TRANSLATE/TRADUTOR

domingo, outubro 30, 2016

O SEGUNDO TURNO ELEITORAL E OS IDIOTAS DA ABSTENÇÃO E DO VOTO NULO

O segundo turno das eleições municipais demonstram, antes de tudo o repúdio ao PT, de modo geral, mas essa tendência teve um recado mais amplo: o repúdio a Lula, que decidiu ficar em casa e não votou. A cidade de São Bernardo do Campo, no Estado de São Paulo, espécie de incubadora do PT e onde Lula reside, jogou a pá de cal sobre os escombros da sigla maldita.

Nas demais cidades onde ocorreu o segundo turno, as coisas não foram diferentes. Mas por dentro da jogada - como em Belo Horizonte - se vê que práticas eleitorais daninhas frutificam. O indefectível dedo do governo Pimentel e o que resta do PT na capital mineira levaram água ao moinho de Alexandre Kalil que acabou abocanhando a prefeitura ao derrotar João Leite do PSDB que tinha o apoio de Aécio Neves. 

Aqui mesmo em Florianópolis uma miríade de 14 partidos levou Gean Loureiro do PMDB à vitória em um escore reduzido, pois a eleição só se decidiu quando foram escrutinadas as últimas urnas. Ibope e outros institutos de pesquisa anunciavam que Loureiro venceria de lavada. Mas não foi isso que aconteceu. Mas o fato é que venceu e leva para a prefeitura da capital catarinense o espantoso número de 14 partidos de sua aliança político-eleitoral. 

Esses são dois exemplos indicando que o eleitorado brasileiro ainda engatinha no que respeita a escolhas. Acresce a tudo isso o extraordinário volume de abstenções, votos nulos e/ou brancos. E isto não é uma particularidade do eleitorado brasileiro mas ocorre na maioria dos países onde se ferem eleições democráticas com ou sem obrigatoriedade do voto.

Esse eleitor que se nega a votar é um tipo muito bem conhecido. "Se acha", como se diz na gíria. Se coloca sempre como um sabichão, quando não é um oportunista de primeira hora. Ora, em qualquer eleição todos os eleitores tentam votar sempre no menos pior. Afinal, humanos são demasiados humanos ou essa horda de bobalhões estaria esperando semideuses como candidatos a cargos eletivos? E há alguns que consideram a abstenção ou voto nulo como um protesto. Outro absurdo que normalmente beneficia exatamente os demagogos cujas fichas estão cheias de nódoas. Sempre foi assim.

Não tenho a pretensão de neste texto ligeiro abarcar todo o segundo turno eleitoral. Arrisco dizer apenas que um fato obviamente positivo foi o banimento do PT. Entretanto, neste quesito o eleitorado - mormente aqueles que 'se acham' - ainda não entendeu que os cacos decorrentes da fragmentação do PT estão se recompondo por meio de outras siglas esquerdistas tão nefastas quanto o PT, como por exemplo os nanicos PSOL, PCdoB, PSTU, Rede de Marina Silva e por aí vai.

Tem de lembrar também que outro partido de viés comunista é o PSB, como é o PPS que reúne o que restou do velho "partidão" o PCB de Luís Carlos Prestes. Essas siglas são todas alternativas na eventualidade do naufrágio da então até aqui "nave mãe" dos comunistas brasileiros que era o PT.

Toda infelicidade que se abate sobre o Brasil e os brasileiros é perpetrada há anos por esse bando de psicopatas. São eles os responsáveis diretos pela desgraça econômica que atinge o Brasil e os brasileiros, principalmente aquele estrato mais pobre da população.

Além disso tudo há no Brasil 34 partidos políticos que mamam as vultosas verbas do tal Fundo Partidário, dinheiro público destinado anualmente aos donos desses partidos, muitos deles até desconhecidos da população, como é o tal PHS, o partido do vencedor na eleição de Belo Horizonte.

O que alinhei neste rápido artigo dá uma ideia geral da política brasileira que sempre foi uma esculhambação total, lembrando mais uma vez que abstenção, e os votos brancos e nulos não resolverão jamais essa velha pendenga. Pelo contrário, isto tudo faz aumentar os problemas que infelicitam a população brasileira. 

À medida em que os cidadãos e cidadãs de bem se afastam cada vez mais da participação política a tendência é a política partidária ser exercitada cada vez mais pelos espertalhões e ladravazes. Lembrem sempre que a política é luta pelo poder e/ou a luta pela manutenção do poder. 

