TRANSLATE/TRADUTOR

segunda-feira, junho 12, 2017

A FORÇA DO AGRONEGÓCIO QUE ALIMENTA O BRASIL E BOA PARTE DO MUNDO. MAS OS ESQUERDISTAS QUEREM DESTRUÍ-LO.

Estas duas imagens falam por si só. Não há palavras para qualificar o mal que Lula, o PT e seus sequazes fazem ao Brasil e aos brasileiros.
O jornalista Luiz Dufaur, que edita edita diversos blogs, dentre eles o conhecido "Verde: a cor nova do comunismo", acaba de postar uma matéria muito importante a respeito do denominado agronegócio, no Brasil tendo por base informações contidas em artigo de Evaristo Miranda postado no site DBO, dedicado aos assuntos do agronegócio.
Dá uma ideia do peso avassalador da produção brasileira na esfera do agronegócio, ou seja, a produção de alimentos. É bom conhecer esses números já que constituem por si só um poderoso libelo contra o movimento esquerdista ecochato liderado por Lula, o PT e seus sequazes junto com o nefasto MST, dedicado a destruir o principal pilar de sustentação da economia brasileira. Leiam:

A produção de grãos do Brasil é superior a uma tonelada por habitante (dados finais de 2015), sendo que um resultado abaixo de 250 kg/pessoa/ano significa insegurança alimentar e implica importar alimentos.
Em 2014, um país altamente industrializado como a Coreia do Sul importou US$ 27 bilhões em alimentos. Outra grande economia, o Japão, teve que importar US$ 68,9 bilhões. E a gigantesca China flagelada por uma reforma agrária socialista e confiscatória bateu recorde com US$ 105,2 bilhões.
Estes e outros dados impressionantes foram reunidos por Evaristo de Miranda, doutor em Ecologia e Chefe Geral de Monitoramento por Satélite da EMBRAPA (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), e publicados em artigo da Revista Agro DBO
Eles desfazem os mitos catastrofistas e miserabilistas do movimento ambientalista-comunista sobre um falso esgotamento dos recursos do planeta, sobre um não menos fantasioso excesso de habitantes acrescidos de uma pregação eclesiástica comunistoide pela redistribuição da terra e aos recursos naturais.
Já se pode definir a missão do Brasil como sendo a de saciar a fome do planeta, diz Evaristo de Miranda com os aplausos dos nutricionistas. A fome será um problema, mas não do Brasil.
Só a nossa produção de grãos é suficiente para alimentar quatro vezes a população brasileira ou mais de 850 milhões de pessoas. 
Além de grãos, o Brasil produz anualmente cerca de 35 milhões de toneladas de tubérculos e raízes (mandioca, batata, inhame, batata-doce, cará, etc.). Comida básica para mais de 100 milhões de pessoas.
Acrescentem-se mais de 40 milhões de toneladas de frutas, entre as quais 7 milhões de toneladas de banana, ou uma banana/habitante/dia. A laranja e outros citros totalizam 19 milhões de toneladas/ano. E cresce todo ano a produção de uva, abacate, goiaba, abacaxi, melancia, maçã, coco…
Hortaliças?: 10 milhões de toneladas por ano, com uma diversidade impressionante, resultado do encontro da biodiversidade nativa com os aportes de verduras, legumes e temperos trazidos por portugueses, espanhóis, italianos, árabes, japoneses, teutônicos. E por aí vai longe.
Cerca de um milhão de toneladas de castanhas, amêndoas, pinhões e nozes, além dos óleos comestíveis, da palma ao girassol, e de uma grande diversidade de palmitos. E se não bastar, 34 milhões de toneladas de açúcar/ano. 
Por isso, o especialista conclui que a produção vegetal do Brasil já alimenta mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo, usando apenas 8% do território nacional.
E depois vem a produção animal. Em 2015, o País abateu 30,6 milhões bovinos, 39,3 milhões de suínos e quase 6 bilhões de frangos. Quer dizer, produziu cerca de 25 milhões de toneladas de carnes! 
O consumo médio de carne dos brasileiros é da ordem de 120 kg/habitante/ano ou 2,5 kg por pessoa por semana. 
Desses, 42 kg/habitante/ano são de carne bovina; 45 kg de frango e 17 kg de suínos, além do consumo de ovinos e caprinos (muito expressivo no Nordeste e no Sul), de coelhos, de outras aves (perus, angolas, codornas…).
Há ainda os peixes, camarões e crustáceos (cada vez mais produzidos em fazendas), além de outros animais.
Em matéria de leite, o Brasil produziu 35,2 bilhões de litros (contra 31 bilhões de litros de etanol); 4,1 bilhões de dúzias de ovos e 38,5 milhões de toneladas de mel em 2015.
Em 50 anos, observa Evaristo de Miranda, de importador de alimentos o Brasil se tornou uma potência agrícola, o preço dos alimentos caiu pela metade, permitindo à grande maioria da população o acesso a uma alimentação saudável e diversificada, e a erradicação da fome.
Essas realizações são também fruto da modernização agrícola.
O que teria ocorrido na sociedade sem esse desenvolvimento da agricultura? Certamente, uma sucessão de crises intermináveis. 
Portanto, devemos agradecer todos os dias aos agricultores pelo seu esforço de modernização e por tudo que fazem pelo País. 
A Nação e suas lideranças devem assumir a promoção e a defesa da agricultura e dos agricultores, com racionalidade e visando ao interesse nacional.
Mas, acrescentamos nós, não é isso o que fazem os ativistas embandeirados de vermelho e símbolos socialistas, ou os pretensos arautos “verdes”. Nem sequer aqueles órgãos da CNBB criados para subverter a vida nos campos e nas cidades.

