES QUE OS ROUBARAM, PORQUE EU FICARIA TRISTE COM ESTE ROUBO? Estou felicíssimo!!! Que roubem mais, muito mais, pois OS PELEGOS GOSTAM DE SEREM ROUBADOS PELO PT!!!

Afrodite Alves disse...

Risos

Anônimo disse...

Consta que a OAS, sediada em Salvador/BA, era propriedade de Antônio Carlos Magalhães, o famoso e falecido ACM, tendo sido objeto de séria disputa familiar no inventário dele. Parece que o genro Mata Pires levou a melhor, tanto é que a empresa foi, em seguida, apelidada jocosamente de Obrigado Amigo Sogro. Lenda ou verdade, o certo é que o tal genro permanece dono e, pelo apurado na Lava Jato, é um especialista que, com parceiros frequentadores de Curitiba, continua dando rasteiras bilionárias. Pobre Brasil, esse poço não tem fundo?

Alex - Rio disse...

Eu penso igual ao anônimo acima.
O fundo da CEF teve prejuízo? Problema deles. Quem mandou colocar petistas na administração?
O que não pode é a União cobrir o prejuízo desses fundos estatais.

Anônimo disse...

Tem-se qe ver se a Gradiente, empresa nacional da área eletrônica nas décadas de 70 e 80 e até a pouco defunta foi, também, levantada com o nosso dinheiro para depois os chineses assumirem...

Helcio Ribeiro Vieira disse...

Concordo!!! São um bando de idiotas úteis do PT.

Helcio Ribeiro Vieira disse...

Concordo!!! Esses bancários são um bando de idiotas úteis do PT. Preferem se aliar aos terroristas da CUT, MST, UNE, MTST...

Sérgio Alves de Oliveira disse...

Sobre o problema enfrentado pelos fundos de pensão,usei dos meus conhecimentos e experiência sobre essas organizações e escrevi "CONSIDERAÇÕES SOBRE A ROUBALHEIRA NOS FUNDOS DE PENSÃO" (web). Devido às informações errôneas,deturpadas e desencontradas sobre o assunto,que andam por aí,talvez esse texto pudesse esclarecer melhor.É errado lançar a culpa sobre os próprios participantes dos fundos,como fazem alguns. A culpa é dos partidos políticos que sustentam o Governo,dos políticos e administradores públicos que nomeiam capachos para dirigir os fundos,todos ficando com uma fatia do roubo.Não enviei o artigo ao Aluizio Amorim porque ele não costuma dar espaço no seu prestigiado blog.

Anônimo disse...

A profusão de canalhas e ladrões dá nojo. Os sindicalistas da CEF nem se manifestam, logo .....cadafalso pra eles.

Carlos Arruda disse...

E o pior de tudo, é ainda que existem loucos e psicopatas nesse nosso Brasil, que defendem essa Sofisticada Organização Criminosa criada para assaltar os cofres públicos chamado Partido dos Trabalhadores!... Têm que meter todos os envolvidos nesse acharque aos cofres públicos na cadeia, e tornar todos os seus bens e dos familiares, indisponíveis.

Carlos Arruda disse...

E o pior de tudo, é ainda que existem loucos e psicopatas nesse nosso Brasil, que defendem essa Sofisticada Organização Criminosa criada para assaltar os cofres públicos chamado Partido dos Trabalhadores!... Têm que meter todos os envolvidos nesse acharque aos cofres públicos na cadeia, e tornar todos os seus bens e dos familiares, indisponíveis.

Anônimo disse...

É INCRÍVEL COMO AINDA TEM PESSOAS QUE ACREDITAM NESSE PARTIDO PT.

Manno Marques disse...

Manno Marques
Amigos, a PF vai ter muito mais coisas para investigar. DER ( Aí tem ) O Brasil tem uma malha viária destruída. A Transamazônica, e muito mais..

BIG KARL disse...

Raciocínio perfeito. Assino com o relator.