Como os terráqueos não vivem mais em cavernas mas em sociedades ditas complexas (levem em consideração que o Brasil já tem 206 milhões de habitantes) a política será cada vez mais complexa e mais necessária. Quanto menos participação ativa da maior parte dos cidadãos e cidadãs mais problemas irão ocorrer. Não há alternativa.

32 comentários:

Anônimo disse...

The New Clinton Chronicles 2015
.
https://m.youtube.com/watch?v=SS7uSmG-R34

Anônimo disse...

Perfeito, Aluizio.
Mas esses boçais nunca aprendem.

mt disse...

Se o voto é um direito, tenho todo direito de me abdicar do meu direito de votar.

Voto não é um direito como nos vendem, é um dever e se deve anular meu voto se não há opção que me apraz.

Anônimo disse...

certo Amorim.

Anônimo disse...

VAMOS VER SE UZAMERIKÁNU, COMO ELEITORES, SÃO TÃO TROUXAS COMO BRASILEIROS!
E tirem a imundicie vermelha Obama, sem eleger a Hillary do PT americano, os comunistas dissimulados de "DEMOCRATAS"!
Aqui nós já sabemos que um povo que elege esquerdistas tem muito a percorrer em cidadania, em DESALIENAR-SE, pois eles são as desgraças das nações onde puseram as patas, até hoje!
Não tem um país sequer onde as pestes vermelhas passaram que ficaram imunes - Cuba é a vitrine do que é a porra que é um regime comunistas e, como disse nos post, AA, são todos os mesmos sanguessugas-parasitas!
Pelo que sei, lá em BH o povo rejeita Aecio - ele merece - um cara muito moleirão, um bundão, não merece e nem pode ser presidente e, se fosse um Cunha em argumentação e coragem de enfrentar larapios, teria derrotado fácil Dilmula em 2014!
Apesar disso, só do povo ter rechaçado o PT, foi um bom começo, já lavou a alma!

Cactus disse...

.
Discordo totalmente.
.
Democracia sugere liberdade de escolha, inclusive a escolha de não escolher, afinal todo mundo nasceu livre, e será livre para fazer o que bem entender -claro, desde que não prejudique alguém, como é o caso -.
Se a pessoa preferiu votar nulo, em branco ou nem votar, não é ela a culpada por tudo de errado que se passa, está muito longe disso.
A culpa está mais para quem vota errado, pois vejamos.
.
Se tivermos um conluio de bandidos, existindo somente bandidos como candidatos -todo mundo está percebendo que isto existe, salvo algumas exceções localizadas -, e, como você diz, temos que votar assim mesmo, ora, é óbvio que os bandidos vão sempre continuar no poder. De que adianta votar no bandido menos pior? Este vai continuar bandido.
.
Se você pensa que nem todos são bandidos, deve ser respeitado, assim como aqueles que pensam contrariamente também devem ser. Ou não?
.
Jamais a culpa deve recair sobre quem não quer votar, afinal ali existem tanto os que votariam nos seus candidatos preferidos, quanto votariam nos outros candidatos, e você jamais saberá se saiu "ganhando" ou "perdendo" com o suposto voto de todos os que não votaram.
.
"Ah, mas o voto é obrigatório" alguém vai dizer, está aí uma boa atitude de protesto para que a lei mude e passe a não ser obrigatório. Afinal, qual é o interesse de ser obrigatório? Legitimar a eleição com grande quantidade de votos para os bandidos? Neste aspecto entra uma coisa passível de discussão. Lembrando que nas maiores democracias do mundo não é obrigatório.
.
Esta é a verdade.
.

Pelo fim do Foro de São Paulo disse...

Porém, infelizmente, ao ter o maior número de habitantes governado pelo PSDB, o Brasil diz que ainda pensa à esquerda. Isto é péssimo para o futuro da Nação, porque sinaliza que as portas continuam abertas a tudo que aí está.

Finish them! disse...

Essa charge do Sponholz em que o eleitor dá uma descarga como voto é de mestre!

Anônimo disse...

What to do with the vote when the political system and the electoral system are bankrupt? Await response.

Alexandre, The Great disse...

E ainda tem gente achando que anulando o voto irá provocar "nova eleição"...

Despetralhando disse...