20 comentários:

Anônimo disse...

ah, que tem muita gente nesse mundo, disso nao resta a menor duvida...

jamais havera emprego e ocupação pra tanta gente, ainda mais agora com a automação da produção em muitas areas e onde o agronegocio esta incluido...

Cactus disse...

.
Atualmente estão comentando muito sobre o ago-negócio. O que é isso?
Resposta: porcaria nenhuma.
.
Explico: é uma forma de fazer as pessoas pensarem que estão entendo tudo, quando na verdade não estão entendo nada, pura idiotia. Dizem que o agronegócio engloba a agricultura, a pecuária, a piscicultura, a indústria com as suas tecnologias empregadas no campo, bem como o comércio, a administração deste negócio com todos os empregados envolvidos diretamente ou indiretamente, ou seja, tudo aquilo que for relacionado, com mais coisas que nem eu imagino. Antigamente se comentava direcionando ao item específico, como agricultura, por exemplo; ou seja, a pessoa tinha noção do que se falava. Mais tarde passaram a falar em agro-pecuária, juntando dois itens. Como a população idiota não ligou, agora juntaram um monte de itens.
.
Existe um comentarista imbecilizado na rádio Jovem Pã, o nome acho que é Zé Luiz, que falando sobre este assunto, sem a menor especificação como dito acima, todo dia emenda um “agro-sociedade” no contexto! O que seria isto? Uma seita, um clube, ou sei lá... uma sociedade secreta?
.
Tudo indica que mais tarde vão passar para a expressão agro-tudo, aí fingindo que está se falando de tudo, não se fala em mais nada.
.

Não à escravidão disse...

O que não é dito, em nenhum órgão da imprensa, ou mesmo em blogs independentes como este é que o grande projeto vermelho para o Brasil é escravizar nosso povo, o que inclui nos transformar em mão de obra submissa até para produzir alimento para os bandidos comunistas. Duvidam?

Anônimo disse...

Comunas são teóricos arrogantes metidos a donos da verdade sobre assuntos que não entendem. A agricultura é um negócio arriscado, um investimento de alto risco. Uma loteria com variáveis imprevisíveis como o tempo, a economia e o mercado. Se não existir a possibilidade de obtenção de um bom lucro, ninguém irá investir na agricultura. Eu nunca conheci um comuna que tenha feito um investimento de risco com dinheiro do próprio bolso. As suas fórmulas mágicas sempre resultam em estagnação econômica.

Cactus disse...

.
O que os esquerdistas querem, na verdade comunistas da Nova Ordem Mundial, é acabar com as terras produtivas de pequenos negócios. Querem a invasão, a desapropriação, inclusive com as tais reformas agrárias dos infernos, querem que a população rural se mude para as cidades, abandonando o campo.
.
Por quê? Para que as grandes indústrias (da Nova Ordem Mundial) dominem e fabriquem a alimentação com produtos artificiais. Querem envenenar a população aos poucos com mais liberdade, já estão fazendo isso. Querem que a população coma plástico, vejam que o plástico está sendo usado em tudo, cobrem todos os alimentos com plástico, até a carne. Material imundo, feito de petróleo, que inclusive modifica o sabor e desprende material químico. Os atendentes usam luvas plásticas nojentas. O povo idiotizado não percebe, hoje comem até carne queimada nas churrascarias, bem como diversos salgados queimados nos bares e padarias. Estão preparando para a população comer... carne humana. Duvidam? Mais tarde não digam que não avisei. Já nem falam em empresas de carne bovina ou suína, dizem que são empresas de proteína animal, vão vendo...
.

Pegasus disse...

Quando estudava no segundo grau meus trabalhos de geografia e história eram feitos com base nas confiáveis estatísticas do Ibge final da ditadura hoje o que existe são estatísticas furadas e tendenciosas.

Manoel Francisco Gomes disse...

Afirmar que o agronegócio gera "pobreza e fome" só pode ser feita por idiotas que foram convencidos disso pelos vagabundos desonestos que comandam o MST e outras entidades do tipo. Pobreza e fome existem na Venezuela, Coreia do Norte, Cuba e outros países onde o agronegócio não existe.

Anônimo disse...

Retrato dos psicopatas e criadores do IGUALITARISMO DA MISERIA do PT e comunistas em geral, todos:
V ESTÁ A FAVOR? SOU CONTRA!
V É CONTRA? SOU A FAVOR!
TUDO QUANTO OS COMUNISTAS FOREM CONTRA É ÓTIMO PARA O BRASIL!
AO CONTRARIO, TUDO FOREM FAVORAVEIS, É PÉSSIMO!
Os caras que comunistas colocam à frente desses movimentos são todos idiotizados, mortadelas, nem sabem o porque do que estão fazendo - aprendem o que fazer na hora!
Foram recrutados, vieram de condução grátis, recebem 50,00, sanduíche e retorno em casa; esses coitados manipulados são apresentados pelos zumbis comunistas como sendo as manifestações da vontade do "povo"!...
Mas estão manjadérrimos pelo verdadeiro povo, como sendo uns estelionatarios, larapios e oportunistas!

Anônimo disse...

É BOM LEMBRAR: Edson Fachin, ungido por Dilma Rousseff, em 2015, e recentemente elevado a relator da Lava Jato no STF, é conhecido por seu engajamento nas teses esquerdistas e da nova ordem mundial: como defensor da Reforma Agrária, assinou manifesto com Eduardo Greenhalg (advogado de José Rainha, líder do MST, réu por assassinato no ES), advogou para o Incra e para o MST e decidiu favoravelmente à legalização das relações homoafetivas. Portanto, BAD GUY! (lídia)

Anônimo disse...

No Brasil os comunistas nao deram conta de fazer o que aprontaram na Venezuela: sonegação de alimentos, todos nas filas super esfomeados para não terem tempo de protestarem contra os maloqueiros do desgoverno!
Mas no Brasil, conseguimos uma façanha inéditor: meter o pé no rabo deles e por prá fora do governo de pilhagem e só de sacanagens que faziam contra a nação!
Doravante, estão despeitados, invejosos e raivosos e muito do Temer, que está consertando as monstruosidades feitas pelos chacais comunistas!
A CNBB anda tão desacreditada que naquela campanha do PT e dos grupos comunistas aliados, nem a metade das 1 500 000 assinaturas necessarias conseguiu para a "Reforma Política" idealizada pelas esquerdas, dando ideia de seu prestigio...