O voto é um "direito" obrigatório.
As propagandas políticas são gratuitas com nosso suado dinheiro.
A promessas dos candidatos não são cumpridas.
As coligações espúrias fazem você votar num candidato e ele levar consigo vários "jabutis" tiririca (valdemar o neto, j uilis e outros que embarcara na farra do coeficiente eleitoral, um penduricalho que alavanca uma corja que deveria estar na cadeia faz tempo.
Votar no menos ruim não é opção é deboche.

Luiz Sergio Vasconcellos disse...

Lamentável, essa rotulagem quanto aos votos brancos e nulos como tendo origem em horda de bobalhões... o eleitor tem todo o direito de não se sentir representado, e se o estado nos obriga a votar, a democracia nos leva a optar pelo voto da indignação e do repúdio ao sistema político que não nos dá outra opção... Esperava mais do autor do texto, até o presente, admirado por suas brilhantes opiniões...

Anônimo disse...

"...humanos são demasiados humanos ou essa horda de bobalhões estaria esperando semideuses como candidatos a cargos eletivos?"
Essa foi a frase do texto que matou qualquer argumento.

Muito bom ver o Pt levar aquela lavada nas urnas, mas triste é ver que psdb e pmdb cresceram loucamente!

Alexandre Sampaio disse...

São Paulo, 31 de outubro de 2.016

Prezado Sr. Amorim,

Sou um sincero admirador seu. Já o elogiei diversas vezes nesse nobre espaço. Mas, creio que o Sr. tenha exagerado nas críticas à respeito de quem deixou de votar, ou votou em branco ou nulo. Como bem sabemos, a população está descontente com essa corja há anos. Eleição após eleição, o povo tapa o nariz e voto no chamado "candidato menos pior". Isso por si só, já é uma distorção da vontade popular. Pois como o Sr. bem aduz, não existem seres perfeitos, semi-deuses. Entretanto, as opções do brasileiro é entre o extremamente comunista e o social democrata. Que raios de escolha é essa? Eu, particularmente cansei de tapar o nariz e votar nessa gentalha. Em 2.014, cravei Neves para evitar Dilma. Mais de cinquenta milhões de pessoas fizeram o mesmo. Qual foi o retorno do nobre senador à seus eleitores? Uma bela banana! Aqui em São Paulo, Dória Júnior, o vencedor, nem assumiu o cargo, e já está voltando atrás de promessas feitas no âmbito eleitoral. Sinceramente, prezado Sr., acredito piamente que o índice de abstenções, brancos e nulos aumentaram exponencialmente nas próximas eleições. Marcelo Freixo, do indefectível PSOL, conseguiu a proeza de ficar em terceiro lugar no segundo turno. Sim, pois abstenções, brancos e nulos superaram os votos obtidos pelo comunista. E como destratar os cariocas por não votarem? Crivella X Freixo é opção viável? Dória X Haddad é opção viável? Rousseff X Neves é opção viável? São as duas faces da mesma moeda. E boa parte da população esta finalmente, se dando conta disso.

Jorge Conrado Conforte Conforte disse...

"O SEGUNDO TURNO ELEITORAL E OS IDIOTAS DA ABSTENÇÃO E DO VOTO NULO "

Discordo totalmente do título desta notícia. Há muito tempo deixei de votar. Pois, não acredito em plíticos. Sejam que de partido for. Em especial ultimamente esta raça nos tem mostrado que não merecem confiança.

Quanto a seunda parte do título desta notícia, tenho a dizer que não sou "IDIOTA".

Pois, estou exercendo um direito de não votar. Gostaria que mudasse o título desta notćia.




Por um voto em branco, você está dizendo que você tem uma consciência política, mas você não concorda com qualquer um dos partidos existentes.

José Saramago





Anônimo disse...

Artigo esclarecedor.
“A milícia de Renan Calheiros e o abuso de poder.”- Modesto Carvalhosa.
Aqui: http://www.tribunadainternet.com.br/a-milicia-de-renan-calheiros-e-o-abuso-de-poder/#comments


Cactus disse...

.
Alexandre Sampaio -
Excelente comentário, veja que quem tem tutano é chamado de idiota, vai entender...
.
Espero que seja um simples lapso desculpável.
.

Cactus disse...

.
"...humanos são demasiados humanos ou essa horda de bobalhões estaria esperando semideuses como candidatos a cargos eletivos?"
.
Ninguém duvida que humanos cometem erros e ninguém está esperando Jesus chegar para votar nele.
.
Ocorre que entre votar em Nero ou Calígula eu anulo o voto ou nem voto.
Estou certo ou errado?
.

Cactus disse...