Ferreira Pena disse...

Canalhas sem limites.

Anônimo disse...

Como todos os comunistas querem o povo na miséria, passando fome, assim como na Venezuela e em Cuba. Pois, assim é mais fácil de dominar.

Jamais menospreze a capacidade destruidora do socialismo: a Venezuela, ainda na década de 1970, estava entre os 20 países mais ricos do mundo. Bastou pouco mais de uma década de bolivarianismo para jogar a população do país na mais completa mendicância.
Tudo começou quando, em sua fome por poder, o falecido Hugo Chávez prometeu redistribuir a riqueza do país para os mais pobres (sempre começa assim). O pai do "socialismo do século XXI", ao que tudo indica, desconhecia a máxima econômica de que, para que os recursos possam ser redistribuídos para as massas, eles têm antes de ser produzidos.

E IMPEDIR A PRODUÇÃO É EXATAMENTE AQUILO QUE O SOCIALISMO FAZ
A situação começou realmente a degringolar com a destruição da moeda. Quando a moeda perde seu valor, toda a economia se deteriora. Sendo a moeda a metade de toda e qualquer transação econômica, se ela deixa de funcionar, você retorna a um estado de escambo. Ninguém aceita abrir mão de bens — principalmente alimentos e outros produtos essenciais — em troca de uma moeda sem poder de compra nenhum. Escassez e desabastecimentos se tornam a consequência inevitável.
Leia mais em:http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2410

As crianças venezuelanas estão parecendo crianças africanas, só a pele e o osso.
http://www.bbc.com/portuguese/internacional-40174600

O que aconteceu na Romênia.
http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2267

“Na Venezuela não há comida, mas no Brasil sim”: a nova fuga da fome na fronteira do norte
http://brasil.elpais.com/brasil/2017/03/11/politica/1489193658_888279.html


Anônimo disse...

Quem nunca teve um negócio próprio não sabe as dificuldades enfrentados pelo empreendedor. Na minha opinião até um emprego deveria ser estimado e encarado como um negócio próprio reduzindo drasticamente o embate entre empregadores e empregados. Geralmente o empregado desconhece uma "cadeia produtiva" e toda movimentação de recursos gerado por uma iniciativa empreendedora.

Observem o pão de cada dia e verão que, ao comer um pão, estarão a beneficiar uma cadeia produtiva de milhares de pessoas.

Anônimo disse...

luxos Castro: ilha privada, iates, lagosta, uísque e um duplo para quando ele estava doente

Juan Reinaldo Sánchez, guarda-costas pessoal de Fidel 17 anos e, em seguida, preso por "insubordinação" vingou seu antigo chefe no livro da vida oculta de Fidel Castrohttp://www.elespanol.com/corazon/20161126/173733123_0.html

Anônimo disse...

Do Claudio Humberto: Os que imaginam os militares ansiosos para retomar o poder, podem desistir da ideia. No Exército, como nas demais forças, prevalece por exemplo o compromisso – reafirmado como mantra pelo comandante, general Villas Bôas – de respeitar a Constituição, a Justiça, a lei e a ordem. E utilizando como “armas” a informação e a inteligência. Impressiona como os atuais generais, em cargos de chefia e comando no QG do Exército, têm clareza de tudo o que ocorre no campo político"
Traduzido, os militares não vão mexer um dedo, aconteça o que acontecer, nem que vaca tussa! Eles estão mais preocupados em não serem apontados como ditadores pela esquerda comunista. Esqueçam dos militares.

Anônimo disse...

Respondendo ao anônimo, citando o Claudio Humberto:
Ser criticado por um comunista? Pode ter certeza: v está no caminho certo!
As FFAA deveriam ter também uma midia em que faria o que nós aqui fazemos, né AA?
Uma imprensa livre, independente, IMPERMEÁVEL A CRÍTICAS DE PSICOPATAS, QUE NÃO SABEM DISCUTIR IDEIAS, MAS APRECIAM SE IMPOR PELO GRITO EM CIMA DE OTARIOS, MOLEIRÕES, MEDROSOS, GAZELAS, GALINHAS-MORTAS pouco nos importando com crítica deles!
Se os comunistas fossem equilibrados, não procederiam dessa forma, sabendo nós que o lugar desses PARANÓICOS SERIA INTERNADOS NO PINEL SOB DOSES DE SOSSEGA-LEÃO!
Ser criticado por um comunista? Pode ter certeza: v está no caminho certo!

Anônimo disse...

Por que os intelectuais odeiam o capitalismo?
"Por desconhecimento, soberba, ressentimento e inveja."
http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1487

Justiniano disse...

O Brasil desenvolveu um knowhow em algo que muitos achavam que era difícil, que era cultivar na região tropical do planeta tudo isso graça as pesquisas. Há 40 anos atrás falar que o cerrado brasileiro seria um grande produtor era algo muito improvável e hoje é a região que mais cresce e tem mais áreas para abrir, nós somos a ultima fronteira agrícola do mundo.

Hoje somos o único pais da região tropical com a mais pujante produção de grãos e fibras e que assustam os países europeus e até os americanos, porque fazer a produção agrícola em países temperados envolve muitos subsídios ao contrário daqui que é uma atividade de alto risco. A União Europeia subsidia 1 bilhão de euros por dia, isso mesmo 360 bilhões de euros por ano, para manter a produção daquelas pequenas áreas rurais da Europa, por isso é muito bonito aquelas propriedades com flores e asfalto até a porta.

Se compararmos o grande corn belt americano que fica no paralelo 45° e no hemisfério Sul seria na região da terra de fogo da Argentina, enquanto a nossa região tropical fica entre a linha do Equador e a linha do trópico de Capricórnio.

samuel disse...

Flavio Morgenstern PIB valores de Senso Incomum.org
2014 2015 2016 Acumldo
1,005 3,8 3,6 13,7484
O decréscimo acumulado no país inteiro foi de 13,7484%, o que significa que nos estados outrora industrializados do sudeste o decréscimo foi mais de 30% pois o que ainda mantém o produto nacional é a soja e a carne do Mato Grosso/Goiás. Outrora o rico São Paulo, ex gr; virou um lixo miserável. Isso acumulado com as leis marxistas: leis do Trabalho (o patrão é um explorador do trabalho dos empregados), Leis financeiras ( o juro onzenário é proibido), leis de propriedade (se invadem a sua propriedade V tem 12 meses para expulsar o invasor, senão somente com ação judicial de recuperação) , Leis de Recuperação Judicial (na lei V NÃO PODE deixar de pagar os Bancos – juros de 300%a.a – NEM PODE deixar de pagar o governo – 40% de imposto – mas PODE pagar e em condições vis aos ... fornecedores, isto é; o grande negócio, o que tem grande número de fornecedores em detrimento do pequeno e médio negócio, os fornecedores. Essas leis tornam a economia IRRECUPERÁVEL! Porém existe uma vantagem: Por essas leis foram criadas necessidade de serviços advocatícios.
A natureza do golpe em vigor no Brasil está atrelada ao poder judiciário.
O Judiciário tende a ser Marxista, tanto nos EUA como no Brasil (no Brasil sem tradição capitalista e atrelada ao patrimonialismo português, é definitivamente marxista).
Pregava Benjamin Franklin ACONTEÇA O QUE FOR não deixe seu país cair na mão de advogados.... Obama, Hillary,...e no Brasil?

Marcelo Rodrigues Cunha disse...

Esses bandidos vermelhos não passam de braços armados do comunismo internacionalista e essa oligarquia mundial tem por objetivo criar uma fome mundial inclusive para exterminar parte
da população mundial. O Brasil como grande produtor de alimentos é alvo desses criminosos para desestabilização do agronegocio.