Caro Jorge Conrado Conforte
.
Cuidado com certas frases obtusas da esquerda, você colocou:

"Por um voto em branco, você está dizendo que você tem uma consciência política, mas você não concorda com qualquer um dos partidos existentes.
José Saramago".
.
O voto em branco, ao contrário do que ele diz, você está sim concordando com qualquer um dos partidos, pois significa que você aceita qualquer resultado, que você aceita o voto dos demais eleitores, é um voto de paz, está em sintonia com a cor do voto.
.
A anulação de voto sim significa que você não concorda com nenhum partido ou candidato. É um voto de protesto.
.
Já os que não vão às urnas, pode significar que o eleitor esteve impossibilitado de votar ou fez um protesto contra a situação.
.

Tales disse...

Só sei que o voto deveria ser facultativo, como é na maioria dos países democratas, assim, muitos imbecis, que nem sabe o quem é o candidato, deixaria de votar, seria um pleito mais transparente!

Anônimo disse...

Caro Aluízio
Só não concordo com a sua crítica aos votos nulos ou de quem se absteve. Infere-se que a obrigação ao voto é lei obsoleta, ou seja, não há lei que obrigue nos dias de hoje, o cidadão fazer o que não quer. Vai daí que já passou da hora das leis acompanharem os costumes, eis que é feita pra isto. Aqui, é como se já existisse uma lei facultativa aos votos. Por que não legalizar este costume? Ou o cidadão continuará a ser tratado como débil mental, incapaz, mentecapto, que precisa ser teleguiado pelo estado? Ah, tenha dó!
Esther

Cactus disse...

.
Por que os picaretas inventaram o segundo turno?
.
Para legitimar mais ainda a eleição, sobram dois candidatos, dos quais todos são obrigados a votar, e no frigir dos ovos, garante-se que mais da metade do "total" dos eleitores, votaram naquele candidato, quando, na verdade, podemos observar que o válido foram os votos do primeiro turno.
.
Veja o caso da Dilma: os picaretas insistem em dizer que a eleição dela é legítima porque recebeu 54 milhões de votos, que foi dado por mais da metade da população etc. Quando sabemos que isto é mais falso do que nota de três reais. No primeiro turno ela recebeu 43 milhões, num eleitorado de 140 milhões.
.
Isto porque nem estou comentando sobre das fraudes da eleição da Dilma e da falta de credibilidade nas urnas eletrônicas.
.

Anônimo disse...

Não estava representada em nenhum dos candidatos a prefeito do RJ. NO entanto, fui votar. Eu votei por que não queria minha cidade sendo governada por um comunista radical esquerdista, com folha corrida ( a esquerda) de crueldades ao país. Quando os bons homens silenciam, os maus gritam suas maldades.
Era fácil lavar as mãos. Mas e depois? E se? Votei sim. Espero que o vencedor faça uso de conteúdo do melhor de sua vida pessoal sob a influência da crença religiosa que apregoa professar. Ai dele se não o fizer, Serão principalmente os seus próprios a ele defenestrarem.

Anônimo disse...

tambem nao sei o que passa pela cabeça de quem nao vota...

imaginam eles que algum extraterrestre descera dos céus para administrar a cidade onde moram?

claro que nao, vao é ser administrados pela escolha da maioria da minoria que foi às urnas e escolheu um candidato...

é um protesto anônimo, sem efeito pratico e absolutamente inocuo, porque alguem sempre sera eleito, seja por 100 mil ou por 5 mil...

Anônimo disse...

Sim, claro - todos são livres para votar ou deixar de fazê-lo - o ponto aqui não é a obrigação porque existe uma coerção do Estado, mas muito mais o impulso resultante da compreenção da realidade aliado a um mínimo de raciocínio lógico.

Anônimo disse...

"Afinal, humanos são demasiados humanos ou essa horda de bobalhões estaria esperando semideuses como candidatos a cargos eletivos?"

Será que estes da reportagem abaixo são semideuses?

https://www.youtube.com/watch?v=v-NtVpgn6MU

Cactus disse...

Ao anônimo.

Que disse: "porque alguém sempre sera eleito, seja por 100 mil ou por 5 mil..."
.
Ora, que então o bandido comunista seja eleito com um único voto, o seu.
.

Ultra 8 disse...

Bom, a "nova ordem" já manda no planeta inteiro, e não seria diferente neste país vagabundo chamado, Brasil.
Escrevo isto, pois sei que o que está acontecendo sobre votos nulos e brancos, constam nos planos dos "protocolos dos sábios do Sião".
Reza nos protocolos bem como no decálogo de Lênin, a destruição dos representantes do povo, "os políticos"...."NOSSA MÍDIA COLOCARÁ OS POLÍTICOS AO ESCÁRNIO PÚBLICO DE TODOS SEUS ROUBOS,DESTRUINDO ASSIM A FÉ NOS REPRESENTANTES DO ESTADO NAÇÃO,E APÓS, O PRÓPRIO ESTADO NAÇÃO, COM ANARQUIA SOCIAL....e por aí vai. A abstenção da população foi planejada, a algumas dezenas de anos atrás, isto que se passa, lendo os protocolos e o decálogo de Lênin, não é de se ter raiva do povo ou de espanto algum...A maçonaria sabe como manipular a escumalha, as mídias estão aí empurrando a tal "lava jato" a exaustão,e o país não verá de volta nenhum tostão roubado por estes ladrões da república. Esta latrina chamada BRASIL será uma outra VENEZUELA!

Ultra 8 disse...

Esqueci de comentar que o PSDB é a ala FABIANA das esquerdas e com eles vão praticar com a esquerda raivosa a antiga "GUERRA DAS TESOURAS", e o Zé povo, continuará sendo enganado...
VOTEM,VOTEM! A "m" é a mesma!

Cactus disse...

.
O Reinaldo Azevedo anda falando nada com nada, hoje na Rádio Jovem Pã (S. P.), com relação ao número de votos nulos e abstenções, disse que ele é católico e que todo católico sabe que tem compromisso com o voto no mal menor, como que induzindo, na base da lavagem cerebral, utilizando-se de uma emissora de grande abrangência, os eleitores a votarem em qualquer candidato, mesmo que não seja isto o que querem fazer.
.
Este jornalista é burro ou mal informado, não é possível um comnetário cretino desse, eu quero que ele prove onde está na Bíblia que o católico tem compromisso com o mal menor.
Mas, vá lá, nem na Bíblia existe o catolicismo, entendi, o catolicismo é baseado na Bíblia, mas não existe catolicismo na Bíblia, interessante. Então vamos ao ponto: o jornalista deve demostrar onde o papa disse isso, ou onde está escrito nas bases dos dogmas da igreja tal afirmação. Não sabe?
.
Acho que ele nem sabe o significado do que disse, vou ter de desenhar (desculpe-me pelo sentido figurado):
Há o diabo e os seus capetas, ou seja, o mal maior é o diabo, e o menor os capetas. Sendo assim, se existirem figuras desse gênero nas eleições, pela lógica, do “inteligente” Rei, todo os católicos têm compromisso com o... capeta. Grande!
.

Anônimo disse...

kkkkkkkkk

Menos pior??? Ridículo!!! Menos pior é nivelar por baixo, é aceitar as porcarias que nos impõem. Votar nulo é tão direito meu quanto escolher A, B ou C. Essa de menos pior não cola, senhores... Só serve pra manada BURRA que docemente vai pras urnas escolher entre porcaria A e porcaria B, achando que está participando da "festa da democracia".....

Anônimo disse...

Interessante isso SR Aluisio. Dilma Lula e a esquerda pregaram voto nulo pelo contingente paupérrimo de candidatos que tiveram.
Estamos fartos desta gente ignóbil. O mundo mudou, o paradigma é outro e ainda temos de transitar pela jornada da vida nos desviando dos cacos e dos mortos vivos que querem nosso sangue.Acho difícil que um cidadão, amante de seu país fosse ficar como Pilatos, deixando que BARRABÁS, GANHAR ALFORIA.
Embora não estivesse representado, filtrei as propostas, deletei possiveis pseudo preconceitos, e me ative a quem poderia se sair melhor como prefeito.
A postura do candidato senador, apontava o equilíbrio que imprimiria á sua gestão. Não era o caso do outro candidato, raivoso, espumante, agressivo, perfil desestabilizador e que apontava golpe no impeachment de sua presidentA, desconsiderando as manifestações imensas de cariocas contra a corrupção e as mentiras petistas, comunistas, seu afago constante a tudo que não presta, a cartilha sexual para crianças. De modo que estava claro, que embora incialmente não sentisse representatividade, ela pode advir em postura de visão a partir de uma perspectiva neutra, de observação.
Usei meu direito de escolher. Há os que acham que seu direito é não exercer escolha, que fazer, sou democrata.